Ingestão hídrica e de bebidas entre idosos diabéticos e não diabéticos atendidos em uma clínica de saúde em São Paulo

  • Natacha Lino Mendonça Graduada em Nutrição pela Universidade Paulista (UNIP), São Paulo-SP, Brasil.
  • Aline Veroneze de Mello Mestre em Nutrição em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil; Nutricionista na Universidade Paulista (UNIP), São Paulo-SP, Brasil.
  • Hellen Daniela de Sousa Coelho Doutora em Saúde Pública pela Universidade de São Paulo; Professora do curso de nutrição da Universidade Paulista (UNIP), São Paulo-SP, Brasil.
Palavras-chave: Idosos, Ingestão de Líquidos, Bebidas, Diabetes Mellitus

Resumo

Introdução: Entre as alterações fisiológicas que ocorrem com o processo de envelhecimento, perdas de fluidos e diminuição do consumo de líquidos e da sensação de sede, são fatores que tornam o idoso mais suscetível a desidratação. Objetivo: Este estudo tem como objetivo avaliar a ingestão hídrica e de outras bebidas entre idosos, diabéticos e não diabéticos, atendidos em uma Clínica Escola de Saúde em São Paulo. Materiais e Métodos: Estudo transversal constituído por 78 idosos de ambos os sexos, diabéticos e não diabéticos. A verificação do consumo diário de água e outros líquidos ocorreu pela aplicação do Questionário de Frequência Alimentar (QFA). Utilizou-se média, desvio-padrão e mediana do consumo de bebidas e água. A comparação do consumo mediano de água e outras bebidas entre idosos, diabéticos e não diabéticos foi feita pela aplicação do teste Mann-Whitney (p<0,05). Resultados: A população de estudo foi constituída por 73% idosas e 27% idosos, sendo 34,6% diabéticos e 65,4% não diabéticos. A maior parte dos idosos (60,3 %) apresentou consumo ≤ 1000 ml de água/dia. O consumo mediano diário de água pelos idosos diabéticos foi de 1000 ml e não diabéticos 800 ml (p= 0,124). Conclusão: Conclui-se que que a maior parte da população idosa, apresentou um baixo consumo diário de água e maior consumo de café e leite. O consumo mediano de água e bebidas não diferiu estatisticamente entre diabéticos e não diabéticos. É importante o incentivo do consumo de líquidos em idosos, principalmente de água e sucos de fruta in natura.

Referências

-Araújo, M.L.A. A Desidratação no idoso. Dissertação de Mestrado. Universidade Fernando Pessoa. Faculdade Ciências da Saúde. Porto. 2013.

-Benelam, B.; Wyness, L. Hydration and health: a review. Journal compilation - British Nutrition Foundation Nutrition Bulletin. Vol. 35. 2010. p. 03-25.

-Cabrera, M.A.S.; Filho, J.W. Obesidade em idosos: prevalência, distribuição e associação com hábitos e co-morbidades. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Vol. 45 Num.5. 2001. p.494-501.

-Carvalho, A.P.L.; Zanardo, V.P.S. Consumo de água e outros líquidos em adultos e idosos residentes no município de Erechim - Rio Grande do Sul. Perspectiva. Erechim. Vol.34. Num.125. 2010. p. 117-126.

-Couto, M.T.; Pinheiro, T.F.; Valença, O.; Machin, R.; Silva, G.S.N.; Gomes, R.; Schraiber, L.B.; Figueiredo, W.S. O homem na atenção primária à saúde. Interface - Comunicação, Saúde, Educação. Vol. 14. Num. 33. 2010. p.257-270.

-Deon, R.G.; Rosa, R.D.; Zanardo, V.P.S.; Closs, V.E.; Schwanke, C.H.A. Consumo de alimentos dos grupos que compõem a pirâmide alimentar americana por idosos brasileiros: uma revisão. Ciência & Saúde. Vol. 8. Num. 1. 2015. p. 26-34.

-Dias, T. D. P. Hidratação em idosos: Projeto “Água Viva!”. Dissertação de Mestrado. Escola Superior de Tecnologia da Saúde de Coimbra - ESTeSC. Coimbra. 2014.

-DRI. Dietary Reference Intakes for Water, Potassium, Sodium, Chloride, and Sulfate. National Academies. 2005. Disponível em :<https://www.nap.edu/read/10925/chapter/6>. Acesso em 27/03/2018.

-SBD. Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretriz da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018. São Paulo. Editora Clamad. 2017.

-Dórea, G.S.; Pina, M.G.M.; Santos, D. Aspectos nutricionais de idosos praticantes de atividade física. DEMETRA: Alimentação, Nutrição e Saúde. Vol.2. 2015. p. 347-360.

-EFSA. European Food Safety Authority. Scientific Opinion on Dietary Reference Values for water. Parma, Itália. Vol. 8. Num. 3. 2010. p. 01-48.

-Fagioli, D.; Nasser, L.A. Educação nutricional: Planejamento, intervenção, avaliação e dinâmicas. São Paulo. RCN Editora. 2006. p.55-73.

-Fares, D.; Barbosa, A.R.; Borgatto, A.F.; Coqueiro, R.S.; Fernandes, M.H. Fatores associados ao estado nutricional de idosos de duas regiões do Brasil. Revista da Associação Médica Brasileira. Vol. 58. Num. 4. 2012.

-Fechine, B. R. A.; Trompieri, N. O processo de envelhecimento: as principais alterações que acontecem com o idoso com o passar dos anos. Revista Científica Internacional: Inter Science Place. Vol. 1. Num. 7. 2012.

-Freitas, A.M.P.; Philipp, S.T.; Ribeiro, S.M.L. Listas de alimentos relacionadas ao consumo alimentar de um grupo de idosos: análises e perspectivas. Revista Brasileira de Epidemiologia. Vol.14. Num.1. 2011. p.161-177.

-Galesi, F.L.; Lorenzetti, C.; Oliveira, M.R.M.; Fogaça, K.C.P.; Merhi, V.L. Perfil alimentar e nutricional de idosos residentes em moradias individuais numa instituição de longa permanência no leste do estado de São Paulo. Alimentos e Nutrição Araraquara. Vol.19. Num.3. 2008. p. 283-290.

-Genaro, S.C.; Gomes, F.H.M.; Ienaga, K.K. Análise do consumo de água em uma população de idosos. Colloquium Vitae. Vol. 7. Num.2. 2015. p. 01-12.

-Goldenberg, P.; Franco, L.J.; Pagliaro, H., Silva, R.S.; Santos, C.A. Diabetes mellitus auto-referido no Município de São Paulo: prevalência e desigualdade. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro. Vol.12. Num.1. 1996. p. 37-45.

-Gomes, A.L.C. Avaliação do estado de hidratação em idosos institucionalizados. Dissertação de Mestrado em Nutrição Clínica. Universidade de Coimbra. Coimbra. 2014.

-IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Síntese de indicadores sociais: Uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro. Estudos e Pesquisas Informação Demográfica e Socioeconômica. Num.36. 2016.

-UFLA. Universidade Federal de Lavras. Bureau de Inteligência Competitiva do Café. Relatório Internacional de Tendências do Café. Vol. 4. Num. 8. 2015.

-Kant, A.K.; Graubard, B.I.; Atchison, E.A. Intakes of plain water, moisture in foods and beverages, and total water in the adult US population - nutritional, meal pattern, and body weight correlates. National Health and Nutrition Examination Surveys 1999-2006. The American Journal of Clinical Nutrition. Vol. 90. Num. 3. 2009. p.655-63.

-Leite-Cavalcanti, C.; Rodrigues-Gonçalves, M.C.; Rios-Asciutti, L.S.; Leite-Cavalcanti, A. Prevalência de doenças crônicas e estado nutricional em um grupo de idosos brasileiros. Revista de Saúde Pública. Vol.11. Num.6. 2009. p. 865-877

-Lipschitz, D.A. Screenig for nutritional status in the eldery. Primary Care. Vol.21. 1994. p.55-67.

-Lopes, A.R.C. Desidratação no idoso. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Medicina. Universidade de Coimbra. Coimbra. 2014.

-Mahan, K.L. Krause: alimentos, nutrição e dietoterapia. Rio de Janeiro. Elsevier. 2012. Cap. 21.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2ª edição. Brasília. 2014.

-Morais, M.B.; Fracasso, B.M.; Busnello, F.M.; Mancopes, R.; Rabito, E.I. Doença de Parkinson em idosos: ingestão alimentar e estado nutricional. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Vol. 16. Num.3. 2013. p. 503-511.

-Passanha, A.; Garcia, H.S.; Cervato-Mancuso, A.M.; Andrade, S.C.; Vieira, V.L. Caracterização do consumo de leite em idosos. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano. Vol. 21. Num. 2. 2011. p. 319-326.

-Pereira, R.S.; Curioni C.C.; Veras R. Perfil demográfico da população idosa no Brasil e no Rio de Janeiro em. Textos Sobre Envelhecimento. Vol.6. Num.1. 2002. p.43-59.

-Silva, R.C.P.; Simões, M.J.S.; Leite, A.A. Fatores de risco para doenças cardiovasculares em idosos com diabetes mellitus tipo 2 Revista de Ciências Farmacêuticas Básica e Aplicada. Vol. 28. Num.1. 2007. p.113-121.

-Souza, A.M.; Pereira R.A.; Yokoo, E.M.; Levy, R.B.; Sichieri, R. Alimentos mais consumidos no Brasil: Inquérito Nacional de Alimentação 2008-2009. Revista de Saúde Pública. Vol.1. Num. 47. 2013. S.190S-9S.

-Zizza, C.A.; Ellison, K.J.; Wernette, C.M. Total Water Intakes of Community-Living Middle-Old and Oldest-Old Adults. Journal of Gerontology: Medical Sciences. Vol. 64A. Num. 4. 2009. p. 481-486.

Publicado
2020-11-03
Como Citar
Mendonça, N. L., Mello, A. V. de, & Coelho, H. D. de S. (2020). Ingestão hídrica e de bebidas entre idosos diabéticos e não diabéticos atendidos em uma clínica de saúde em São Paulo. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 14(87), 578-587. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1322
Seção
Artigos Científicos - Original