Atuação da enfermagem na assistência prestada ao paciente obeso mórbido no pós-operatório de cirurgia bariátrica

  • Fernanda Dolne Faculdade da Serra Gaucha, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Janaí­na Samantha Martins de Souza Faculdade da Serra Gaucha, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Juliana Matte Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
Palavras-chave: Obesidade, Cirurgia Bariátrica, Pós-operatório, Enfermagem.

Resumo

Introdução: É imprescindí­vel prestar um cuidado diferenciado ao paciente obeso mórbido que é submetido à  cirurgia bariátrica, devido à condição em que se encontra, fragilizado emocionalmente, e, possivelmente, com outras comorbidades. Esses aspectos reforçam a necessidade de uma equipe de enfermagem qualificada para assisti-lo no perí­odo do pós-operatório imediato, garantindo uma recuperação sem intercorrências e complicaçôes. Objetivo: Identificar a atuação da enfermagem na assistência prestada ao paciente obeso mórbido no pós-operatório de cirurgia bariátrica, em um hospital particular da serra gaúcha. Materiais e Métodos: Tratou-se de uma pesquisa com abordagem quantitativa, caréter descritivo, cujos dados foram coletados por meio de um questionário, tendo como sujeitos participantes da pesquisa, 41 técnicos (a) de enfermagem e 7 enfermeiros (a) que exercem suas atividades na sala de recuperação do pós-anestésico e setor de internação, em um hospital particular da serra gaúcha em todos os turnos. Para a análise dos dados, foi realizada estatí­stica descritiva. Resultados e Discussão: A pesquisa identificou que os entrevistados apresentaram dúvidas à cerca de cuidados especí­ficos para com esse público e dificuldades relacionadas aos espaços fí­sicos, materiais e equipamentos para abordar o paciente no momento do pós-cirúrgico da bariátrica. Notou-se, porém, que mesmo diante dessas carências, a equipe de enfermagem está capacitada para realizar assistência de enfermagem. Conclusão: A pesquisa evidenciou que se faz necessário reformas nos espaços fí­sicos da instituição e adequação de alguns móveis e equipamentos para melhorar a assistência e o bem-estar desses pacientes, além de investir em protocolo assistencial, capacitações e treinamentos para os profissionais.

Biografia do Autor

Fernanda Dolne, Faculdade da Serra Gaucha, Rio Grande do Sul, Brasil.

Graduada em Enfermagem pelo Centro Universitário da Serra Gaúcha (FSG).

Janaí­na Samantha Martins de Souza, Faculdade da Serra Gaucha, Rio Grande do Sul, Brasil.

Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Medicina e Ciências da Saúde pela PUC-RS; Possui graduação em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (1998), Mestrado em Saúde Coletiva pela Universidade do Oeste de Santa Catarina (2007) e Especialização em Administração dos Serviços de Saúde e de Enfermagem; Atualmente professora da Faculdade Fátima e Faculdade da Serra Gaúcha.

Juliana Matte, Universidade de Caxias do Sul, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.

Doutoranda em Administração no Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA da Universidade de Caxias do Sul - UCS com bolsa FAPERGS/CAPES; Mestre em Administração no Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA da Universidade de Caxias do Sul - UCS; MBA em Gestão Comercial pela Fundação Getúlio Vargas - FGV; Graduada em Administração com ênfase em Marketing pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS; Integrante do Grupo de Pesquisa Núcleo de Inovação, Empreendedorismo e Sustentabilidade - NIES; Tem experiência na gestão estratégica no varejo; Tem experiência no setor bancário; Tem interesse na docência para os cursos de Administração e Marketing.

Referências

-Barros, L. M.; Frota, N. M.; Moreira, R. A. N.; Brandão, M. G. S. A.; Caetano, J. A. Mudanças de hábitos de pacientes em pós operatório da cirurgia bariátrica. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol. 12. Núm. 74. p. 812-819. 2018. Disponível em: http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/800/597.%20Acesso%20em:%2015%20mai.

-Barroso, T. A.; Marins, L. B.; Alves, R.; Gonçalves, A. C. S.; Barroso, S. G.; Rocha, G. S. Associação entre a obesidade central e a incidência de doenças e fatores de risco cardiovascular. International Journal of Cardiovascular Sciences. Vol. 30. Num. 5. p. 416-424. 2017.

-Brasil. Ministério da Saúde. Saúde do Adulto: Assistência Cirurgia/Atendimentos de emergência. Anormalidades e complicações do pós-operatório. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde. Rio de Janeiro. Fiocruz. 2003. 96p.

-Brasil. Ministério da Saúde. Portaria Nº 2.095, de 24 de setembro de 2013. Anexo 02: Protocolo para prevenção de úlceras por pressão. Brasília. 2013.

-Brasil. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica obesidade. 1. ed. Brasília: Ministério da Saúde. 2014. Num. 38. p. 212.

-Borges, E. L.; Silva, P. A. B. S.; Abreu, M. N. S.; Guedes. A. C. M.; Pires, J. F. J. Fatores associados à ferida cirúrgica complexa em regiões de mama e abdome: estudo observacional caso-controle. Revista Latino-Americana de Enfermagem. Ribeirão Preto. Vol. 26. 2018.

-COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. Comissão de Business Intelligence. Análise de dados dos profissionais de enfermagem existentes nos Conselhos Regionais. 2011.

-COFEN. Conselho Federal de Enfermagem. Pesquisa inédita traça perfil da enfermagem. 06/05/2015.

-Delapria, A. M. T. A importância do acompanhamento psicológico no pré e ós-operatório da cirurgia bariátrica. Revista Uningá. Paranavaí. Vol. 56. Num. S1. p. 77-88. 2019.

-Dias, P. C.; Henriques, P.; Anjos, L. A.; Burlandy, L. Obesidade e políticas públicas: concepções e estratégias adotadas pelo governo brasileiro. Caderno de Saúde Pública. Niterói. Vol. 33. Num. 7. p.e00006016. 2017.

-Equilibrium. Centro terapêutico da Obesidade. Enfermagem: Cuidados pós-cirurgia bariátrica. São Paulo. 12/04/2013. Disponível em: https://www.equilibrium.med.br/noticias/61/enfermagem-cuidados-pos-cirurgia-bariatrica. Acesso em: 30/10/2019.

-Felix, L. G.; Soares. M. J. G. O.; Nóbrega, M. M. L. Protocolo de assistência de enfermagem ao paciente em pré e pós-operatório de cirurgia bariátrica. Revista Brasileira de Enfermagem. Vol. 65. Num. 1. p. 83-91. 2012.

-Ferreira, M. B. G.; Felix, M. M. S.; Galvão, C. M. Cuidados de enfermagem no perioperatório de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste. Vol. 15. Num. 4. p. 710-719. 2014.

-Galvão, E. MultiSaúde Educacional. Gênero feminino: os desafios dos profissionais de enfermagem. São Paulo. 2016. Disponivel em: https://multisaude.com.br/artigos/genero-feminino-e-os-desafios-dos-profissionais-de-enfermagem/. Acesso em: 02/11/2019.

-Hoelz, C. M. R. Avaliação do conhecimento de enfermeiros da rede de atenção à saúde no município de Bauru-SP sobre cuidado aos pacientes com feridas: um estudo transversal. Dissertação de Mestrado em Enfermagem. Faculdade de Medicina de Botucatu. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Botucatu. 2015.

-Marques, E. S.; Comassetto, I.; Faro, A. C. M. Vivência do obeso mórbido submetido à cirurgia Bariátrica. Revista SOBECC. São Paulo. Vol. 20. Num.1. p. 9-16. 2015.

-Neves, E.; Ferreira, K. A.; Melo, T. B. A.; Almeida, A.; Bezerra, P. V. V.; Bezerra, F. F.; Bacelar, L. F. F. A relevância do enfermeiro no acompanhamento de pacientes no pós-operatório submetidos à cirurgia bariátrica: revisão de literatura. Master Editora. Braz. J. Surg. Clin. Res. Vol. 28. Num. 3. p.07-92. 2018.

-Neves, Ú. Perfil da enfermagem no Brasil: pesquisa faz levantamento da profissão. 09/08/2019. Disponível em: https://pebmed.com.br/perfil-da-enfermagem-no-brasil-pesquisa-faz-levantamento-da-profissao/. Acesso em 02/11/2019.

-Nibi, F. A.; Osti, C. Cuidados intensivos no pós-operatório imediato de cirurgia bariátrica. Revista Uningá. Paraná. Num. 39. p. 149-158. 2014.

-Oliveira, M. C.; Rocha, R. G. M. Reflexão acerca da passagem de plantão: implicações na continuidade da assistência de enfermagem. Revista de Enfermagem. Vol. 19. Num. 2. p. 226-234. 2016.

-Ribeiro, G. K. A.; Iwamoto. H. H.; Camargo, F. C.; Araújo, M. R. N. Profissionais de enfermagem habilitados para o mercado de trabalho em Minas Gerais. Revista Mineira de Enfermagem. Vol. 18. Num. 1. p.21-26. 2014.

-Romanek, F. A. R.; Avelar, M. C. Q. O ensino de intervenções de enfermagem como estratégia não farmacológica para alívio da dor. Revista Dor. Vol. 15. Num. 4. p. 264-266. 2014.

-Santos, T. R.; Hofstter. L. S.; Tonini. N. S.; Alves. D. C. Conhecimento da equipe de enfermagem relacionado à cirurgia Bariátrica em um hospital de ensino. Revista Saúde e Comunidade UNESPAR. Vol. 1. Num. 1. p. 12-19. 2018.

-SBEM. Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. O que é a Obesidade?. Rio de Janeiro. 12/03/2010. Disponível em: https://www.endocrino.org.br/o-que-e-obesidade/. Acesso em: 07/07/2019.

-Silva, E. G.; Oliveira, Z. S.; Maruyama, S. A. T.; Costa, A. L. R. C. O cuidado de enfermagem à pessoa que se submete à cirurgia para redução de peso. Revista Eletrônica de Enfermagem. Goiânia. Vol. 15. Num. 4. p. 886-896. 2013.

-Tinós, A. M. F. G. Ansiedade, fluxo salivar, condição periodontal e cárie dentária em obesos antes e depois da cirurgia bariátrica. Tese de Doutorado em Odontologia. Faculdade de Odontologia de Bauru. Universidade de São Paulo. Bauru. 2016.

Publicado
2020-11-03
Como Citar
Dolne, F., Souza, J. S. M. de, & Matte, J. (2020). Atuação da enfermagem na assistência prestada ao paciente obeso mórbido no pós-operatório de cirurgia bariátrica. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 14(87), 550-559. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1317
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original