Autoestima e satisfação corporal de bailarinas

  • Renata Karoline Pereira Leal Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros-MG, Brasil.
  • Nayra Suze Souza e Silva Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros-MG, Brasil.
  • Rosângela Ramos Veloso Silva Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES), Montes Claros-MG, Brasil.
Palavras-chave: Autoestima, Imagem corporal, Saúde, Mulheres, Ballet

Resumo

Objetivo: verificar o nível de autoestima e satisfação corporal de bailarinas amadoras. Material e Métodos: estudo quantitativo, descritivo e transversal. Foi utilizado questionário autoaplicado que avaliou características sociodemográficas, satisfação corporal e autoestima. Os dados foram tabulados por meio do programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS®), versão 18.0. O projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Unimontes, nº 3.289.419/2019. Resultados: das 41 bailarinas participantes desse estudo, a média de idade foi de 19,44 (± 7,76) anos e média de 4,73 (±3,91) anos de prática de ballet. Em relação a satisfação corporal, mais de 40% das participantes estão insatisfeitas com o próprio corpo, apresentando também nível baixo de autoestima, com prevalência maior que 90%. Conclusão: foi encontrado elevada prevalência de insatisfação corporal bem como baixo nível de autoestima entre bailarinas, sendo que as bailarinas com peso normal e satisfeitas com o corpo apresentaram melhor autoestima.

Referências

-Agostini, B.R. Como as bailarinas clássicas percebem seus corpos sob a influência da cultura corporal da dança: um estudo que aborda corpo e subjetividade. Disponível em: <http://congressos.cbce.org.br/index.php/conece/3conece/paper/viewFile/2236/976> Acesso em 19/02/2019.

-Almeida, A. M. Insatisfação com o peso corporal. Revista Portuguesa de Clínica Geral. Lisboa. Vol. 20. Num. 65. 2004. p. 1-66.

-Amaral, J. Das danças rituais ao ballet clássico. 2009. Disponível em: < http://revistaeletronica.ufpa.br/index.php/ensaio_geral/article/viewFile/95/25> Acesso em 01/03/2019.

-Bambirra, W. Dançar e sonhar. Belo Horizonte. Inédita Editora de Arte. 1993. p. 21.

-Carvalho, P.H.B.; Neves, C.M.; Filgueiras, J.F.; Miranda, V.P.N.; Ferreira, M.E.C. Percepção e insatisfação corporal de bailarinas não profissionais. Revista Motricidade. Vila Real. Vol. 8. Num. 2. 2012. p. 758-763.

-Cezarino, G.; Porto, E. O corpo no ballet clássico: as vozes dos bailarinos. Revista CPAQV - Centro de Pesquisas Avançadas em Qualidade de Vida. Vol. 9. Num. 4. 2017. p. 2-9.

-Gonçalves, P. S. P.; Oliveira, G. L.; Oliveira, T. A. P.; Fernandes, P. R.; Filho, J. F. Avaliação da Satisfação com a Autoimagem Corporal em Bailarinas. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. São Paulo. Vol. 11. Num. 66. 2017. p. 301-308.

-Haas, A. N.; Garcia, A. C. D.; Bertoletti, J. Imagem Corporal e Bailarinas Profissionais. Revista Brasileira Med Esporte. Vol. 16. Num. 3. 2010. p. 182-185.

-Jesus, N. M. A Alimentação dos bailarinos: avaliação nutricional de profissionais de companhias de dança portuguesas. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Motricidade Humana. Lisboa. 2011.

-Kakeshita, I. S.; Almeida S. S. Relação entre índice de massa corporal e a percepção da auto-imagem em universitários. Revista de Saúde Pública. São Paulo. Vol. 40. Num. 3. 2006. p. 497-504.

-Molin, T. M. D. Transtornos Alimentares, Autoestima e Autoimagem de Bailarinas Clássicas. 2014. Disponível em <http://repositorio.unesc.net/bitstream/1/3067/1/Tamara%20Marcello%20Dal%20Molin.pdf> Acesso em 30/03/2019.

-Mosquera, J. J. M.; Stobäus, C. D. Auto-imagem, auto-estima e auto-realização: qualidade de vida na universidade. Revista Psicologia, Saúde & Doenças. Lisboa. Vol. 7. Num. 1. 2006. p. 83-88.

-Motta, M. A.; Motta, S. M.; Liberali, R. A motivação e a autoestima de adolescentes em um projeto de dança. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte. São Paulo. Vol. 11. Num. 2. 2012. p. 55-67.

-Moura, U. I. S.; Mendes, L. R.; Silva, I. P. O.; Ângelo, R. C. O.; Schwingel, P. A. Consumo Alimentar, perfil antropométrico e imagem corporal de bailarinas clássicas do Vale do São Francisco. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. São Paulo. Vol. 9. Num. 51. 2015. p. 237-246.

-Nascimento, K. C.; Liberali, R.; Artaxo, M.; Pontes, M. C. M. Os Efeitos Do Ballet Clássico Na Adolescência. Anuário da Produção Acadêmica Docente. São Paulo. Vol. 5. Num. 12. 2011. p. 119-128.

-Ribeiro, L.G.; Veiga, G.V. Imagem Corporal e Comportamentos de Risco para transtornos alimentares em Bailarinos profissionais. Revista Brasileira de Medicina do esporte. Vol. 16. Num. 2. 2010. p. 99-102.

-Schafle, M. Segredos em medicina desportiva: respostas necessárias ao dia a dia em centros de treinamento na clínica em exames orais e escritos. Artes Médicas. 1996. p. 52.

-Simas, J. P. N.; Guimarães, A. C. A. Ballet Clássico e Transtornos Alimentares. Revista da Educação Física/UEM. Maringá. Vol. 13. Num. 2. 2002. p. 119-126.

-Skopinski, F.; Resende, T. L.; Schneider, R. H. Imagem corporal, humor e qualidade de vida. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Rio de Janeiro. Vol. 18. Num. 1. 2015. p. 95-105.

Publicado
2020-10-17
Como Citar
Leal, R. K. P., Souza e Silva, N. S., & Silva, R. R. V. (2020). Autoestima e satisfação corporal de bailarinas. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 14(85), 170-176. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1203
Seção
Artigos Científicos - Original