Comportamento alimentar das famí­lias dos alunos do primeiro ciclo do Centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais

  • Alcione Aguiar Souza Centro Universitário UNA/BH
  • Matilde Meire Miranda Cadete Centro Universitário UNA/BH
Palavras-chave: Alimentação, Família, Educação

Resumo

A alimentação, na dimensão biológica, é essencial para a vida do ser humano e, na social, reflete padrões e comportamentos. Objetivou-se analisar o comportamento alimentar, a compreensão acerca do conceito de alimentação saudável e seus impactos na saúde dos filhos, além das dificuldades para formar hábitos alimentares saudáveis. Os sujeitos deste estudo foram as famí­lias de crianças do Centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais. A coleta dos dados se deu por meio de questionários respondidos por 102 famí­lias e por entrevista semiestruturada realizada com nove mães. Os dados revelaram que parte do comportamento alimentar das famí­lias não está de acordo com as diretrizes da boa alimentação do Guia Alimentar da População Brasileira. São necessários programas de educação alimentar e nutricional nas escolas, com as famí­lias, uma vez que a segurança alimentar e nutricional está interligada às questões de saúde.

Biografia do Autor

Alcione Aguiar Souza, Centro Universitário UNA/BH

Possui graduação em Pedagogia (74109) pela Universidade do Estado de Minas Gerais (2005). Especialista em Projetos Sociais Urbanos pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestre em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local no Centro Universitário UNA. Atualmente é servidora da Universidade Federal de Minas Gerais, lotada no Centro Pedagógico. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Ambiental, Educação Alimentar e Elaboração e Gestão de Projetos Sociais.

Matilde Meire Miranda Cadete, Centro Universitário UNA/BH

Possui graduação em Enfermagem Obstetricia pela Universidade Federal de Minas Gerais
(1976), Mestrado em Enfemagem Pediátrica pela Universidade de São Paulo (1985) e Doutorado em
Enfermagem pela Universidade de São Paulo (1994). Atualmente é docente do Mestrado
profissional em Gestão Social, Educação e Desenvolvimento Local do Centro Universitário -UNA- Belo
Horizonte- MG. É membro do Grupo de Sistema Instrucional do curso de Especialização em Atenção
Básica em Saúde da Famí­lia do NESCON/UFMG.Tem experiência na área de Enfermagem, com
ênfase em Enfermagem Pediátrica e Adolescência, atuando principalmente nos seguintes temas:
Cuidar Humano, Educação em Saúde, Pesquisa Qualitativa.

Referências

-Barbosa, M.C.S. Por amor e por força: rotinas na educação infantil. Porto Alegre. Artmed. 2006. p.240.

-Bardin, L. Análise de conteúdo. Edição revista e ampliada. São Paulo. Edições 70. 2016. p.288.

-Bergmann, M.L.A.; Bergmann, G.G.; Halpern, R.; Rech, Ricardo, R.; Constanzi, C.B.; Alli, L.R. Colesterol total e fatores associados: estudo de base escolar no sul do Brasil. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Vol. 97. Num 1. 2011. p. 17-25.

-Brasil. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população Brasileira. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília. 2008.

-Brasil. Ministério da Saúde. Guia alimentar para a população Brasileira. 2ª edição. Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasília. 2014.

-Brasil, Ministério do desenvolvimento social e combate à fome. Política Nacional de Assistência Social. Brasília. 2004.

-Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Educação alimentar e nutricional: o direito humano à alimentação adequada e o fortalecimento de vínculos familiares nos serviços socioassistenciais. Caderno teórico. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília. 2013.

-Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Marco de referência de educação alimentar e nutricional para as políticas públicas. Secretaria Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília. 2012.

-Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Pesquisa de Orçamentos Familiares, POF. 2002-2003-2004. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro. 2004.

-Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Pesquisa de Orçamentos Familiares, POF 2008-2009. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Rio de Janeiro. 2010.

-Brasil. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua do ano de 2016. Instituto Brasileiro de Geografia Estatística. Rio de Janeiro. 2016.

-Carmo, A.S. Influência dos fatores socioculturais, físicos, demográficos e econômicos do ambiente familiar no consumo alimentar de escolares. Belo Horizonte: UFMG. Dissertação de Mestrado em Saúde e Enfermagem. UFMG-MG. Belo Horizonte. 2015.

-Carvalho, I.M.M.; Almeida, P.H. Família e proteção social. São Paulo em perspectiva. Vol. 17. Num. 2. 2003. p. 109-122.

-Chuproski, Paula.; Tsupa, P.A.; Fujimori, E.; Ribeiro, R.P.P.; Mello, D.F. Práticas alimentares e situação social de famílias de crianças desnutridas. Revista da Escola de Enfermagem da USP. Vol. 46. Num.1. 2012. p. 52-59.

-Coelho, H.M.; Pires, A.P. Relações familiares e comportamento alimentar. Revista Psicologia: Teoria e Pesquisa. Vol. 30. Num. 1. 2014. p. 45-52.

-Costa, A.L.F.; Duarte, D.E.; Kuschnir, M.C.C. A família e o comportamento alimentar na adolescência. Adolesc Saude. Vol. 7. Num. 3. 2010. p. 52-58.

-Costa, L.C.F.; Vasconcelos, F.A.G.; Corso, A.C.T. Fatores associados ao consumo adequado de frutas e hortaliças em escolares de Santa Catarina, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 28. Num. 6. 2012. p. 1133-1142.

-Fonseca, A.B.; Souza, T.S.N.; Frozi, D.S.; Pereira, R.A. Modernidade alimentar e consumo de alimentos: contribuições sócio-antropológicas para a pesquisa em nutrição. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 16. Num. 9. 2011. p. 3853-3862.

-Góes, A.P.P.; Vieira, M.R.R.; Liberatore Júnior; Raphael, D.R. Diabetes mellitus tipo 1 no contexto familiar e social. Revista Paulista de Pediatria. Vol. 25. Num. 2. 2007. p. 124-128.

-Kneipp, C.; Habitzreuter, F.; Mezadri, T.; Höfelmann, D.A. Excesso de peso e variáveis associadas em escolares de Itajaí, Santa Catarina, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 20. Num. 8. 2015. p. 2411-2422.

-Leonardo, M. Antropologia da alimentação. Revista Antropos. Vol. 3. Num. 2. 2009. p. 1-6.

-Levy, R.B.I.; Castro, I.R.R.; Cardoso, Letícia de Oliveira Tavares.; Letícia Ferreira, S.; Luciana, M.V.; Gomes, F.S.; Costa, A.W.N. Consumo e comportamento alimentar entre adolescentes Brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2009. Ciência Saúde Coletiva. Vol. 15 Num. 2. 2010. p. 3085-3097.

-Maia, C.S.C.; Sette, R.S. Consumo alimentar infantil em uma cidade do Sul de Minas: uma proposta de inspiração antropológica. Organizações Rurais & Agroindustriais. Vol. 17. Num. 1. 2015. p. 87-100.

-Massarani, F.A.; Cunha, D.B.; Muraro, A.P.; Souza, B.S.N.; Sichieri, R.; Yokoo, E.M. Agregação familiar e padrões alimentares na população Brasileira. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 31. Num. 12. 2015. p. 2535-2545.

-Minasse, M.H. Comfort food: sobre conceitos e principais características. Contextos da Alimentação - Revista de Comportamento, Cultura e Sociedade. Vol. 4. Num. 2. 2016. p. 92-102.

-Monção, M.A.G. Cenas do cotidiano na educação infantil: desafios da integração entre cuidado e educação. Educação e Pesquisa. Vol. 43. Num. 1. 2017. p. 161-176.

-Morin, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. 6ª edição. São Paulo. Cortez. 2002. p.118

-Motta-Gallo, S.; Gallo, P.; Cuenca, A. Influência da televisão nos hábitos alimentares de crianças do nordeste brasileiro. Journal of Human Growth and Development. Vol. 23. Num.1. 2013.p.87-93.

-Nobre, L.N.; Lamounier, J.A.; Franceschini, Sylvi; do C.C. Determinantes sociodemográficos, antropométricos e alimentares de dislipidemia em pré-escolares. Jornal de Pediatria. Vol. 89. Num. 5. 2013. p. 462-469.

-Nobre, L.N.; Lamounier, J.A.; Franceschini, S.C.C. Padrão alimentar de pré-escolares e fatores associados. Jornal de Pediatria. Vol. 88. Num. 2. 2012. p. 129-136.

-Organização Mundial da Saúde. Relatório O estado da Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil: um retrato multidimensional. Brasília. 2014.

-Pedraza, D.F.; Queiroz, D.; Menezes, T.N. Segurança alimentar em famílias com crianças matriculadas em creches públicas do Estado da Paraíba, Brasil. Revista de Nutrição. Vol. 26. Num.5. 2013. p. 517-527.

-Rossi, A.; Moreira, E.A.M.; Rauen, M.S. Determinantes do comportamento alimentar: uma revisão com enfoque na família. Revista de Nutrição. Vol. 21. Num. 6. 2008. p.739-748.

-Serapioni, M. O papel da família e das redes primárias na reestruturação das políticas sociais. Ciência Saúde coletiva. Vol. 10. Num.1. 2015. p. 243-253.

-Silva, D.C.A.; Frazão, I.S.; Osório, M.M.; Vasconcelos, M.G.L. Percepção de adolescentes sobre a prática de alimentação saudável. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 20. Num 11. 2015. p 3299-3308.

-Silva, J.K.; Prado, S.D.; Carvalho, M.C.V.S.; Ornelas, T.F.S.; Oliveira, P.F. Alimentação e cultura como campo científico no Brasil. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Vol. 20. Num.2. 2010. p.413-442.

-Tardido, A.P.; Falcão, M.C. O impacto da modernização na transição nutricional e obesidade. Revista Brasileira de Nutrição Clínica. Vol. 21. Num.2. 2006.p. 117-24.

-Vasconcelos, F.A.G.; Corso, A.C.T.; Caldeira, G.V.; Soares, B.A.S.; Machado, M.S.; Kami, A. A.; Pereira, G.; Pereira, F.; Faust, R.B.; Ozcariz, S.G.I. Manual de orientação para a alimentação escolar na educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e na educação de jovens e adultos. 2ª edição. Brasília. 2012.

-Villa, J.K.D.; Silva, A.R.; Santos, T.S.S.; Ribeiro, A.Q.; Pessoa, M.C.; Sant'Ana, L.F.R. Padrões alimentares de crianças e determinantes socioeconômicos, comportamentais e maternos. Revista Paulista de Pediatria. Vol. 33. Num 3. 2015. p. 302-309.

-Zanini, R.V.; Muniz, L.C.; Schneider, B.C.; Tassitano, R.M.; Feitosa, W.M.N.; González-Chica, D.A. Consumo diário de refrigerantes, doces e frituras em adolescentes do Nordeste Brasileiro. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 18. Num. 2. 2013. p.3739-3750.

Publicado
2018-06-25
Como Citar
Souza, A. A., & Miranda Cadete, M. M. (2018). Comportamento alimentar das famí­lias dos alunos do primeiro ciclo do Centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 12(71), 380-390. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/713
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original