Avaliação do estado nutricional e composição corporal de idosos de Embú-Guaçu-SP

Marcia Maria Hernandes de Abreu de Oliveira Salgueiro, Leslie Andrews Portes, Wanderson Felipe Santos Costa, Ramayana Lopes de Andrade, Larissa da Costa Oliveira, Natália Cristina de Oliveira de Vargas e Silva

Resumo


Introdução e Objetivo: As alterações decorrentes do envelhecimento interferem no estado nutricional dos idosos, aumentando o risco de doenças crônicas. O objetivo deste estudo foi avaliar o estado nutricional de idosos de Embu-Guaçu-SP e caracterizar essa população segundo variáveis sociodemográficas, composição corporal e consumo alimentar. Materiais e Métodos: Trata-se de estudo transversal descritivo com amostra de 40 idosos de ambos os sexos submetidos à avaliação de risco nutricional (MAN reduzida), antropométrica (peso e estatura), de composição corporal (bioimpedância) e de consumo alimentar (registro alimentar de 3 dias). Resultados: A média de idade dos participantes foi de 68,8 ± 5,7. Nenhum idoso apresentou risco de desnutrição. 66% das mulheres e 62,5% dos homens foram classificados como tendo excesso de peso (IMC), mas todos apresentaram excesso de gordura corporal. Os idosos que ingeriam menos de 1g de proteína/kg de peso exibiram menor consumo energético (kcal), menor consumo de carboidratos (em relação ao peso), de proteínas (kcal, gramas, % e relativas ao peso) e de lipídios (kcal e em relação ao peso), mas maior IMC, % de gordura e proporção de carboidratos dietéticos. Discussão: Apesar do baixo consumo energético, o percentual de excesso de peso na amostra foi elevado. Idosos com baixa condição socioeconômica são mais propensos à má alimentação, com tendência ao aumento na prevalência de sobrepeso, obesidade e doenças crônicas. Conclusão: Os idosos avaliados apresentaram excesso de peso e baixo consumo energético, e aqueles com maior consumo proteico apresentaram menor IMC e percentual de gordura corporal, porém com maior consumo lipídico.

 

ABSTRACT 

Evaluation of nutritional status and body composition of elderly from Embú-Guaçu-SP

Introduction and Objective: Changes due to aging interfere with nutritional status of the elderly, increasing the risk of chronic diseases. The objective of this study was to evaluate the nutritional status of elderly from Embu-Guaçú-SP and characterize this population according to socio-demographic variables, body composition and food consumption. Materials and Methods: This is a descriptive cross-sectional study with a sample of 40 elderly people of both sexes submitted to a nutritional risk assessment (reduced MNA), anthropometric (weight and height), body composition (bio impedance) and food consumption (3-day record). Results: The mean age of participants was 68.8 ± 5.7. None of the elderly presented risk of malnutrition. 66% of women and 62.5% of men were classified as being overweight (BMI), but all had excess body fat. The elderly who consumed less than 1g of protein/kg of body weight showed lower energy consumption (kcal), lower carbohydrate consumption (in relation to body weight), protein (kcal, grams, % and relative to body weight) and lipids (kcal and in relation to body weight), but higher BMI, % fat and proportion of dietary carbohydrate. Discussion: Despite a low energy consumption, the percentage of excessive weight in the sample was high. Older people with low socioeconomic status are more prone to a poor diet, with tendency to increase the prevalence of overweight, obesity and chronic diseases. Conclusion: The elderly evaluated were overweight and had a low energy consumption, and those with higher protein intake had lower BMI and % body fat, but higher lipid intake.


Palavras-chave


Estado nutricional; Idoso; Avaliação nutricional; Composição corporal

Texto completo:

PDF

Referências


-Abreu, W.C. Aspectos socioeconômicos, de saúde e nutrição, com ênfase no consumo alimentar de idosos atendidos pelo Programa Municipal da Terceira Idade (PMTI), de Viçosa - MG. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Viçosa. Viçosa-MG. 2003.

-Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa-ABEP. Critério Brasil 2015 e atualização da distribuição de classes para 2015. Disponível em:

-Barazzetti, R.; Siviero, J.; Bonatto, S. Estado nutricional, consumo de calorias e macronutrientes de mulheres participantes de uma universidade da terceira idade no sul do país. Estudos Interdisciplinares sobre o Envelhecimento. Vol. 18. Num. 2. 2013. p. 331-347.

-Brasil. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União. 13 de junho de 2013. Seção 1. p. 59-62. Brasília. 2013.

-Cabrera, M.A.S.; Jacob Filho, W.J. Obesidade em idosos: prevalência, distribuição e associação com hábitos e co-morbidades. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia. Vol. 45. Num. 5. 2001. p. 494-501.

-Cabrera, M.A.S.; Gebara, O.C.E.; Diament, J.; Nussbacher, A.; Rosano, G. Metabolic syndrome abdominal obesity, and cardiovascular risk in elderly women. International Journal of Cardiology, Vol. 114. Num. 2. 2007. p. 224-229.

-Caselato, V.M.S.; Marucci, M.F.N.; Sgarbieri, V.C. Protein requirements for the elderly population: review. Nutrire: Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Vol. 34. Num. 1. 2009. p. 199-209.

-Castro, L.C.V.; Franceschini, S.C.C.; Priore, S.E.; Pelúzio, M.C.G. Nutrição e doenças cardiovasculares: os marcadores de risco em adultos. Revista de Nutrição. Vol. 3. Num. 17. 2004. p.369-377.

-Cavalcante, A.A.M.; Priore, S.E.; Franceschini, S.C.C. Estudos de consumo alimentar: aspectos metodológicos gerais e o seu emprego na avaliação de crianças e adolescentes. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil. Vol. 4. Num. 3. 2004. p.229-240.

-Correia, F.; Dias, P. Avaliação nutricional em idosos dependentes: escalas de rastreio nutricional. Journal of Tissue Regeneration & Healing. Vol. 1. Num. 1. 2012. p.32-37.

-Danielewicz, A.L.; Barbosa, A.R.; Del Duca, G.F. Nutritional status, physical performance and functional capacity in an elderly population in southern Brazil. Revista da Sociedade Médica Brasileira. Vol. 60. Num. 3. 2014. p. 242-248.

-Diz, J.B.; Leopoldino, A.A.; Moreira, B.S.; Henschke, N.; Dias, R.C.; Pereira, L.S.; Oliveira, V.C. Prevalence of sarcopenia in older Brazilians: a systematic review and meta-analysis. Geriatrics & Gerontology International. Vol.17. Num.1. 2017. p. 5-16.

-Eickemberg, M.; Oliveira, C.C.; Roriz, A.K.C.; Fontes, G.A.V.; Mello, A.L.; Sampaio, L.R. Bioimpedância elétrica e gordura visceral: uma comparação com a tomografia computadorizada em adultos e idosos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia. Vol. 57. Num. 1. 2013. p. 27-32.

-Firmo, J.O.A.; Lima-Costa, M.F.; Barreto, S.M., The Bambui Health and Aging Study (BHAS): Factors associated with the treatment of hypertension in older adults in the community. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 19. Num. 3. 2003. p. 817-827.

-Fisberg, R.M.; Marchioni, D.M.L.; Colucci, A.C.A. Avaliação do consumo alimentar e da ingestão de nutrientes na prática clínica. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia. Vol. 53. Num. 5.2009. p. 617-624.

-Fornés, N.S.; Martins, I.S.; Velásquez-Meléndez, G.; Latorre, M.R.D.O. Escores de consumo alimentar e níveis lipêmicos em população de São Paulo, Brasil. Revista de Saúde Pública. Vol. 36. Num. 1. 2002. p. 12-18.

-Gibson, R.S. Food consumption of individuals. IN Gibson R.S. Principles of nutritional assessment. Oxford University Press. New York. 1990.

-Guigoz, Y.; Vellas, B.; Garry, P.J. Mini nutritional assessment: A practical assessment tool for grading the nutritional state of elderly patients. Facts and research in gerontology. Supplement. 2. 1994. p. 15-59.

-Heyward, V.H. Advanced Fitness Assessment and Exercise Prescripition. 3ª edição. USA. Human Kinetics. 2002. p. 37-39.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: análise do consumo alimentar pessoal no Brasil / IBGE, Coordenação de Trabalho e Rendimento. - Rio de Janeiro: IBGE, 2011. 150 p.

-Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Síntese de Indicadores Sociais. Uma análise das condições de vida da população brasileira. Rio de Janeiro: IBGE; 2012 [citado 2013 ago. 10]. Disponível em:

-Janssen, I.; Baumgartne, R.N.; Ross, R.; Rosenber, I.H.; Roubenoff, R. Skeletal muscle cutpoints associated with elevated physical disability risk in older men and women. American Journal of Epidemiology. Vol. 159. Num. 4. 2004. p. 413-421.

-Martinez, B.P.; Camelier, F.W.R.; Camelier, A.A. Sarcopenia em idosos: Um estudo de revisão. Pesquisa em Fisioterapia, Vol. 1. Num. 4. 2014. p. 62-70.

-Marucci, M.F.N. Equilíbrio nutricional na terceira idade. IN Congresso nacional, alimentos e equilíbrio nutricional: perspectivas para o século XXI, 3. São Paulo, 1993. São Paulo. SBAN. 1993. p. 35-36.

-Melo, N.C.V.; Ferreira, M.A.M.; Teixeira, K.M.D. Condições de vida dos idosos no Brasil: uma análise a partir da renda e nível de escolaridade. Revista Brasileira de Economia Doméstica. Vol. 25. Num. 1. 2014. p. 4-19.

-Menezes, T.N.; Marucci, M.F.N. Antropometria de idosos residentes em instituições geriátricas, Fortaleza-CE. Revista de Saúde Pública. Vol. 39. Num. 2. 2005. p. 169-175.

-Morais, A.J.; Chevalier, S.; Gougeon, R. Protein turnover and requirements in the healthy and frail elderly. The Journal of Nutrition, Health and Aging. Vol. 10. Num. 4. 2006. p. 272-283.

-Nascimento, C.M.; Ribeiro, A.Q.; Cotta, R.M.M.; Acurcio, F.A.; Peixoto, S.V.; Priore, S.E. Estado nutricional e fatores associados em idosos do Município de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 27. Num. 12. 2011. p. 2409-2418.

-Nestle Nutrition Institute. Um Guia para completar a Mini Avaliação Nutricional. 2006. Disponível em:

-Neumann, L.; Schauren B.C.; Adami, F.S. Sensibilidade gustativa de adultos e idosos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Vol. 19. Num. 5. 2016. p. 797-808.

-Nogués, R. Factores que afectan la ingesta de nutrientes en el anciano y que condicionan su correcta nutrición. Nutrición Clínica, Vol. 15. Num. 2. 1995. p. 39-44.

-Nutrisoft Brazil. 2017. Editora Abril. Disponível em:

-Nutrition Screening Initiative (NSI). Incorporation nutrition screening and interventions into medical practice: A monograph for physicians. Washington, DC; 1994.

-Philippi, S.T.; Laterza, A.R.; Cruz, A.T.R.; Ribeiro, L.C. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Revista de Nutrição. Vol. 12. Num. 1. 1999. p. 65-80.

-Pisciottano, M.V.C.; Pinto, S.S.; Szejnfeld, V.L.; Castro, C.H.M. The relationship between lean mass, muscle strength and physical ability in independent healthy elderly women from the community. The Journal of Nutrition, Health & Aging. Vol. 18. Num. 5. 2014. p. 554-558.

-Quadros Júnior, A.C.; Lamonato, A.C.C.; Gobbi, S. Nível de escolaridade não influencia nível de atividade física em idosos. Motriz: Revista de Educação Física. Vol. 17. Num. 1. 2011. p. 202-208.

-Quintero-Molina, R. Nutrición en los ancianos. Geriatrika. Vol. 9. Num.1. 1993. p. 14-18.

-Roubenoff, R.; Dallal, G.E.; Wilson, P.W.F. Predicting Body Fatness: The Body Mass Index vs Estimation by Bioelectrical Impedance. American Journal of Public Health Vol. 85. Num. 5. 1995. p. 726-728.

-Sampaio, L.R. Avaliação nutricional e envelhecimento. Revista de Nutrição. Vol. 17. Num. 4. 2004. p. 507-514.

-Souza, J.D.; Martins, M.V.; Franco, F.S.; Martinho, K.O.; Tinôco, A.L. Padrão alimentar de idosos: caracterização e associação com aspectos socioeconômicos. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Vol. 19. Num. 6. 2016. p. 970-977.

-Venturini, C.D.; Engroff, P.; Sgnaolin, V.; El Kik, R.M.; Morrone, F.B.; Silva Filho, I.G.; De Carlli, G.A. Consumo de nutrientes em idosos residentes em Porto Alegre-RS, Brasil: um estudo de base populacional. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 20. Num. 12 2015. p. 3701-3711.

-World Health Organization (WHO). Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva, Switzerland: WHO, 1995. (WHO Technical Report Series, 854). Disponível em:

-World Medical Association (WMA). Declaration of Helsinki (2013). Disponível em:

-Zabotto, C.B.; Veanna, R.P.T.; Gil, M.F. Registro fotográfico para inquéritos dietéticos: utensílios e porções. Goiânia. Unicamp. 1996. 74 p.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui