Associação entre diagnóstico de síndrome de ovários policísticos, estado nutricional e consumo alimentar em mulheres em idade fértil

  • Fabiula Aparecida Brugge Nutricionista, Pós-Graduanda em Nutrição Clínica, Faculdade Campo Real, Guarapuava-Paraná, Brasil.
  • Caryna Eurich Mazur Nutricionista, Mestre em Segurança Alimentar e Nutricional, Docente Faculdade Campo Real, Guarapuava-Paraná, Brasil.
  • Mariana Abe Vicente Cavagnari Nutricionista, Mestre em Gastroenterologia, Docente Unicentro, Guarapuava-Paraná, Brasil.
Palavras-chave: Saúde da mulher, Síndrome pré-menstrual, Síndrome do ovário policístico, Consumo alimentar

Resumo

O objetivo do estudo foi comparar parâmetros da síndrome pré-menstrual (SPM) de mulheres em idade fértil com e sem diagnóstico de SOP. Estudo transversal realizado por meio de um questionário contendo informações sociodemográficas, sintomas relacionados à SPM, dados antropométricos, de consumo alimentar e do diagnóstico clínico dicotomizado de SOP. Os resultados foram tabulados no Microsoft Excel® no programa estatístico SPSS 20.0. A pesquisa contou com a participação de 42 universitárias, selecionadas aleatoriamente, com idade média observada de 25,29 ± 6,56 anos. De acordo com o Ãndice de Massa Corporal 71,4% (n=30) estavam eutróficas. Quanto a presença de diagnóstico de SOP 50% (9n=21) apresentavam a síndrome e 71,4% (n=30) destas relataram utilizar contraceptivo oral. Observa-se no estudo, significância estatística (p<0,05) entre a insatisfação da imagem corporal das universitárias com e sem SOP, sendo esta insatisfação maior entre as que não possuem SOP. Durante o período menstrual observou-se maior consumo de cereais (95,5%), gorduras (71,4%) e chocolates (52,4%) pelas participantes que apresentam a SOP e de cereais (90,5%), hortaliças (66,7%) e gorduras (61,9%) consumidos pelas universitárias sem SOP. Nota-se relação positiva na presença de sintomas comuns na SOP que produz depressão, instabilidade emocional, dificuldade de concentração, dores de cabeça, edema e aumento de sono.  Além de um maior consumo de alimentos mais calóricos especialmente o chocolate.

 

ABSTRACT

Association between polycystic ovary syndrome diagnosis, nutritional status and food consumption in fertile age women

The aim of the study was to compare parameters of premenstrual syndrome (PMS) in women of childbearing age with and without a diagnosis of PCOS. Cross-sectional study using a questionnaire containing demographic information, symptoms related to PMS, anthropometric data, food consumption and dichotomized clinical diagnosis of PCOS. The results were tabulated in Microsoft Excel® in SPSS 20.0. The research involved the participation of 42 university students, randomly selected, with an average age of 25.29 ± observed 6.56 years. According to the body mass index 71.4% (n = 30) were eutrophic. As the presence of diagnostic SOP 50% (9n = 21) had the syndrome and 71.4% (n = 30) of these reported using oral contraceptive. It is observed in the study, statistical significance (p <0.05) between the dissatisfaction of body image of university with and without PCOS, which is greater dissatisfaction among those without PCOS. During the menstrual period there was greater consumption of cereals (95.5%), fats (71.4%) and chocolate (52.4%) by participants who have PCOS and cereals (90.5%), vegetables (66.7%) and fat (61.9%) consumed by the university without PCOS. Note a positive relationship in the presence of common symptoms of PCOS that produces depression, emotional instability, difficulty concentrating, headaches, edema and increased sleep. In addition to increased food consumption more caloric especially chocolate.

Biografia do Autor

Fabiula Aparecida Brugge, Nutricionista, Pós-Graduanda em Nutrição Clínica, Faculdade Campo Real, Guarapuava-Paraná, Brasil.
Nutrição

Referências

-Aun, F.V.; Pinheiro, M. N. Alimentação e síndrome de tensão pré-menstrual. In: VII Jornada de Iniciação Científica - Universidade Presbiteriana Mackenzie. 2011.

-Barbosa, S. R.; Liberali, R.; Coutinho, V. F. Relação dos aspectos nutricionais na tensão pré-menstrual (TPM): revisão sistemática. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. Vol. 4. Núm. 19. p.31-38. 2010. Disponível em: <http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/203/199>

-Beltrame, G. R.; Donelli, T. M. S. Maternidade e carreira: desafios frente à conciliação de papéis. Aletheia. Núm. 38-39. p. 206-217. 2012.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Política nacional de atenção integral à saúde da mulher: princípios e diretrizes. Brasília: Ministério da Saúde. 2004.

-Felipe, T. B.; Juliato, P.T.; Abjaude, S. A R. Avaliação do conhecimento sobre os contraceptivos orais entre as universitárias. Revista da Universidade Vale do Rio Verde. Vol. 11. Núm. 1. p. 58-67. 2013.

-Ferreira, D.; Pires, V. Perfil de morbidade e mortalidade de mulheres em idade fértil na área de abrangência da microrregião de saúde de Ipatinga. Revista Enfermagem Integrada Vol. 6. Núm.1. 2013.

-Gomes, P. D.; Zimmermann, J. B.; Oliveira, L. M. B. Contracepção hormonal: uma comparação entre pacientes das redes pública e privada de saúde. Ciênc. Saúde coletiva. Vol. 16. Núm. 5. p. 2453-2460. 2011.

-IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Distribuição percentual de homens e mulheres: percentual anual da população de homens e mulheres, para o Brasil e unidades da federação, no período de 2000 a 2030.

-Kogure, G. S.; Piccki, F. K.; Vieira, C. S. Análise de força muscular e composição corporal de mulheres com Síndrome dos Ovários Policísticos. Rev Bras Ginecol Obstet. Vol. 34. Núm. 7. p.316-322. 2012.

-Melo, A. S.; Macedo, C. S. V.; Romano, L. G. M. Mulheres com síndrome dos ovários policísticos apresentam maior frequência de síndrome metabólica independentemente do índice de massa corpóreo. Rev Bras Ginecol Obstet. Vol. 34. Núm.1. p.4-10. 2012.

-Moreira, S.; Soares, E.; Tomaz, G. Síndrome dos ovários policísticos-enfoque psicossocial. Acta Med Port. Vol. 23. Núm. 2. p.237-242. 2010.

-Moura, H. H. G.; Costa, D. L. M.; Bagatin, E. Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica. An. Bras. Dermatol. Vol. 86. Núm.1. p.111-119. 2011.

-Oliveira, D. R.; Bicalho, A. H.; Davis, L. G. Síndrome pré-menstrual e aspectos relacionados à antropometria e ao comportamento alimentar. O Mundo da Saúde Vol. 37. Núm. 3. p.280-287. 2013.

-Romano, L. G. M.; Bedoschi, G.; Melo, A. S. Anormalidades metabólicas em mulheres com síndrome dos ovários policísticos: obesas e não obesas. Rev Bras Ginecol Obstet. Vol. 33. Núm. 6. p. 310-316. 2011.

-Santos, L. A.S.; Soares, C.; Dias, A. C. G. Estado nutricional e consumo alimentar de mulheres jovens na fase lútea e folicular do ciclo menstrual. Rev. Nutr. Vol. 24. Núm. 2. p.323-331. 2011.

-Silveira, A.; Vieira, E.; Leão, D. M. Síndrome da tensão pré-menstrual observada em usuárias do ambulatório municipal de saúde da mulher. Enferm. glob. Vol. 13. Núm. 35. p.63-73. 2014.

-Simões, R.; Arruda, C. G.; Fernandes, A. Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. Tensão Pré-Menstrual. Projeto Diretrizes. 2011.

-Sousa, R. M. L.; Chein, M. B. C.; Silva, D. S. M. O Perfil metabólico em mulheres de diferentes índices de massa corporal com síndrome dos ovários policísticos. Rev Bras Ginecol Obstet. Vol. 35. Núm. 9. p.413-420. 2013.

-Wegner, W.; Pedro, E. Os múltiplos papéis sociais de mulheres cuidadoras-leigas de crianças hospitalizadas. Rev Gaúcha Enferm Vol. 31. Núm. 2. p.335-342. 2010.

-WHO. Technical Report Series 894 Obesity: Preventing and Managing The Global Epidemic. World Health Organization. Geneva, Switzerland. 2000.

Publicado
2017-02-06
Como Citar
Brugge, F. A., Mazur, C. E., & Cavagnari, M. A. V. (2017). Associação entre diagnóstico de síndrome de ovários policísticos, estado nutricional e consumo alimentar em mulheres em idade fértil. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 11(62), 117-124. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/502
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original