Análise da composição corporal em praticantes de musculação introduzidos à dieta low carb hipocalórica

  • Daniel dos Santos Guimarães Centro Universitário do Maranhão (CEUMA), São Luís-MA, Brasil.
  • Erika Ribeiro Garcia Centro Universitário do Maranhão (CEUMA), São Luís-MA, Brasil.
  • Alexsandro Ferreira dos Santos Centro Universitário do Maranhão (CEUMA), São Luís-MA, Brasil.
Palavras-chave: Dieta, Carboidrato, Restrição calórica, Treinamento de resistência, Peso corporal

Resumo

Introdução: Dietas com restrição calórica e glicídica se mostram eficientes na perda de peso e melhora de marcadores alterados em indivíduos com sobrepeso ou obesidade. Objetivo: analisar a composição corporal em praticantes de musculação introduzidos à dieta Low Carb hipocalórica. Materiais e Métodos: estudo retrospectivo analítico, realizado em consultório de Nutrição em São Luis, Maranhão, Brasil, no período de agosto a outubro de 2018. Foram incluídos homens e mulheres maiores de 18 anos, praticantes de musculação, sob plano alimentar Low Carb hipocalórico. Foram utilizadas as Fichas de anamnese e programa Fine Shape, que investigaram dados sociodemográficos, antropométricos, clínicos, composição corporal e plano alimentar. Os dados foram tabulados no Microsoft Office Excel® e analisados no programa estatístico SPSS 21.0®. Para comparação das variáveis numéricas foi utilizado o teste t pareado. Resultados e discussão: estudo obteve uma amostra de 60 participantes; prevalecendo mulheres (85%) com idades de 31 a 40 anos (38,3%), sem comorbidades (91,7%), não tabagistas (100%) e etilistas (53,3%). Houve significativa mudança (p<0,05) na composição corporal e antropometria; redução do peso (-2,5 kg), IMC (-0,9 kg/m²) gordura (-2,5%) e aumento de massa muscular (+1,2%). Portanto, este estudo mostrou perda de peso e ganho de massa muscular mediante restrição caloricoglicídica resultando na melhora de marcadores bioquímicos. Conclusão: Um plano alimentar com restrição caloricoglicídica aliado ao treino de musculação foram eficazes na melhora dos parâmetros antropométricos e composição corporal avaliados, fato que favorece a condição fisiológica, evitando quadros patológicos agudos e crônicos.

Biografia do Autor

Daniel dos Santos Guimarães, Centro Universitário do Maranhão (CEUMA), São Luís-MA, Brasil.

Nutricionista graduado pela Universidade CEUMA(2018); Atualmente Pós-graduando em Nutrição Clínica Funcional e Fitoterapia e em Nutrição Esportiva e Fisiologia do Exercício pelo Instituto Nutrir. Tem experiência também na área de Modulação Intestinal.

Erika Ribeiro Garcia, Centro Universitário do Maranhão (CEUMA), São Luís-MA, Brasil.

Graduanda em Nutrição pela Universidade Ceuma(2019); Fez parte do projeto de extensão na comunidade Jaracaty, envolvendo a Nutrição da infância à terceira idade; Fez parte do núcleo de pesquisa em Nutrição e Alimentação pela Universidade Ceuma: Avaliação Nutricional e educação nutricional para cuidadores de crianças com microcefalia.

Alexsandro Ferreira dos Santos, Centro Universitário do Maranhão (CEUMA), São Luís-MA, Brasil.

Nutricionista graduado pela Universidade CEUMA; Atualmente Doutorando em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Mestre em Saúde do Adulto e da Criança pela mesma universidade, Especialista em Nutrição Clínica com ênfase em Terapia Nutricional pelo instituto GANEP (SP), Professor Assistente Nível II do Curso de Nutrição da Faculdade Santa Terezinha - CEST, ministrando as disciplinas de Dietoterapia II e Imunologia, atuou como supervisor de estágio em Nutrição Clínica no Hospital do Câncer Aldenora Bello (2012 a 2016); É também docente do Curso de Nutrição da Universidade CEUMA, ministrando as disciplinas de Fisiopatologia da Nutrição e Dietoterapia I e II, Práticas Nutricionais, Antropologia da Alimentação e Trabalho de Conclusão de Curso I e II; Membro do Grupo de Pesquisa em Alimentação e Nutrição - Universidade CEUMA/CNPq; Revisor da Revista Científica Publicatio CEST; Tem experiência nos temas: Consumo Alimentar, Nutrição em Oncologia,Síndrome Metabólica, Pacientes Críticos, Obesidade e Dietoterapia na Hipertensão Arterial; Autor do Livro - Câncer e Desnutrição: Fatores associados à internação e morte.

Referências

-Aguirre, N. B. Respostas neuromusculares agudas ao treinamento de força máxima e rápida em homens idosos. TCC de Graduação. Curso de Educação Física, Departamento de Educação Física. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2019.

-Bazzano, L.A.; Hu, T.; Reynolds, K.; Yao, G.; Bunol, C.; Liu, Y.;Chen, C.S.;Klag, M.J.; Whelton, P.K.; Ele, J. Effects of Low-Carbohydrate and Low-Fat Diets: A Randomized Trial. Annals of Internal Medicine. Vol. 161. Num. 5. p. 309-318. 2014.

-Boden, G.; Sargrad, K.; Homko, C.; Mozzoli, M.; Stein, T.P. Effect of a Low-Carbohydrate Diet on Appetite, Blood Glucose Levels, and Insulin Resistance in Obese Patients with Type 2 Diabetes. Annals of Internal Medicine. Vol. 142. Num. 6. p. 403-411. 2005.

-Bryner, R.W.; Ullrich, I.H.; Sauers, J.; Donley, D.; Hornsby, L.; Kolar, H.; Yeater, R. Effects of Resistance vs. Aerobic Training Combined With an 800 Calorie Liquid Diet on Lean Body Mass and Resting Metabolic Rate. Journal of the American College of Nutrition. Vol. 18. Num. 2. p. 115-121. 1999.

-Chagas, B.L.F. Efeitos da redução de carboidratos da dieta associada a exercício físico em um programa de perda de peso. Programa de Pós Graduação em Educação Física. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Sergipe. Sergipe. 2016.

-Gardner, C. D.; Trepanowski, J.F.; Del Gobbo, L.C.; Hauser, M.E.; Rigdon, J.; Ioannidis, J.P.A.; Desai, M.; King, A.C. Effect of Low-Fat .vs Low-Carbohydrate Diet on 12-Month Weight Loss in Overweight Adults and the Association With Genotype Pattern or Insulin Secretion. Jama. Vol. 319. Num. 7. p.667-679. 2018.

-Gepner, Y,; Shelef, I.; Komy, O.; Cohen, N.; Schwarzfuchs, D.; Bril, N.; Rein, M.; Serfaty D.;Kenigsbuch, S.; Zelicha, H.; Meir, A.Y.; Tene, L.; Bilitzky, A.; Tsaban, G.; Chassidim, Y.; Sarusy,B.; Ceglarek, U.; Thiery, J.; Stumvoll, M.; Blüher,M.; Stampfer, M.J.; Rudich, A.; Shai, I. The beneficial effects of Mediterranean diet over low-fat diet may be mediated by decreasing hepatic fat content. Journal of Hepatology. Vol. 71. Num. 2. p.379-388. 2019.

-Hall, K.D.; Bemis,T.; Brychta, R.; Chen, K.Y.; Courville, A.; Crayner, E.J.; Goodwin, S.; Guo, J.; Howard, L.; Knuth, N.D.;Miller, B.V.; Prado, C.M.; Siervo, M.; Skarulis, M.C.; Walter, M.; Walter, P.J.; Yannai, L.Calorie for Calorie, Dietary Fat Restriction Results in More Body Fat Loss than Carbohydrate Restriction in People with Obesity. Cell metabolism. Vol. 22. Num. 3. p. 427-436. 2015.

-Heymsfield, S. B.; Wadden, T.A. Mechanisms, pathophysiology, and management of obesity. New England Journal of Medicine. p. 1490-1492. 2017.

-Hopkins, M.; Finlayson, G.; Duarte, C.; Whybrow, S.; Ritz, P.; Horgan, G.W.; Blundell, J.E.; Stubbs, R.J. Modelling the associations between fat-free mass, resting metabolic rate and energy intake in the context of total energy balance. International Journal of Obesity, Derby. Vol. 40. Num. 2. p.312-318. 2015.

-Oncken, L.; Fial, L. Diretrizes brasileiras de obesidade 2016. ABESO. São Paulo. 2016. Disponível em: http://www.abeso.org.br/uploads/downloads/92/57fccc403e5da.pdf. Acesso em: 26/04/2018.

-Quintslr, M.M.M.; Vasconcelos, A.B. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009. ABESO, Rio de Janeiro. 2010. Disponível em: http://www.abeso.org.br/uploads/downloads/71/553a23f27da68.pdf. Acesso em: 26/04/2018.

-Romanovitch, R. M.; Machado, F.; Filho, J.S.; Bassan, J.C. Ingestão de macro e micronutrientes de praticantes de musculação de ambos os sexos. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 49. p.91-99. 2015.

-Silva Júnior, R.; Abreu, W.C.; Silva, R. F. Composição corporal, consumo alimentar e hidratação de praticantes de musculação. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 11. Num. 68. p.936-946. 2017. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/932/710>.

-Silva, B.E. Efeitos de um programa de musculação de oito semanas na força e na composição corporal de praticantes iniciantes. TCC Graduação Curso de Educação Física. Departamento Acadêmico de Educação Física. Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Curitiba. 2015.

-Slater, G.J.; Sygo, J.; Jorgensen, M. Sprinting. Dietary Approaches to Optimize Training Adaptation and Performance. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism. Sippy Downs. Vol. 29. Num. 2. p.85-94. 2019.

-Toias, D.K.; Chen, M.; Manson, J.E.; Luwig, D.S.; Willet, W.; Hu, F.B. Effect of low-fat diet interventions versus other diet interventions on long-term weight change in adults: a systematic review and meta-analysis. The Lancet Diabetes & Endocrinology. Vol. 3. Num. 12. p.968-979. 2015.

-Vargas, A. J.; Pessoa, L. S.; Rosa, R.L. Jejum intermitente e dieta Low Carb na composição corporal e no comportamento alimentar de mulheres praticantes de atividade física. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 12. Num. 72. p.483-490. 2018.

Publicado
2020-10-17
Como Citar
Guimarães, D. dos S., Garcia, E. R., & Santos, A. F. dos. (2020). Análise da composição corporal em praticantes de musculação introduzidos à dieta low carb hipocalórica. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 14(85), 161-169. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1201
Seção
Artigos Científicos - Original