Avaliação da efetividade da educação alimentar e nutricional em idosos

Karina Casagrande, Rafaela Cipriani Zandonai, Cristina Henschel de Matos, Luana Bertamoni Wachholz, Tatiana Mezadri, Luciane Peter Grillo

Resumo


Introdução: O envelhecimento gera problemas de deglutição, intestinais e doenças crônicas não transmissíveis. Ações que melhorem a alimentação e previnam doenças são essenciais para a qualidade e expectativa de vida do idoso. Objetivo: Avaliar a efetividade de atividades educativas em saúde e nutrição em idosos em um município de pequeno porte. Materiais e métodos: O público-alvo foi idosos, de ambos os sexos, pertencentes ao um grupo no município de Navegantes-SC. O instrumento de avaliação pré e pós intervenção foi o Guia alimentar de bolso para a população brasileira que classifica por somatória de pontos: até 28 pontos deve-se melhorar a alimentação, de 29-42 deve-se ficar atento e 43 pontos ou mais tem-se uma alimentação saudável. A intervenção nutricional foi realizada em quatro oficinas por meio de aula expositiva dialogada com temas selecionados pelo grupo. Ao final foi realizada uma pesquisa de satisfação. Resultados: Participaram do estudo 37 idosos. Antes da intervenção, a maioria (89%) obteve 29-42 pontos, devendo ficar atenta a alimentação. Após as atividades educativas, a maior parte (59%) apresentou 43 pontos ou mais. Quanto a satisfação dos idosos, 73% gostaram moderadamente das oficinas. Conclusão: Após as oficinas, observou-se um aumento do conhecimento acerca do assunto e uma provável intenção de mudança, demonstrando que ações educativas podem trazer benefícios para a saúde dessa população.

 

ABSTRACT 

Evaluation of the effectiveness of food and nutritional education in the elderly

Introduction: Aging leads to swallowing and intestinal problems and also chronic noncommunicable diseases. Actions that improve nutrition and prevent diseases are essential for the quality and life expectancy of the elderly. Objective: Evaluate the effectiveness of educational activities in health and nutrition of the elderly people in small city. Materials and Methods: The target group was composed of elderly people of both genders from Navegantes-SC. The instrument of evaluation before and after intervention was the Food Guide for the Brazilian Population that classifies by summation of points: up to 28 points should be improved feeding, from 29-42 should be attentive and 43 points or more have a healthy diet. The nutritional intervention was carried out in four workshops through an expositive class dialogue with topics selected by the group. By the end a satisfaction survey was carried out. Results: 37 elderly people were evaluated. Before the intervention, the majority (89%) had 29-42 points and had to pay attention to feeding. After the activities, most of these (59%) had 43 points or more. Regarding the satisfaction of the elderly, 73% liked the workshops moderately. Conclusion: After the workshops, there was an increase in knowledge about the subject and a probable intention to change, demonstrating that educational actions can bring benefits to the health of this population.


Palavras-chave


Envelhecimento; Educação alimentar e nutricional; Programas de nutrição; Saúde do idoso

Texto completo:

PDF

Referências


-Assis, M.M.A.; Jesus, W.L.A. Acesso aos serviços de saúde: abordagens, conceitos, políticas e modelo de análise. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 17. Num. 11. 2012. p. 2865-2875.

-Assis, M. (Org). Promoção da saúde e envelhecimento: orientações para o desenvolvimento de ações educativas com idosos. Rio de Janeiro. CRDE UnATI UERJ. 2002. p. 146.

-Boog, M.C.F. Educação nutricional em serviços públicos de saúde. Cadernos de Saúde Pública. Vol.15. Num. 2. 2011. p. 139-147.

-Borges, T.S.; Alencar, G. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em revista. Vol. 3. Num. 4. 2014. p. 119-143.

-Bortoluz, S.; Lima, L.A.; Nedel, F. B. Condições de saúde e utilização de um serviço de atenção primária em pacientes hipertensos e/ou diabéticos. Ciência & Saúde. Vol. 9. Num. 3. 2016. p. 156-166.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Teste: Como está sua alimentação? Brasília: Ministério da Saúde. 2008.

-Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Projeção populacional do Brasil. Comunicação Social. Rio de Janeiro: IBGE. 2013.

-Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Censo Demográfico, 2010.

-Cecílio, A.; Oliveira, J.M. Educação nutricional para idosos institucionalizados do Recanto. Nossa Senhora do Rosário em Limeira, SP. Estudos Interdisciplinares sobre Envelhecimento. Vol. 20. Num. 2. 2015. p. 413-426.

-Carvalho, B.P. Hábitos alimentares de idosos frequentadores do centro de convivência da zona leste de Londrina. Dissertação de Mestrado Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Londrina. 2014.

-Cervato, A.M.; e colaboradores. Educação nutricional para adultos e idosos: uma experiência positiva em universidade aberta para a terceira idade. Revista de Nutrição. Vol.18. Num.1. 2005. p. 41-52.

-Cyrino R.S.; e colaboradores. Atividades lúdicas como estratégia de educação em saúde com idosos. Revista Ciência em Extensão. Vol. 12. Num. 13. 2016. p. 154-163.

-Doimo, L.A.; Derntl, A.M.; Lago, O.C. O uso do tempo no cotidiano de mulheres idosas: um método indicador do estilo de vida de grupos populacionais. Ciência & Saúde. Vol. 13. Num. 4. 2008. p. 1133-1142.

-Franzoni, B.; e colaboradores. Avaliação da efetividade na mudança de hábitos com intervenção nutricional em grupo. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 18. Num. 12, 2013. p. 3751-3758.

-Lima, R.S.S.; Sousa Lima, R.; Almeida, Á.S.S.S. Projeto Saúde: Perfil alimentar e nutricional de idosas de um município do interior do Ceará. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 7. Num. 34. 2013. p. 4-12. Disponível em:

-Linden, S. Educação Alimentar e nutricional - algumas ferramentas de ensino. 2ª edição. Livraria Varela. 2011. p.156.

-Lopes, M.S.V.; Saraiva, K.R.O.; Fernandes, A.F.C.; Ximenes, L.B. Análise do conceito de promoção da saúde. Texto & Contexto Enfermagem. Vol. 19. Num. 3. 2010. p. 461-468.

-Machado, A.; Vieira, M.C.U. Impacto de fatores socioeconômicos na funcionalidade da pessoa idosa portadora de condições crônicas. Revista de Enfermagem da UFSM. Vol. 5. Num. 1. 2015. p. 81-91.

-Menezes, M.G.; Santiago, M.E. Contribuição do pensamento de Paulo Freire para o paradigma curricular crítico-emancipatório. Pro Posições. Vol. 25. Num. 3. 2014. p. 45-62.

-Menezes, T.N.; e colaboradores. Percepção da imagem corporal e fatores associados em idosos residentes em município do nordeste brasileiro: um estudo populacional. Revista Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 19. Num. 8. 2014. p. 3451-3460.

-Miranda T.G.; Galvão Filho, T.A. (Orgs). O professor e a educação inclusiva: formação, práticas e lugares. Salvador. EDUFBA. 2012. p. 496.

-Moreira, R.A.M.; Santos, L.C.; Lopes, A.C.S. A qualidade da dieta de usuários de serviço de promoção da saúde difere segundo o comportamento alimentar obtido pelo modelo transteórico. Revista de Nutrição. Vol. 25. Num. 6. 2012. p. 719-730.

-Nogueira, L.R.; e colaboradores. Avaliação Qualitativa da Alimentação de Idosos e suas Percepções de Hábitos Alimentares Saudáveis. Journal Health Sciences. Vol. 18. Num. 3. 2016. p. 163-170.

-Salgueiro, M.M.H.A.O.; Jacob Filho, W.; Cervato-Mancuso, A.M. Intervenção nutricional em idosos com constipação intestinal funcional. Revista Ciência Médica. Vol. 22. Num.3. 2013. p.177-127.

-Silva, D.; e colaboradores. Práticas Educativas em Nutrição como Método de Intervenção nos Hábitos Alimentares de Funcionários de uma Unidade Básica: relato de experiência. Revista Brasileira de Tecnologias Sociais. Vol.2. N.1, 2015. p. 49-57.

-Zani, V.T.; Broilo, M.C.; Lando, V.R.; Schneider, R.H. Intervenção Educativa e alimentar com suplemento de aveia em mulheres idosas. Caderno pedagógico. Vol.12. 2015. p. 184-195.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui