Caracterização do padrão alimentar e do estado nutricional dos motoristas de transporte coletivo da cidade de Bauru-SP

Renato Alves de Morais, Débora Tarcinalli Souza, Artur Junio Togneri Ferron, Carolina Tarcinalli Souza, Fabiane Valentini Francisqueti

Resumo


É crescente o índice de doenças crônicas não transmissíveis em todo o mundo, o que acarreta alto gasto financeiro para o país e prejuízo na qualidade de vida da população. Motoristas de ônibus coletivos urbanos são uma classe de risco em virtude do trabalho sedentário, condições estressantes e muitas vezes má alimentação, o que favorece a obesidade e suas comorbidades. Sendo assim, o presente estudo teve como objetivo caracterizar o estado nutricional e o padrão alimentar dos motoristas de transporte de passageiros da cidade de Bauru. Tratou-se de um estudo transversal, por meio de avaliação nutricional individualizada, coleta de informações sócio- econômicas e hábitos alimentares- por meio de recordatório de 24 horas e questionário de frequência alimentar. Os dados mostraram que a maioria dos motoristas se encontra em estado de sobrepeso ou obesidade, excesso de gordura corporal e circunferência abdominal aumentada, o que representa elevado risco cardiovascular. Os hábitos alimentares mostraram maior consumo de açúcares, gorduras saturadas, colesterol e sódio e menor ingestão de frutas, verduras e legumes. Dessa forma, conclui-se que a população do estudo se encontra em risco para comorbidades associadas à obesidade, necessitando de correta intervenção nutricional.

 

ABSTRACT 

Characterization of the standard food and nutritional status of collective drivers of Bauru-SP

There is a growing rate of chronic diseases worldwide, which carries high financial cost for the country and damage in the population’s life quality. Urban public bus drivers are a risk class because of sedentary work, stressful conditions and often poor diet, which favors obesity and related comorbidities. So, this study aimed to characterize the nutritional status and dietary pattern of urban public bus drivers in Bauru-SP. Cross sectional study, that evaluated individualized nutritional assessment, socio-economic information and food habits- 24-hour recordatory and food frequency questionnaire. The data showed that most drivers is overweight or obese, excessive body fat and increased waist circumference, which represented increased cardiovascular risk. Eating habits showed higher consumption of sugars, saturated fats, cholesterol and sodium and lower intake of fruits and vegetables. Thus, it is possible to conclude that the study population shows higher risk for comorbidities related-obesity, requiring correct nutritional intervention.


Palavras-chave


Motoristas; Estado nutricional; Hábitos alimentares

Texto completo:

PDF

Referências


-Acuña, K.; Cruz, T. Avaliação do estado nutricional de adultos e idosos e situação nutricional da população brasileira. Arq Bras endocrinol metab. Vol. 48. Núm. 3. p. 345-61. 2004.

-Assunção, W. A. C.; Prado, W.L.; Oliveira, L.M.F.T. Comportamento da gordura abdominal em mulheres com avanço da idade. Revista de Educação Física/UEM. Vol. 24. Núm. 2. p. 287-294. 2013.

-Bahia, L.; Coutinho, E.S.F.; Barufaldi, L.A. The costs of overweight and obesity-related diseases in the Brazilian public health system: cross-sectional study. BMC Public Health. Vol. 12. Núm. 1. p. 440. 2012.

-Balbinot, R.A.A. Diabetes, doenças cardiovasculares e obesidade: análise da legislação na Argentina, no Brasil e na Colômbia. Revista de Direito Sanitário. Vol. 15. Núm. 2. p. 91-107. 2014.

-Costa, L.B.; Koyama, M.A.H.; Minuci, E.G. Morbidade declarada e condições de trabalho: o caso dos motoristas de São Paulo e Belo Horizonte. São Paulo em Perspectiva. Vol. 17. Núm. 2. p. 54-67. 2003.

-Durnin, J. V. G. A.; Wormerley, J. V. G. A. Body fat assessed from total body density and its estimation from skinfold thickness: measurands on 481 men and womwn aged from 16 to 72 years. British Journal of Nutrition. Vol. 32. Núm. 1. p.77-97. 1974.

-Faria, B.K.; Amorin, G.; Vancea, M.D. Perfil alimentar e antropométrico dos motoristas de ônibus da empresa de transportes coletivo Jotur Palhoça (SC). Revista Brasileira de Obesidade Nutrição Emagrecimento. Vol. 1. Núm. 1. p.11-20. 2007. Disponível em:

-Ferreira, V.A.; Magalhães, R. Obesidade no Brasil: tendências atuais. Revista Portuguesa de Saúde Pública. Vol. 24. Núm. 2. p. 71-81. 2006.

-Machado, Y.L. Sedentarismo e suas Consequências em Crianças e Adolescentes. Trabalho de Conclusão de Graduação em Educação Física. Instituto Federal De Educação Ciências e Tecnologia Sul de Minas – Campus Muzambinho, Muzambinho. 2011.

-Melo, I.T.; São Pedro, M. Dor musculo esquelética em membros inferiores de pacientes obesos antes e depois da cirurgia bariátrica. Arquivos Brasileiros de Cirurgia Bariátrica. Vol. 25. Núm. 1. p. 29-32. 2012.

-Ministério da Saúde. Excesso de sal pode causar doença cardiovascular. 2012. Disponível em . Acesso em 11/08/ 2016.

-Ministério da Saúde. Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. 2014. Disponível em: . Acesso em 14/12/2015.

-Montera, V.S.P.; Mesquita, E.T. O Papel da Vitamina D na Insuficiência Cardíaca. Rev Bras Cardiol. Vol. 23. Núm. 2. p. 124-130. 2010.

-Moraes, G.N.; Fayh, A.P.T. Avaliação nutricional e fatores de risco cardiovascular em motoristas de transporte coletivo urbano. Cad saúde colet. Vol. 19. Núm. 3. 2011.

-Nacif, M. A. L.; Vieibig, R. F. Avaliação antropométrica nos ciclos da vida: uma visão prática. 2ª edição. São Paulo. Metha. 2011.

-Oliveira, M. L. Estimativa dos custos da obesidade para o sistema único de saúde do Brasil. Tese de Doutorado. Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília. Brasília. 2013.

-PhilippI, S. T.; e colaboradores. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Revista de Nutrição. Vol. 12. Núm. 1. p. 65-80.1999.

-Pilz, S.; März, W.; Seelhorst, U. Association of vitamin D deficiency with heart failure and sudden cardiac death in a large cross-sectional study of patients referred for coronary angiography. The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism. Vol. 93. Núm. 10. p. 3927-3935. 2008.

-Pollock, M.; Wilmore, J. H. Exercícios na saúde e na doença: avaliação e prescrição para prevenção e reabilitação. São Paulo. Médica e cientifica. 1993.

-Santos, R.D.; Gagliardi, A.C.M.; Xavier, H.T. I Diretriz sobre o consumo de gorduras e saúde cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Cardiologia Vol. 100. Núm. 1. p. 1-40. 2013.

-Sichieri, R.; Coitinho, D.C.; Monteiro, J.B. Recomendações de alimentação e nutrição saudável para a população brasileira. Arq Bras Endocrinol Metab. Vol. 44. Núm. 3. p. 227-232. 2000.

-Sociedade Brasileira de Cardiologia. V Diretriz brasileira de dislipidemias e prevenção da aterosclerose. Arquivos brasileiros de cardiologia. Vol. 101. Núm. 4. p. 1-20. 2013.

-Souza, R.G.M.; Gomes, A.C.; Prado, C.M.M. Métodos de análise da composição corporal em adultos obesos. Revista de Nutrição. Vol. 27. Núm. 5. p. 569-583. 2014.

-Tavares, T. B.; Nunes, S. M.; Santos, M. O. Obesidade e qualidade de vida: revisão da literatura. Revista Médica de Minas Gerais. Vol. 20. Núm. 3. p. 359-366. 2010.

-Wanderley, E. N.; Ferreira, V. A. Obesidade: uma perspectiva plural. Ciência &Saúde Coletiva. Vol. 15. Núm. 1. 2010.

-World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Geneva: WHO, 1998. (WHO Technical Report Series - 894).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui