Gestação pós-cirurgia bariátrica: aspectos psicológicos e psiquiátricos descritos por profissionais de saúde

  • Ana Carolina Rocha Maternidade Escola, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Luciana Ferreira Monteiro Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
  • Ana Cristina Barros da Cunha Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Palavras-chave: Cirurgia bariátrica, Gravidez, Depressão, Ansiedade, Transtorno da alimentação e da ingestão de alimento

Resumo

A obesidade é uma doença crônica relacionada ao excesso de acúmulo de gordura no tecido adiposo, considerada um fator de risco para outras doenças, como a hipertensão e a diabetes. Dentre os tratamentos para a obesidade figura a cirurgia bariátrica (CB), cujo número tem aumentado significativamente nos últimos anos. Apesar de mostrar-se eficiente para o tratamento de doenças orgânicas, ao causar transformações físicas, a CB pode propiciar distúrbios da autoimagem, sendo possível observar frequentemente a ocorrência de complicações psicológicas. Com base nisso, o objetivo deste estudo foi descrever a presença de relatos de profissionais de saúde sobre a ocorrência de sinais e sintomas próprios dos transtornos depressivos, de ansiedade e alimentares em mulheres grávidas com histórico de CB. Tratou-se de um estudo retrospectivo descritivo de dados secundários obtidos por meio de consulta aos prontuários multiprofissionais de 42 gestantes e puérperas com CB atendidas pelo pré-natal da Maternidade Escola da UFRJ, no período de 2015 a 2018. Os dados separados em variáveis sociodemográficos, psicossociais e clínicas; indicadores de presença dos transtornos depressivos, de ansiedade e alimentares durante a gravidez e/ou puerpério; e aspectos psicológicos relativos à gestação após a CB. Como resultados principais observou-se que 73% das pacientes apresentavam sintomatologia de transtorno depressivo, de ansiedade e/ou alimentar. Conclui-se quanto a importância do reconhecimento de sinais e sintomas de alterações psíquicas para acompanhamento psicológico e psiquiátrico no pré-natal para gestantes com histórico de CB.

Biografia do Autor

Ana Carolina Rocha, Maternidade Escola, Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Rio de Janeiro-RJ, Brasil.
Psicóloga, especialista em Saúde Perinatal.

Referências

-Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. Diretrizes brasileiras de obesidade 2016 / ABESO - Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. 4ª edição. São Paulo-SP. 2016.

-American Psychiatric Association. Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders, Fifth Edition (DSM-V). Arlington, VA: American Psychiatric Association. 2013.

-Barroso, M. F. R.; Borges, D. L.; Miranda, S. M.; Santos, N. P.; Neto, C. M.; Sene, M. P. Caracterização sócio demográfica e clínica de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Rev Pesq Saúde. Vol. 18. Núm. 2. 2017. p. 86-90.

-Brasil. Ministério da Saúde. Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, Agência Nacional de Saúde Suplementar. 2017.

-Burd, M. Obesidade e família. In: Mello Filho, J.; Burd, M. (organizadores). Doença e Família. Casa do Psicólogo. São Paulo. 2010. p. 299-310.

-Carneiro, J. R. I.; Braga, F. O.; Cabizuca, C. A.; Abib-Abib, R. C.; Cobas, R. A.; Gomes, M. B. Gestação e obesidade: um problema emergente. Revista HUPE. Rio de Janeiro. Vol. 13. Núm. 3. 2014. p. 17-24.

-Cazzo, E.; Ramos, A. C.; Pareja, J. C.; Chaim, E. A. Nationwide Macroeconomic Variables and the Growth Rate of Bariatric Surgeries in Brazil. Obesity Surgery. Springer Science+Business Média, LLC, part of Springer Nature. 2018.

-Conselho Federal de Medicina (CFM). Resolução CFM nº 2.131/2015. Brasília. 2015.

-Conselho Federal de Medicina (CFM). Resolução CFM nº 2.172/2017. Brasília. 2017.

-Ehrenbrink, P. P.; Pinto, E. E. P.; Prando, F. L. Um novo olhar sobre a cirurgia bariátrica e os transtornos alimentares. Psicologia Hospitalar. Vol. 7. Núm. 1. 2009. p. 88-105.

-Ferreira, A. P. S.; Szwarcwald, C. L.; D, G. N. Prevalência e fatores associados da obesidade na população brasileira: estudo com dados aferidos da Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Revista Brasileira de Epidemiologia. Vol. 22. 2019.

-Harreiter, J.; Schindler, K.; Bancher-Todesca, D.; Göbl, C.; Langer, F.; Prager, G.; Gessl, A.; Leutner, M.; Ludvik, B.; Luger, A.; Kautzky-Willer, A.; Krebs, M. Management of Pregnant Women after Bariatric Surgery. Hindawi. Journal of Obesity. 2018. Article ID 4587064. 14 pages.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa Nacional de Saúde 2013. Percepção do estado de saúde, estilos de vida e doenças crônicas. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2015.

-Kahtalian, A. Obesidade: um desafio. In: Mello Filho, J. Psicossomática Hoje. Porto Alegre. Artes Médicas Sul. 1992. p. 273-277.

-Kirszman, D.; Salgueiro, M. del C. Dimensiones psicosociales I: la importancia de lo cognitivo. In: El enemigo en el espejo. Madrid. TEA Ediciones, S. A. 2002. cap. 6. p. 63-80.

-Kjaer, M. M.; Nilas, L. Pregnancy after bariatric surgery - a review of benefits and risks. Acta Obstetricia et Gynecologica Scandinavica. Nordic Federation of Societies of Obstetrics and Gynecology 92. 2013. p. 264-271.

-Kliemann, A.; Böing, E.; Crepaldi, M. A. Fatores de risco para ansiedade e depressão na gestação: Revisão sistemática de artigos empíricos. Mudanças - Psicologia da Saúde. Vol. 25 Núm. 2. 2017. p. 69-76.

-Lima, M. O. P.; Tsunechiro, M.; Bonadio, I.; Murata, M. Sintomas depressivos na gestação e fatores associados: estudo longitudinal. Acta Paulista de Enfermagem. Vol.30. Núm. 1. 2017. p. 39-46.

-Melo, F. L. E.; Melo, M. Impacto da cirurgia bariátrica na fertilidade feminina - Revisão. Reprodução & Climatério. Vol. 32. Núm. 1. 2017. p. 57-62.

-Mota, D. C. L.; Costa, T. M. B.; Almeida, S. S. Imagem corporal, ansiedade e depressão em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica. Revista Psicologia: Teoria e Prática. São Paulo. Vol. 16. Núm. 3. 2014. p. 100-113.

-Nascimento, C. A. D.; Bezerra, S. M. M. S.; Angelim, E. M. S. Vivência da obesidade e do emagrecimento em mulheres submetidas à cirurgia bariátrica. Estudos de Psicologia. Vol. 18. Núm. 2. 2013. p. 193-201.

-Organização Mundial de Saúde. Obesity: Preventing and Managing the global epidemic. WHO technical report series 894. Geneva: WHO. 2000.

-Ribeiro, G. A. N. A.; Giapietro, H. B.; Belarmino, L. B.; Salgado-Junior, W. Depression, anxiety, and binge eating before and after bariatric surgery: Problems that remain. ABCD Arq Bras Cir Dig. Vol. 31. Núm. 1. 2018. e1356.

-Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Técnicas Cirúrgicas. 2017. Disponível em: <https://www.sbcbm.org.br/tecnicas-cirurgicas/>.

-Sousa, P.; Bastos, A. P.; Venâncio, C.; Vaz, A. R.; Brandão, I.; Costa, J. M.; Machado, P.; Conceição, E. Compreender a Sintomatologia Depressiva após a Cirurgia Bariátrica: o Papel do Peso, da Alimentação e da Imagem Corporal. Acta Med Port. Vol. 27. Núm. 4. 2014. p. 450-457.

-Willis, K.; Sheiner, E. Bariatric surgery and pregnancy: the magical solution? J. Perinat. Med. Vol. 41. 2013. p. 133-140.

Publicado
2020-05-17
Como Citar
Rocha, A. C., Monteiro, L. F., & da Cunha, A. C. B. (2020). Gestação pós-cirurgia bariátrica: aspectos psicológicos e psiquiátricos descritos por profissionais de saúde. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 13(82), 943-949. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1096
Seção
Artigos Científicos - Original