Horta no ambiente escolar: promoção de saúde por meio de práticas alimentares

  • Anelise Pillon Ortiz Programa de pós-graduação em Promoção da Saúde, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil.
  • Lilian Regina Lengler Abentroth Programa de pós-graduação em Promoção da Saúde, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil.
  • Polliana Radtke dos Santos Programa de pós-graduação em Promoção da Saúde, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil.
  • Edna Linhares Garcia Departamento de Psicologia, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil. Programa de pós-graduação em Promoção da Saúde, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil.
  • Suzane Beatriz Frantz Krug Programa de pós-graduação em Promoção da Saúde, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil.
Palavras-chave: Educação alimentar e nutricional, Promoção da Saúde, Avaliação de programas e projetos de saúde, Saúde escolar

Resumo

Introdução: A educação alimentar tem sido muito discutida nos últimos anos devido à necessidade de conscientizar a população sobre hábitos de vida saudáveis. A inserção de rotinas alimentares educativas nas escolas tem demonstrado ser uma estratégia na aquisição de práticas saudáveis, tanto para os alunos, quanto para suas famílias. O objetivo deste estudo foi identificar os resultados da aplicação de hortas no ambiente escolar, bem como analisar sua repercussão na vida de crianças, adolescentes e no ambiente familiar. Materiais e métodos: Trata-se de uma revisão narrativa da literatura que consistiu em duas etapas, sendo a primeira a escolha dos descritores em Ciências da Saúde e das bases eletrônicas a serem pesquisadas e, posteriormente, a busca por estudos que respondessem a seguinte pergunta: Quais os resultados encontrados com a aplicação de horta nas escolas? Resultados: Foram analisados 28 artigos na íntegra, dos quais 13 responderam à pergunta de pesquisa, sendo incluídos no estudo. Conclusão: A horta escolar repercute de forma positiva na vida das crianças e adolescentes, assim como influencia diretamente no comportamento alimentar. Proporciona uma conscientização do meio ambiente, melhora o rendimento escolar e a interação social, permitindo uma melhor qualidade de vida para os envolvidos.

Biografia do Autor

Anelise Pillon Ortiz, Programa de pós-graduação em Promoção da Saúde, Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Santa Cruz do Sul-RS, Brasil.
Programa de Pós Graduação - Mestrado em Promoção da Saúde

Referências

-Bergman, D.; Barry, C. “This is way better than cheetos!”: changing children’s eating behavior through garden and kitchen-based nutrition education. Journal of Nutrition Education and Behavior. Vol. 48. Num. 7. 2016. p. 9-10.

-Bernardon, R.; Schmitz, B.A.S.; Recine, E.G.I.; Rodrigues, M.L.C.F. Hortas escolares no Distrito Federal, Brasil. Revista de Nutrição. Vol. 27. Num. 2. 2014. p.205-216.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Caderno temático - SAN e PAAS - Versão Preliminar. Brasília. 2015.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Guia alimentar para a população brasileira. Brasília. 2014.

-Castro, D.C.; Samuels, M.; Harman, A.E. Growing Healthy Kids: A Community Garden-Based Obesity Prevention Program. American Journal of Preventive Medicine. Vol. 44. Num. 3. 2013. p.193-199.

-Castro, I.R.R. Desafios e perspectivas para a promoção da alimentação adequada e saudável no Brasil. Caderno de Saúde Pública. Vol. 31. Num. 1.2015. p. 7-9.

-Coelho, D.E.P.; Bógus, C.M. Vivências de plantar e comer: a horta escolar como prática educativa, sob a perspectiva dos educadores. Saúde e Sociedade. Vol. 25. Num. 3.2016. p.761-771.

-Heim, S.; Stang, J.; Irlanda, M. A garden pilot project enhances fruit and vegetable consumption among children. Journal of the American Dietetic Association. Vol. 109. Num. 7. 2009. p. 1220-1226.

-Horta, R.L.; Andersen, C.S.; Pinto, R.O.; Horta, B.L.; Oliveira-Campos, M.; Andreazzi, M.A.R.; Malta, D.C. Promoção da saúde no ambiente escolar no Brasil. Revista de Saúde Pública. Vol. 51. Num. 27. 2017. p. 1-12.

-Huys, N.; Cocker, K.; Craemer, M.; Roesbeke, M.; Cardon, G.; Lepeleere, S. School gardens: a qualitative study on implementation practices. International Journal of Environmental Research and Public Health. Vol. 14. Num. 12. 2017. p.1454-1466.

-Iuliano, B.A. Atividades para promoção de alimentação saudável em escolas de ensino fundamental do município de Guarulhos. Dissertação de Mestrado. USP-SP. São Paulo. 2008.

-Namenek, B.R.J.; Benjamin, N.S.E. Watch Me Grow: A garden-based pilot intervention to increase vegetable and fruit intake in preschoolers. BMC Public Health. Vol. 13. Num. 363.2013. p. 1-6.

-Parmer, S.M.; Salisbury-Glennon, J.; Shannon, D.; Struempler, B. School gardens: an experiential learning approach for a nutrition education program to increase fruit and vegetable knowledge, preference, and consumption among second-grade students. Journal of Nutrition Education and Behavior. Vol. 41. Num. 3. 2009. p. 212-217.

-Pedraza, D.F.; Melo, N.L.S.; Araujo, E.M.N.; Silva, F.A. O programa nacional de alimentação escolar em escolas públicas municipais. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. Vol. 30. Num. 2. 2017. p.161-169.

-Prager, A.C.L.M. A utilização de hortas e composteiras no desenvolvimento de estratégias pedagógicas voltadas para a promoção da saúde em duas escolas municipais de São Paulo. Dissertação de Mestrado. USP-SP. São Paulo. 2017.

-Santos, L.A.S.; Carvalho, D.M.M.; Reis, A.B.C.; Ramos, L.B.; Freitas, M.C.S. Formação de coordenadores pedagógicos em alimentação escolar: um relato de experiência. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 18. Num. 4. 2013. p. 993-1000.

-Vieira, T.V.; Corso, A.C.T.; González-Chica, D.A. Ações educativas sobre alimentação orgânica desenvolvidas por nutricionistas em escolas municipais brasileiras. Revista de Nutrição. Vol. 27. Num. 5. 2014. p.525-535.

-Vosgerau, D.S.R.; Romanowski, J.P. Estudos de revisão: implicações conceituais e metodológicas. Revista Diálogo Educacional. Vol. 14. Num. 41.2014. p. 165-189.

-Wells, N.M.; Meyers, B.M.; Todd, L.E.; Henderson, C.R.Jr.; Barale, K.; Gaolach B.; Ferenz, G.; Aitken, M.; Tse, C.C.; Pattison, K.O.; Hendrix, L.; Carson, J.B.; Taylor, C.; Franz, N.K. The carry-over effects of school gardens on fruit and vegetable availability at home: A randomized controlled trial with low-income elementary schools. Preventive Medicine. Vol. 112. 2018. p. 152-159.

Publicado
2020-05-16
Como Citar
Ortiz, A. P., Abentroth, L. R. L., dos Santos, P. R., Garcia, E. L., & Krug, S. B. F. (2020). Horta no ambiente escolar: promoção de saúde por meio de práticas alimentares. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 13(82), 867-872. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1079
Seção
Artigos Científicos - Original