O impacto da educação alimentar e nutricional na prevenção do excesso de peso em escolares: uma revisão bibliográfica

  • Aillen Leite Araújo Departamento de Nutrição, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.
  • Vanessa Alves Ferreira Departamento de Nutrição, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil. Mestrado Profissional Ensino em Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.
  • Dora Neumann Departamento de Nutrição, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.
  • Lucilene Soares Miranda Departamento de Nutrição, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil. Mestrado Profissional Ensino em Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.
  • Ivy Scorzi Cazelli Pires Departamento de Nutrição, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil. Mestrado Profissional Ensino em Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.
Palavras-chave: Sobrepeso, Obesidade, Escolares, Prevenção, Educação Alimentar, Nutricional

Resumo

O ambiente escolar apresenta grande potencial para a realização de ações educativas, sobretudo de Educação Alimentar e Nutricional (EAN) para a prevenção e controle do sobrepeso e obesidade. Dessa forma, objetivou-se realizar uma revisão sistemática de artigos e trabalhos científicos acerca do impacto da EAN nas ações de prevenção e controle do excesso de peso entre escolares nos últimos dez anos (2005-2015) no país. A revisão sistemática constou em uma busca de trabalhos científicos nas bases de dados SciELO, LILACS, MEDLINE e em bibliotecas especializadas tais como BVS, biblioteca da USP, UNESP e ENSP/Fiocruz/RJ. O estudo totalizou 90 referências, dessas, 18 foram selecionadas. Observou-se um baixo número de publicações na área e no período analisado. Os resultados dos estudos apontaram para mudanças no comportamento alimentar dos escolares e melhoria do conhecimento sobre alimentação saudável, dessa maneira, conclui-se que as ações de EAN apresentaram impacto positivo na prevenção do sobrepeso e obesidade entre os escolares e, portanto, devem ser incentivadas no país.

 

ABSTRACT

The impact of Food and Nutrition Education in overweight prevention in school: a literature review

The school environment has great potential to carry out educational activities, especially for Food and Nutrition Education (FNE) for the prevention and control of overweight and obesity. Thus, the objective was to conduct a systematic review of articles and scientific papers on the impact of FNE in prevention and control of overweight among school children in the past decade (2005-2015) in the country. The systematic review consisted in a search of scientific studies on the databases SciELO, LILACS, MEDLINE and specialized libraries such as BVS, library USP, UNESP and ENSP / Fiocruz / RJ. The study totaled 90 references, of these 18 were selected. There was a low number of publications in the area and the period analyzed. The results of the studies pointed to changes in eating behavior in school and improving knowledge on healthy eating, thus, it is concluded that the EAN actions had a positive impact on the prevention of overweight and obesity among school children and therefore should be encouraged in the country.

Biografia do Autor

Vanessa Alves Ferreira, Departamento de Nutrição, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil. Mestrado Profissional Ensino em Saúde, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Brasil.
Professora Adjunto do Mestrado Profissional Ensino em Saúde, da Residência Multiprofissional em Saúde do Idoso e do Curso de Nutrição da UFVJM/MG. Graduada em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ (1999) com Especialização (2000), Mestrado (2003) e Doutorado (2014) em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro (FIOCRUZ/RJ). Atualmente desenvolve as seguintes linhas de pesquisa: a) Desigualdades sociais, pobreza e sobrepeso/obesidade e b) Promoção da saúde. É autora de publicações na área da nutrição em saúde pública e parecerista dos periódicos: Revista PanAmericana de Salud Pubica e Ciência & Saúde Coletiva. 

Referências

-Anzolin, C.; Ouriques, C.M.; Höfelmann, D.A.; Mezadri, T. Intervenções nutricionais em escolares. Revista Brasileira em Promoção da Saúde. Vol. 23. Num. 4. 2010. p.297-306.

-Boog, M. C. F. Educação nutricional: passado, presente, futuro. Revista de Nutrição. Vol. 10. Num. 1. 1997. p.5-19.

-Boog, M. C. F. Programa de educação nutricional em escola de ensino fundamental de zona rural. Revista de Nutrição. Vol. 23. Num. 6. 2010. p.1005-1017.

-Botelho, L. L. R.; Cunha, C. C. A.; Macedo, M. O método da revisão integrativa nos estudos organizacionais. Revista Gestão e Sociedade. Belo Horizonte. Vol. 5. Num. 11. 2011. p.121-136.

-Botelho, L. P.; Zanirati, V. F.; Paula, D. V.; Lopes, A. C. S.; Santos, L. C. Promoção da alimentação saudável para escolares: aprendizados e percepções de um grupo operativo. Nutrire: Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Vol. 35. Num. 2. 2010. p.103-116.

-Brasil. Ministério da Saúde e Ministério da Educação. Institui diretrizes para Promoção da Alimentação Saudável nas Escolas de educação infantil, fundamental e nível médio das redes públicas e privadas, em âmbito nacional. Portaria interministerial, Num. 1010 de 8 de maio de 2006. Brasília. 2006.

-Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília. 2012.

-CAISAN. Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional. Estratégia Intersetorial de Prevenção e Controle da Obesidade: recomendações para estados e municípios. Brasília. 2014.

-Campos, L. M. L.; Bortoloto, T. M.; Felício, A. K. C. A produção de jogos didáticos para o ensino de Ciências e Biologia: uma proposta para favorecer a aprendizagem. Caderno dos Núcleos de Ensino. Vol. 47. 2003. p.47-60.

-Cavalcanti, L. A.; Carmo Júnior, T. R.; Pereira, L. A.; Asano, R. Y.; Garcia, M. C. L.; Cardeal, C. M.; França, N. M. Efeitos de uma intervenção em escolares do ensino fundamental I, para a promoção de hábitos alimentares saudáveis. Revista Brasileira de Ciência e Movimento. Vol. 20. Num. 2. 2011. p.5-13.

-Davanco, G. M., Taddei, J. A. A. C.; Gaglianone, C. P. Conhecimentos, atitudes e práticas de professores de ciclo básico, expostos e não expostos a Curso de Educação Nutricional. Revista de Nutrição. Vol. 17. Num. 2. 2004. p.177-184.

-Deminice, R.; Laus, M. F.; Marins, T. M.; Silveira, S. D. O.; Dutra de Oliveira, J. E. Impacto de um Programa de Educação Alimentar sobre conhecimentos, práticas alimentares e estado nutricional de escolares. Revista Alimentos e Nutrição. Vol. 18. Num. 1. 2007. p.35-40.

-Detregiachi, C. R. P.; Braga, T. M. S. Projeto “criança saudável, educação dezâ€: resultados com e sem intervenção do nutricionista. Revista de Nutrição. Vol. 24. Num. 1. 2011. p.51-59.

-Duncan, B. B.; Chor, D.; Aquino, E. M. L.; Besenor, I. M.; Mill, J. G.; Schmidt, M. I.; Lotufo, P. A.; Vigo, A.; Barreto, S. M. Doenças crônicas não transmissíveis no Brasil: prioridade para enfrentamento e investigação. Revista de Saúde Pública. Vol. 46. 2012. p.126-134.

-Fernandes, P. S.; Bernardo, C. O.; Campos, R. M. M. B.; Vasconcelos, F. A. G. Avaliação do efeito da educação nutricional na prevalência de sobrepeso/obesidade e no consumo alimentar de escolares do ensino fundamental. Jornal de Pediatria. Vol. 85. Num. 4. 2009. p.315-321.

-Freire, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo. Paz e Terra. 1998.

-Friedrichi, R. R.; Schuch, I.; Wagner, M. B. Efeito de intervenções sobre o índice de massa corporal em escolares. Revista de Saúde Pública. Vol. 46. Num. 3. 2012. p.551-560.

-Gabriel, C. G.; Santos, M. V.; Vasconcelos, F. A. G. Avaliação de um programa para promoção de hábitos alimentares saudáveis em escolares de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil. Vol. 8. Num. 3. 2008. p.299-308.

-Gaglianone, C. P.; Taddei, J. A. A. C.; Colugnati, F.A.B.; Magalhães, C. G.; Davanço, G. M.; Macedo, L.; Lopez, F. A. Nutrition education in public elementary schools of São Paulo, Brazil: the Reducing Risks of Illness and Death in Adulthood Project. Revista de Nutrição. Vol. 19. Num. 3. 2006. p.309-320.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Brasil). Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro. IBGE. 2010.

-Kops, N. L.; Zys, J.; Ramos, M. Educação alimentar e nutricional da teoria à prática: um relato de experiência. Revista Ciência & Saúde. Vol. 6. Num. 2. 2013. p.135-140.

-Linde, K.; Willich, S. N. How objective are systematic reviews? Differences between reviews on complementary medicine. Journal of the Royal Society of Medicine. Vol. 96. Num. 1. 2003. p.17-22.

-Maia, E. R.; Lima Junior, J. F.; Pereira, J. S.; Eloi, A. C.; Gomes, C. C.; Nobre, M. M. F. Validação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem na promoção da saúde alimentar infantil. Revista de Nutrição. Vol. 25. Num. 1. 2012. p.79-88.

-Ometto, S. A educação nutricional e sua prática em grupo: um estudo de caso. Dissertação de Mestrado. Universidade Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo. Piracicaba (SP). 2006.

-Poulain, J. P.; Proença, R. P. C. Reflexões metodológicas para o estudo das práticas alimentares. Revista de Nutrição. Vol. 16. Num. 4. 2003. p.365-386.

-Prado, B. G.; Guimarães, L. V.; Lopes, M. A. L.; Bergamaschi, D. P. Efeito de ações educativas no consumo de alimentos no ambiente escolar. Nutrire: Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Vol. 37. Num. 3. 2012. p.281-292.

-Santos, L. A. S. Educação alimentar e nutricional no contexto da promoção de práticas alimentares saudáveis. Revista de Nutrição. Vol. 18. Num. 5. 2005. p.681-692.

-Silva, M. X.; Schwengber, P.; Pierucci, A. P. T. R.; Pedrosa, C. Abordagem lúdico-didática melhora os parâmetros de educação nutricional em alunos do ensino fundamental. Revista Ciências e Cognição. Vol. 18. Num. 2. 2013. p.136-148.

-Souza, E. C. G.; Paixão, J. A. D.; Arêdes, E. M.; Bastos, K. P. L.; Gomes, D. M. O papel da escola na formação do bom hábito alimentar. Revista Nutrição Brasil. Num. 2. 2007. p.65-67.

-Toral, N. A alimentação saudável na ótica dos adolescentes e o impacto de uma intervenção nutricional com materiais educativos baseado no modelo transteórico entre escolares de Brasília-DF. Tese de Doutorado. Faculdade de Saúde Pública. São Paulo. 2010.

-Vargas, I. C. S.; Sichieri, R.; Pereira, G. S.; Veiga, G. V. Avaliação de programa de prevenção de obesidade em adolescentes de escolas públicas. Revista de Saúde Pública. Vol. 45. Num. 1. 2011. p.59-68.

-Yokota, R. T. C.; Vasconcelos, T. F.; Pinheiro, A. R. O.; Schmitz, B. A. S.; Coitinho, D. C.; Rodrigues, M. L. C. F. Projeto “a escola promovendo hábitos alimentares saudáveisâ€: comparação de duas estratégias de educação nutricional no Distrito Federal, Brasil. Revista de Nutrição. Vol. 23. Num. 1. 2010. p.37-47.

-Zancul, M. S.; Valeta, L. N. Educação nutricional no ensino fundamental: resultados de um estudo de intervenção. Nutrire: Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Vol. 34. Num. 3. 2009. p.125-140.

-Zanirati, V. F.; De Paula. D. V.; Botelho. L. P.; Lopes, A. C. S.; Luana Santos, L. C. Impacto de oficinas de educação alimentar no perfil nutricional de crianças inseridas no programa escola integrada. Revista de Atenção Primária à Saúde. Vol. 14. Num. 4. 2011. p.408-416.

Publicado
2017-02-12
Como Citar
Araújo, A. L., Ferreira, V. A., Neumann, D., Miranda, L. S., & Pires, I. S. C. (2017). O impacto da educação alimentar e nutricional na prevenção do excesso de peso em escolares: uma revisão bibliográfica. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 11(62), 94-105. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/494
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original