Percepção da imagem corporal e atitudes alimentares de modelos em São Paulo

Samara Dias de Oliveira, Thiago Ferraz Caires, Edilene Ferreira da Silva, Cláudia Ribeiro da Silva, Sabrina Daniela Lopes Viana

Resumo


Introdução: A imagem corporal tem uma significativa relação com o risco de desenvolver transtorno alimentar. Objetivos: Analisar a percepção da imagem corporal e identificar as atitudes alimentares e o risco de desenvolvimento de Transtornos Alimentares de modelos. Métodos e Materiais: Trata-se de um estudo descritivo, com abordagem quantitativa que foi realizado com 23 modelos, no ano de 2017 em São Paulo-SP, vinculadas a duas agências. As medidas antropométricas para o cálculo do Índice de Massa Corporal foram obtidas através do Composite. Os instrumentos utilizados para a coleta dos demais de dados foram: questionário Sócio Demográfico da Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa, a Escala de Silhueta e o Teste de Atitudes Alimentares (EAT-26). Resultados e Discussão: Os dados coletados mostram que 82,6% da amostra eram do gênero feminino, 73,9% eram adolescentes, 52,2% encontravam se no Fundamental II completo/Médio incompleto e 47,8% pertenciam às classes sociais B1 e B2. Cerca de 65,2% dos modelos estavam eutróficos; 65,2% insatisfeitos com o corpo; 52,2% se viam maiores do realmente eram, demonstrando distorção da imagem corporal e 30,4% da amostra possuíam risco para desenvolver algum tipo de transtorno alimentar. Conclusão: Os modelos de beleza entrevistados apresentaram distorção na percepção da imagem corporal, insatisfação com o corpo e risco de desenvolver transtorno alimentar. As atitudes alimentares demonstraram a preocupação e pavor em ganhar peso, mesmo entre aqueles que utilizam prioritariamente o rosto em seus trabalhos.

 

ABSTRACT 

Perception of body image and eating attitudes of models in São Paulo

Introduction: Body image has an important relationship with the risk of developing eating disorder. Objectives: To analyze the perception of body image and to identify as eating attitudes and risk of development of Eating Disorders of models. Methods and Materials: This is a descriptive study, with a quantitative study of 23 models, in the year 2017 in São Paulo-SP, linked to two agencies. As anthropometric measures for the calculation of Body Mass Index. The instruments used to collect data were: the Socio Demographic questionnaire of the Brazilian Association of Research Companies, a Silhouette Scale and the Food Attitudes Test (EAT-26). Results and Discussion: Current data are 82.6% of women's editions, 73.9% were adolescents, 52.2% were found in Fundamental II complete / incomplete and 47.8% were distributed in social classes B1 and B2. About 65.2% of the models were eutrophic; 65.2% dissatisfied with the body; 52.2% became more popular, showed distortion of body image and 30.4% of the sample had a risk of developing some type of eating disorder. Conclusion: Beauty models were compared in distortion of body image, dissatisfaction with the body and risk of transient eating development. How eating attitudes have shown an interest in buying weight, even among the uses that are prioritized for the face in their jobs.


Palavras-chave


Imagem corporal; Comportamento alimentar; Transtorno alimentar; Adolescente; Adulto

Texto completo:

PDF

Referências


-Alvarenga, M; Dunker, K.L. Padrão e comportamento alimentar na anorexia e na bulimia nervosa. IN: Philippi S.T, Alvarenga M.S. Transtornos alimentares: uma visão nutricional. São Paulo. Manole. 2004.

-American Psychiatric Association. DSM-5: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Tradução de M.I.C. Nascimento. Porto Alegre. Artmed Editora. 2014. p.948.

-Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa. Critério de classificação econômica. São Paulo. 2014.

-Bighetti F. Tradução e validação do eating attitudes test (EAT-26) em adolescentes do sexo feminino na cidade de Ribeirão Preto-SP. Dissertação de Mestrado. USP. 2003. Disponível em: Acesso em: 02 Abr. 2018.

-Castro, C. B.; Magajewski, F.; Lin, J. Atitudes alimentares e autopercepção da imagem corporal em bailarinas do município de Tubarão-Santa Catarina. Arquivos Catarinenses de Medicina. Florianópolis. Vol. 46. Num. 1. 2017. p. 33-42. Disponível em: Acesso em: 07 Abr. 2018.

-Conti, M. A.; Frutuoso, M. F. P.; Gambardella, A. M. D. Excesso de peso e insatisfação corporal em adolescentes. Revista de Nutrição. Campinas. Vol. 18. Num. 4. 2005. p. 491-497. Disponível em: 03 maio 2018.

-Fortes, L S.; Cipriani, F.M.; Coelho, F.D.; Paes, S.T.; Ferreira, M.E.C. A autoestima afeta a insatisfação corporal em adolescentes do sexo feminino?. Revista Paulista de Pediatria. São Paulo. Vol. 32. Num. 3. 2014. p. 236-240. Disponível em: 03 maio 2018.

-Fortes, L.S.; Amaral, A. C. S.; Almeida, S.S.; Conti, M.A.; Ferreira, M.E.C. Qualidades psicométricas do Eating Attitudes Test (EAT-26) para adolescentes brasileiros do sexo masculino. Psicologia: teoria e pesquisa. Brasília. Vol. 32. Num. 3. 2017. p. 1-7 Disponível em: 29 Abr. 2018.

-Garner, D. M.; Garfinkel, P. E. The Eating Attitudes Test: An index of the symptoms of anorexia nervosa. Psychological medicine. Londres. Vol. 9. Num. 2. 1979. 273-279.

-Ludewig, A. M.; Rech R.R.; Halpern, R.; Zanol., F.; Frata., B. Prevalência de sintomas para transtornos alimentares em escolares de 11 a 15 anos da rede municipal de ensino da cidade de Nova Petrópolis, RS. Rev. AMRIGS. Porto Alegre. Vol. 61. Num. 1. 2017.p. 35-39. Disponível em: 05 maio 2018.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Proteger e Cuidar da Saúde de Adolescentes na Atenção Básica. Brasília, 2017. p.235. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2018.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. Brasília. 2014. Disponível em: . Acesso em: 18 maio 2018.

-Pelegrini, T. Imagens do corpo: reflexões sobre as acepções corporais construídas pelas sociedades ocidentais. Revista Urutágua - Revista Acadêmica Multidisciplinar, Maringá. Num. 8. 2004. Disponível em: . Acesso em 17 maio 2018

-Pereira, E. F; Graup, S.; Lopes, A.S, Borgatto, A F.; Daronco, L. S. E. Percepção da imagem corporal de crianças e adolescentes com diferentes níveis socioeconômicos na cidade de Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil. Recife. Vol. 9. Num. 3. 2009. p. 253-262. Disponível em: 15 maio. 2018.

-Petroski, E. L.; Pelegrini, A.; Glaner, M. F. Motivos e prevalência de insatisfação com a imagem corporal em adolescentes. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro. Vol.17, Num.4. 2012. p. 1071-1077. Disponível em: 16 maio. 2018.

-Petty, M.L. Comer Intuitivo e Peso Corporal: Novos Resultados Científicos e Implicações Para a Prática Clínica. São Paulo. Genta. 2018. Disponível em: 02 jun. 2018.

-Ribeiro, P.C.P.; Oliveira, P.B.R. Culto ao Corpo: beleza ou doença? Revista Adolescência e Saúde. Belo Horizonte. Vol. 3. Num. 8. 2011. p. 63-69. Disponível em: 01 jun. 2018.

-Schilder, P. A Imagem do Corpo: as energias construtivas da psique. 2. ed. São Paulo. Martins Fontes, 1994.

-Stunkard, A. J.; Sorenson, T.; Schlusinger, F. Use of the Danish Adoption Register for the Study of Obesity and Thinness. IN: Kety, S.S; Rowland, L.P; Sidman, R.L; Mat-thysse, S.W. (Editors). The genetics of neurological and psychiatric disorders. New York: Raven. 1983.

-World Health Organization Expert Committee. Physical status: the use and interpretation of anthropometry. WHO Technical Report Series. Genebra. 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui