Fórmulas hiperproteicas vegetais para veganos que buscam hipertrofia muscular: um algoritmo de escolha

  • Carolina Trovão Lima Naufel Acadêmicas do Curso de Nutrição, Universidade Ceuma, São Luís, Maranhão, Brasil.
  • Emanuelle Sampaio Pereira Acadêmicas do Curso de Nutrição, Universidade Ceuma, São Luís, Maranhão, Brasil.
  • Paula Tâmara Vieira Teixeira Pereira Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís, Maranhão, Brasil; Docente do Curso de Nutrição da Universidade Ceuma, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - UFMA, São Luís, Maranhão, Brasil.
  • Alexsandro Ferreira dos Santos Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), São Luís, Maranhão, Brasil; Docente do Curso de Nutrição da Universidade Ceuma, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - UFMA, São Luís, Maranhão, Brasil.
Palavras-chave: Vegetarianismo, Proteína Vegetal, Hipertrofia, Dieta, Suplementos Nutricionais

Resumo

Introdução: As práticas alimentares vegetarianas aumentaram nos últimos anos e, com elas, uma demanda específica de veganos praticantes de atividades físicas que buscam hipertrofia muscular. Dietas vegetarianas podem ou não suprir as reais necessidades de nutrientes específicos, sendo o consumo proteico o principal alvo a ser discutido. Objetivo: Descrever as características de suplementos alimentares proteicos de diferentes fontes vegetais disponíveis no mercado para veganos. Materiais e Métodos Estudo qualitativo, descritivo, de desenvolvimento a partir de fórmulas proteicas vegetais (suplementos alimentares). Utilizou-se as recomendações nutricionais específicas para proteína, vitaminas, minerais e ômega 3 para adultos vegetarianos. As fórmulas foram identificadas por números arábicos, e os fabricantes por letras. A junção da numeração e ordenação alfabética, forneceu a identificação hipotética da fórmula de cada laboratório. Discussão: Embora tenha sido verificada presença de aminoácidos de cadeia ramificada, vitamina B12, Ferro, Zinco, cálcio e Vitamina D, vale ressaltar que a ingestão de alguns nutrientes concomitante, pode interferir na absorção de outros. Resultados: Foram avaliadas 22 fórmulas proteicas vegetais, contudo, nenhuma delas conseguiu abranger todas as características recomendadas de acordo com as diretrizes estabelecidas neste trabalho. Dentre as fórmulas selecionadas, apenas as fórmulas A1 e D2 conseguiram atender parcialmente às recomendações. Nenhuma fórmula apresentou presença de Ômega 3 em sua composição ou informação nutricional. Conclusão: Portanto dos 18 fabricantes e suas 22 fórmulas proteicas vegetais, nenhuma contemplou em sua plenitude as recomendações nutricionais estabelecidas nesta pesquisa.

Referências

-Azevedo, E.D. Vegetarianismo. DEMETRA: Alimentação, Nutrição e Saúde. Vol.1. Num. 8. 2013. p. 275-288.

-Babault, N.; Païzis, C.; Deley G.; Guérin-Deremaux, L.; Saniez, Marie-Hélène S.; Lefranc-Millot, C.; Allaert, F.A. Pea proteins oral supplementation promotes muscle thickness gains during resistance training: a double-blind, randomized, Placebo-controlled clinical trial vs. Whey protein. Journal of the International Society of Sports Nutrition. Vol. 3. Num. 12. 2015.

-Chaves, F. Número de vegetarianos no Brasil quase dobra em 6 anos e chega a 29 milhões de pessoas. Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE): Vista-se, Brasil. 2018.

-CRN. Conselho Regional de Nutrição. 3ª Região. Vegetarianismo. São Paulo. 2015.

-Dias, T.A. Dietas Vegetarianas: consumo de proteínas no âmbito esportivo. Monografia. Universidade Católica de Brasília. Brasília-DF. 2015.

-FAO, Food and Agriculture Organization of the United Nations. FAO Agriculture Series. ROMA. Num. 38. 2007. p. 240.

-Fiquene, F.B.G. Efeitos da suplementação de leucina na síntese protéica. TCC. Centro Universitário de Brasília. UniCEUB. Brasília. 2014.

-Gusela, P.D.M.M. Os minerais no exercício. In Biesek, S.; Alves, L.A.; Guerra, I. Estratégias de nutrição e suplementação no esporte. Manole. 2015.

-Marsh, K.A.; Munn, Elizabeth A.; Baines, S.K. Protein and vegetarian diets. The Medical Journal of Australia. Australia.Vol.4. Num.199. 2013. p. 7-10.

-Matthews, M. Indo além: alimentação saudável, o guia definitivo para a nutrição eficaz. In Malhar, secar, definir - A ciência da musculação. Faro Editorial. Barueri-SP. 2017.

-Moralejo, C.D.S. Nutrição no atleta vegetariano. Trabalho Complementar em licenciatura em Ciências da Nutrição. Universidade Fernando Pessoa. Porto. 2014.

-Murphy, C.H.; Churchward-Venne, T.U.; Mitchell, C.J.; Kolar, N.H.; Kassis A.; Karagounis, L.L.; Burke, L.M.; Hawley , J.A.; Phillips ,S.M. Hypoenergetic diet-induced reductions in myofibrillar protein synthesis are restored with resistance training and balanced daily protein ingestion in older men. American Journal of Physiology-Endocrinology and Metabolism. Vol. 9. Num. 308. 2015. p. 734-743.

-Noronha, B.T.; Oliveira, C.D.; Brauna, C.; Menon, P.D.; Andrade, R.M.D.; Silva, T.; Cavagnari, M.A.V. Avaliação Qualitativa de Nutrientes na Alimentação Vegetariana. Revista Uningá Review. Vol.1. Num. 29. 2017. p.222-226.

-Oliveira, L.S.D.S. Consumo proteico por praticantes de exercícios físicos. TCC. Universidade Federal de Pernambuco. Vitória de Santo Antão. 2016.

-Panza, V.P.; Coelho, M.S.P.H.; Pietro, P.F.D.; Assis, M.A.A.D.; Vasconcelos, F.D.A.G.D. Consumo alimentar de atletas: reflexões sobre recomendações nutricionais, hábitos alimentares e métodos para avaliação do gasto e consumo energéticos. Revista de Nutrição. Campinas Vol. 6. Num. 20. 2007. p. 681-692.

-Pereira, R.F.; Luqueti, V.P.; Pereira, A.G.; Tessarin, G.W.L.; Alves, J.C.C.; Chiba, F.Y. Suplementação da proteína da ervilha como fonte alternativa para hipertrofia muscular. Lecturas: Educación Física y deportes. Buenos Aires. Vol. 22. Num. 233. 2017.

-Peres, R. O que devemos comer. IN Nutrição e Individualidade. São Paulo. Agade. 2016.

-Pessoa, D.P.; Mendes, A.L.D.R.F.; Santos, G.C.M.D.; Morais V.D.D.; Moreira, M.D.R.; Sousa, V.S.S.D. Influência da suplementação de ômega 3 no rendimento físico de praticantes de exercício físico. Motricidade. Vol. 14. Num.1. 2018. p. 144-149.

-Phillips, S.M.; Chevalier, S.; Leidy, H.J. Protein requirements” beyond the RDA: implications for optimizing health. Applied Physiology, Nutrition, and Metabolism. Vol. 5. Num. 41. 2016. p. 565-572.

-Quaresma, M.V.L.D.S.; Oliveira, E.P.D. Proteína para síntese proteica e hipertrofia muscular de adultos: quanto, quando e como consumir? Arquivos de Ciências do Esporte. Vol. 2. Num. 5. 2018. p. 24-27.

-Rezende, E.T.; Godinho, S.E.; Souza, A.C.N.D.M.; Ferreira, L.G. Ingestão Proteica e Necessidades Nutricionais de Universitários Vegetarianos. Revista de Atenção à Saúde (antiga Rev. Bras. Ciên. Saúde). Vol. 44. Num. 13. 2015. p. 52-57.

-Rodriguez, N.R.; Dimarco, N.M.; Langley, S. Position of the American Dietetic Association, Dietitians of Canada, and the American College of Sports Medicine: Nutrition and athletic performance. Journal of the American Dietetic Association. Vol.3. Num.109. 2009. p. 509-527.

-SBV. Sociedade Vegetariana Brasileira. Guia alimentar das dietas vegetarianas para adultos. 2012.

-Slywitch, E. Guia alimentar de dietas vegetarianas para adultos. Sociedade Brasileira Vegetariana (SVB). Departamento de Medicina e Nutrição. São Paulo. 2012.

-Siqueira, É. P.; Martins, J.A.; Silva, M.A. Avaliação da oferta nutricional de dietas vegetarianas do tipo vegana. Revista Intellectus. Vol.1. Num 33. 2016. p.55-58.

-Thomas, D.T; Erdman, K.A.; Burke, L.M. Position of the academy of nutrition and dietetics, dietitians of canada, and the american college of sports medicine: Nutrition and athletic performance. Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics. Vol. 3. Num.166. 2016. p. 501-528.

-Witard, O.C.; SR, J.; L,B. ; K,S. ; A,S.; KD,T. Myofibrillar muscle protein synthesis rates subsequent to a meal in response to increasing doses of whey protein at rest and after resistance exercise. The American journal of clinical nutrition. Vol. 1. Num. 99. 2013.p. 86-95.

Publicado
2022-07-08
Como Citar
Naufel, C. T. L., Pereira, E. S., Pereira, P. T. V. T., & Santos, A. F. dos. (2022). Fórmulas hiperproteicas vegetais para veganos que buscam hipertrofia muscular: um algoritmo de escolha. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 15(97), 1014-1025. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1362
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original