Perfil nutricional e consumo alimentar de pacientes praticantes de atividade física atendidos por uma clínica escola de Nutrição

Sonny Eduardo Batista Araujo, Mariana Abe Vicente Cavagnari, Daniele Gonçalves Vieira, Gabriela Datsch Bennemann

Resumo


Objetivo: Visando reconhecer a importância de uma estratégia mundial sobre alimentação saudável, atividade física e saúde, o presente estudo pretendeu realizar uma investigação do perfil antropométrico e alimentar dos adultos praticantes de atividades físicas regulares (caracterizados como desportistas ou não), atendidos na Clínica Escola de Nutrição. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo de análise de 105 prontuários do Ambulatório de Nutrição da (UNICENTRO). Fizeram parte da amostra pacientes adultos de ambos os gêneros que praticam atividade física, sendo analisado o momento da consulta inicial e consulta para reavaliação. Verificaram-se dados da avaliação nutricional, anamnese clínica e prática de atividade física dos pacientes. Foi feita a comparação entre os dois momentos para comparar a evolução de cada indivíduo. Resultados: A composição corporal dos pacientes evoluiu satisfatoriamente, a perda de gordura corporal e aumento de massa magra resultaram na melhora do estado nutricional da grande parte dos indivíduos.  Hábitos alimentares verificados no momento inicial do atendimento mostrou valores médios de ingestão energética e de nutrientes abaixo das recomendações e dos planos alimentares elaborados pelo serviço de nutrição. Concluímos que o acompanhamento nutricional aliado a prática de atividade física tem influência direta na mudança da composição corporal e estado nutricional dos pacientes, mesmo quando não promove a redução significativa do peso, atua positivamente no condicionamento físico e nos ajustes da composição corporal mantendo ou melhorando a saúde e qualidade de vida dos mesmos. 

 

ABSTRACT 

Nutritional profile and food consumption of patients who practice physical activities attended by a school clinic of nutrition

Objective: In order to know the importance of a global strategy about healthy eating, physical activity and health, the present study has meant to investigate the antropormetric and alimentary profile of adults who are regular physical activities practitioner (categorized as athletes or not), that were attended at the School Clinic of Nutrition. Materials and methods: This is a retrospective study of 105 medical reports from the nutrition ambulatory of UNICENTRO. It took part of the research adults of both gender that practice physical activities, it was being analyzed the moment of the initial consultation and the consultation for revaluation. It was checked the nutritional assessment data, clinical anamnesis and practice of physical activities of the patients. It was made the comparison between both moments to compare the evolution of each individual. Results: The patient’s corporal composition has evolved satisfactorily, the loss of body fat and the increase of lean mass resulted in the improvement of the nutritional status of the most individuals. The eating habits verified in the initial moment of the attendance demonstrated average values of energy intake and nutrients below the recommendations and the food plans prepared by the nutritional service. We concluded that nutritional monitoring allied with practicing physical activities has direct influence on the body composition change and the nutritional status of the patients, even when it doesn’t has a significant weight reduction, it acts positively on the physical conditioning and in the adjustment of the body composition or improving health and quality of life of them.


Palavras-chave


Nutrição; Dieta; Emagrecimento; Hipertrofia; Exercício

Texto completo:

PDF

Referências


-Burke, L. M.; e colaboradores. Guidelines for Daily Carbohydrate intake by atheletes. Sport Med. Vol. 31. Núm. 2. p.67-69. 2001.

-Castro, L.C.V.; Franceschini, S.C.C.; Priore, S.E.; Pelúzio, M.C.G. Nutrição e Doenças cardiovasculares: os marcadores de risco em adultos. Revista de Nutrição. Campinas. Vol. 17. Num. 3. 2004. p. 369-377.

-Cardoso, R. P. Q.; Vargas, S. V. S.; Lopes, W. C. Consumo de suplementos alimentares dos praticantes de atividade física em academias. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 11. Num. 65. p.584-592. 2017. Disponível em:

-Caspersen, C.J.; Powell, K.E.; Christenson G.M.; Physical Activity, Exercise and Physical Fitness. Public Health Rep. 1985.

-Coelho, B. T.; e colaboradores. O IPAQ como indicador de prática de atividade física e sua relação com a qualidade de vida de indivíduos adulto-jovens. Efdeportes. Buenos Aires. Ano 14. Num. 131. 2009.

-Curioni, C; Lourenço, P.M; Long-term Weight Loss After Diet and Exercise: A Systematic Review. International Journal of Obesity. Vol. 29. 2005. p. 1168-1174.

-Gallagher, D.; e colaboradores. Healthy Percentage Body Fat Ranges: An Approach for Developing Guidelines Based on Body Mass Index. American Journal of Clinical Nutrition. Num. 72. p. 694-701. 2000.

-Grecco, M.S.M. Validação de Índice de Massa Corporal (IMC) ajustado pela massa gorda obtido por impedância bioelétrica. 2012. Tese de Doutorado em Clínica Médica. Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Universidade de São Paulo. Ribeirão Preto. 2012. DOI: 10.11606/T.17.2012.tde-13072012-143709. Acesso em: 13/09/2018.

-Hernandez, A.J.; Nahas, R.M.; Rodrigues, T.; Meyer, F.; Zogaib, P.; Lazzoli, J.K. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Rev Bras Med Esporte. Vol. 15. 2009.

-Informes Técnicos Institucionais. Programa Nacional de Promoção da Atividade Física “Agita Brasil”: Atividade Física E Sua Contribuição Para a Qualidade de Vida. Rev Saúde Pública. Vol. 36. Num. 2. p.254-256. 2002.

-Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes for Energy, Carbohydrate, Fiber, Fat, Fatty Acids, Cholesterol, Protein, and Amino Acids. Washington (Dc). National Academy Press. 2005.

-Lemon, P.W.R. Institute Sports Science Exchange. Influência da Proteína Alimentar e do Total de Energia Ingerida no Aumento da Força Muscular. In: Gatorade Sports Science: São Paulo. Nutrition Reviews. Vol. 54. Num. 4. 1996.

-Maragon, A. F. C; Welker, A.F. Otimizando a perda de gordura corporal durante os exercícios. Ciências da Saúde. Vol. 1. Num. 2. 2003. p-373.

-Matsudo, S.M.; Araújo, T.L.; Matsudo, V.K.R.; Andrade, D.R.; Andrade, E.L.; Oliveira L.C. Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ): estudo de validade e reprodutibilidade no Brasil. Rev Bras Ativ Saude. Num. 10. p.5-18. 2001.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não transmissíveis e Promoção da Saúde. VIGITEL Brasil 2016: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília-DF. Ministério da Saúde. 2016.

-Oliveira, A.F.; Fatel, E.C.; Soares, B.M.; Círico, D. Avaliação Nutricional de praticantes de musculação com objetivo de hipertrofia muscular do município de Cascavel-PR. Colloquium Vitae. Num. 1. p.44-52. 2009.

-Oliveira, A. F.; Lorenzatto, S.; Fatel, E. C. de S. Perfil de Pacientes que procuram atendimento nutricional. Revista Salus. Guarapuava-PR. Vol. 2. Num. 1. p.13-21. 2008.

-Oliveira, T. R.P.R.; Pereira, C. G. Perfil de Pacientes que Procuram a Clínica de Nutrição da PUC MINAS e Satisfação quanto ao Atendimento. Percurso Acadêmico. Vol. 4. Num. 8. 2014.

-Organização Mundial de Saúde, Informe Sobre Saúde no Mundo: Reduzir os Riscos e Promover uma Vida Saudável. 2002.

-Popkin, B.M.; Gordon-Larsen, P. The Nutrition Transition: Worldwide Obesity Dynamics and Their Determinants. Int J Obes Relat Metab Disord. Vol. 28 Suppl. 3. 2004. p.S2-S9. Disponível em:

-Silva, G.F.S.; Bergamaschine, R.; Rosa, M.; Melo, C.; Miranda, R.; Bara Filho, M. Avaliação do nível de atividade física de estudantes de graduação das áreas saúde/biológica. Rev Bras Med Esporte. Vo. 13. Num. 1. 2007.

-Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (SBME). Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais de riscos para a saúde. Rev. Bras. Med. Esporte. Vol. 9. Num. 2. 2003.

-Toral, N. e Slater. Abordagem do Modelo Transteórico no Comportamento Alimentar. Ciência & Saúde Coletiva. 2007.

-World Health Organization. Diet, Nutrition and the prevention of chronic diseases: report of a joint WHO/FAO Expert Consultation. Geneva: World Health Organization. 2003.

-World Health Organization. Integrated prevention of noncommunicable diseases: global strategy on diet, physical activity and health. Geneva: World Health Organization. 2004.

-World Health Organization (WHO). Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consultation, Geneva, 3-5 Jun 1997. Geneva: World Health Organization. 1998. WHO/NUT/98.1.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui