Análise da qualidade da dieta de pacientes com excesso de peso

  • José Eliab Pacheco de Souza Hospital das Clínicas de Pernambuco, Universidade Federal de Pernambuco, Recife-PE, Brasil.
  • Isa Galvão Rodrigues Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife-PE, Brasil.
  • Ilma Kruze Grande de Arruda Departamento de Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife-PE, Brasil.
  • Alcides da Silva Diniz Departamento de Nutrição, Universidade Federal de Pernambuco, Recife-PE, Brasil.
  • Claudia Porto Sabino Pinho Hospital das Clínicas de Pernambuco, Universidade Federal de Pernambuco, Recife-PE, Brasil; Pronto Socorro Cardiológico Universitário de Pernambuco, Universidade de Pernambuco, Recife-PE, Brasil.
Palavras-chave: Dieta, Obesidade, Qualidade, Sedentarismo, Antropometria

Resumo

Introdução: Os índices de qualidade da dieta avaliam de maneira mais global o consumo alimentar das populações, sendo ferramentas úteis para avaliar o grau de concordância com uma dieta saudável. Objetivo: Avaliar a qualidade da dieta de indivíduos com excesso de peso. Materiais e Métodos: Estudo transversal, envolvendo pacientes com idade≥18 anos e Ãndice de Massa Corpórea ≥25kg/m2 para adultos e ≥27kg/m2 para idosos. O consumo alimentar foi avaliado através de um recordatório alimentar de 24 horas e o cálculo das calorias e nutrientes ingeridos foi realizado no sistema Nutriquanti. Foi aplicado o Ãndice da Qualidade da Dieta Revisado (IQD-R), e a dieta foi considerada “inadequada†quando a pontuação ≤40 pontos, como dieta que “necessita de modificação†quando pontuação entre 41-64 pontos, e “dieta saudável†quando >64 pontos. Resultados: Foram avaliados 100 pacientes, com média de idade de 51,0 ±11,5anos. A média da pontuação do IQD-R foi 55,9 ±13,4 e o percentual de indivíduos com dieta inadequada foi 13% e de dieta que necessita de modificação foi 62%. Melhor pontuação do IQD-R foi observada entre os idosos (p=0,037), em indivíduos não brancos (p=0,032) e com maior número de refeições/dia (p=0,002). A pontuação do IQD-R se correlacionou inversamente com o colesterol (r=-0,280; p=0,006), com o LDL-c (r=0,277; p=0,007), com o consumo calórico (r=-0,306; p=0,002) e com o percentual de gordura ingerido (r=-0,431; p<0,001). Conclusão: Indivíduos com excesso de peso apresentaram baixa qualidade da dieta. Melhor qualidade da dieta foi associada à maior idade, cor parda ou negra, maior número de refeições/dia, menores níveis de colesterol e LDL-c.

Referências

-Allende, D.; Díaz, F.; Ãguero, S. Ventajas y desventajas nutricionales de ser vegano o vegetariano Advantages and disadvantages of being vegan or vegetarian. Revista Chilena de Nutrición. Vol. 44. Num. 3. 2017. p. 218-225.

-Alvarenga, M. D. S.; Lourenço, B. H.; Philippi, S. T.; Scagliusi, F. B. Disordered eating among Brazilian female college students. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 29. Num. 5. 2013. p. 879-888.

-Alvarenga, M.; Figueiredo, M.; Timerman, F.; Antonaccio, C. Nutrição comportamental. 2ª edição. Manole. 2019. p. 596.

-Alvarenga, M. S.; Koritar, P.; Pinzon, V. D.; Figueireido, M.; Fleitlich-Bilyk, B.; Philippi, S. T.; Scagliusi, F. B. Validation of the Disordered Eating Attitude Scale for adolescents. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 65. Num. 1. 2016. p. 36-43.

-Alvarenga, M. S.; Scagliusi, F. B.; Philippi, S. T. Comportamento de risco para transtorno alimentar em universitárias brasileiras. Revista de Psiquiatria Clínica. Vol. 38. Num. 1. 2011. p. 3-7.

-Arcelus, J.; Mitchell, A. J.; Wales, J.; Nielsen, S. Mortality rates in patients with anorexia nervosa and other eating disorders: a meta-analysis of 36 studies. Archives of general psychiatry. Vol. 68. Num. 7. 2011. p. 724-731.

-Bartrina, J. Ortorexia ou obsessão por uma dieta saudável. Alan. Caracas. Vol. 57. Num. 4. 2007. p. 313-315.

-Barriguete-Meléndez, J. A.; Unikel-Santoncini, C.; Aguilar-Salinas, C.; Córdoba-Villalobos, J. Ã.; Shamah, T.; Barquera, S.; Hernández-Ãvila, M. Prevalence of abnormal eating behaviors in adolescents in Mexico: Mexican National Health and Nutrition Survey 2006. Salud pública de México. Vol. 51. Num.1. 2009. p. S638-S644.

-Bighetti, F.; Santos, C. B. D.; Santos, J. E. D.; Ribeiro, R. P. Tradução e validação do Eating Attitudes Test em adolescentes do sexo feminino de Ribeirão Preto, São Paulo. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 53. Num. 6. 2004. p. 339-346.

-Bojorquez, I.; Bustos, J.; Valdez, V.; Unikel, C. Life course, sociocultural factors and disordered eating in adult Mexican women. Appetite. Vol. 121. Num.1. 2018. p. 207-214.

-Born, Ar.M.; Nogarolli, A. L.; Gayer, R. S. Caos emocional: a anorexia como resposta. TCC. Faculdades Integradas Espírita FIES/UNIBEM. 2013. p.1-14.

-Brandt, L. M. T.; Fernandes, L. H. F.; Aragão, A. S.; Luna, T. P. C.; Feliciano, R. M.; Auad, S. M.; Cavalcanti, A. L. Comportamento de risco para bulimia em adolescentes. Revista Paulista de Pediatria. Vol. 37. Num. 2. 2019. p. 217-224.

-Castro, P. S.; Brandão, E. R. Tomando a anorexia nervosa como objeto de estudo socioantropológico: aproximação com os sujeitos da pesquisa. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde. Vol. 9. Num. 1. 2014. p. 3-22.

-Cecon, R. S.; Gusmão, L. S.; Priore, S. E. Transtornos alimentares e síndrome metabólica na adolescência. Revista da Associação Brasileira de Nutrição-RASBRAN. Vol. 6. Num. 1. 2014. p. 47-53.

-Cordás, T. A.; Hochgraf, P. B. O. " BITE": instrumento para avaliação da Bulimia nervosa: versão para o português. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 3. Num. 42. 1993. p. 141-144.

-Couto, S. D. F.; Madruga, S. W.; Neutzling, M. B.; Silva, M. C. D. Frequência de adesão aos" 10 Passos para uma Alimentação Saudável" em escolares adolescentes. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 19. Num. 5. 2014. p. 1589-1599.

-Dell’osso, L. Abelli, M.; Carpita, B.; Massimetti, G.; Pini, S.; Rivetti, L.; Gorrasi, F.; Tognetti, R.; Ricca, V.; Carmassi, C. Orthorexia nervosa in a sample of Italian university population. Revista de Psiquiatria. Vol. 51. Num 5. 2019. p. 190-196.

-Donini, L. M.; Marsili, D.; Graziani, M. P.; Imbriale, M.; Cannella, C. Orthorexia nervosa: validation of a diagnosis questionnaire. Eating and Weight Disorders - Studies on Anorexia, Bulimia and Obesity. Vol. 10. Num. 2. 2005. p. e28-e32.

-Dunker, K. L. L.; Fernandes, C. P. B.; Carreira Filho, D. Influência do nível socioeconômico sobre comportamentos de risco para transtornos alimentares em adolescentes. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 58. Num. 3. 2009. p. 156-61.

-Ferrero, A. Reflexiones sobre la anorexia. Psicologia em Estudo. Maringá. Vol. 14. Num. 1. 2009. p. 47-55.

-Ferreira, G.; Salomon, A. L. C. Proposta de Triagem para a vigorexia. TCC. Centro Universitário de Brasília UniCEUB. Brasília. 2018. p. 1-17.

-Fortes, L. D. S.; Amaral, A. C. S.; Almeida, S. D. S.; Conti, M. A.; Ferreira, M. E. C. Qualidades psicométricas do Eating Atitudes Test (EAT-26) para adolescentes brasileiros do sexo masculino. Psicologia: teoria e pesquisa. 2016. Vol. 32. Num. 3. 2016. p. 1-7.

-Haines, J.; Kleinman, K. P.; Rifas-Shiman, S.L. Examination of shared risk and protective factors for overweight and disordered eating among adolescents. Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine. Chicago. Vol. 164. Num. 4. 2010. p. 336-343.

-Hawks, S. R.; Madanat, H. N.; Christley, H. S. Psychosocial associations of dietary restraint: Implications for healthy weight promotion. Ecology of food and nutrition. New York. Vol. 47. Num. 5. 2008. p. 450-483.

-Haynos, A. F.; Watts, A. W.; Loth, K. A. Pearson, C. M.; Neumark-Stzainer, D. Factors predicting an escalation of restrictive eating during adolescence. Journal of Adolescent Health. Vol. 59. Num. 4. 2016. p. 391-396.

-Hermont, A. P.; Pordeus, I. A.; Paiva, S. M.; Abreu, M. H. N. G.; Auad, S. M. Eating disorder risk behavior and dental implications among adolescents. International Journal of Eating Disorders. Vol. 46. Num. 7. 2013. p. 677-683.

-IOM. Institute of Medicine. Dietary Reference Intakes (DRI) for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein, and amino acids. DC: National Academy Press. Washington. 2005. p. 1.331.

-Kavitha, P. R.; Vivek, P.; Hegde, Amitha. Eating disorders and their implications on oral health-Role of dentists. Journal of Clinical Pediatric Dentistry. Birmingham. Vol. 36. Num. 2. 2011. p. 155-160.

-Leal, G. V. D. S.; Philippi, S. T.; Polacow, V. O.; Cordás, T. A.; Alvarenga, M. D. S. What is adolescents' eating disorder risk behavior? Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 62. Num. 1. 2013. p. 62-75.

-Leonidas, C.; Santos, M. A. Family relations in eating disorders: The Genogram as instrument of assessment. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 20. Num. 5. 2015 p. 1435-1447.

-Lima, D. S. M.; Coutinho, V. M.; Holanda, L. C. A. A saúde oral e os transtornos alimentares entre adolescentes. Revista Brasileira de Odontologia. Vol. 7. Num. 1. 2012. p. 47-53.

-Martins, M. C. T.; Alvarenga, M. D. S.; Vargas, S. V. A.; Sato, K. S. C. D. J.; Scagliusi, F. B. Ortorexia nervosa: reflexões sobre um novo conceito. Revista de Nutrição. Vol. 24. Num. 2. 2011. p. 345-357.

-Martins, C. B.; Petroski, E. L. Insatisfação com a imagem corporal em adolescentes do sexo feminino de uma cidade de pequeno porte: prevalência e correlações. Motricidade. Santa Maria da Feira. Vol. 11. Num. 2. 2015. p. 94-106.

-Mattson, M. P.; Longo, V. D.; Harvie, M. Impact of intermittent fasting on health and disease processes. Ageing Research Reviews. Oxford. Vol. 39. Num.1. 2017. p. 46-58.

-Miranda, D.; Gomes, A.; Morais, J.; Tonetti, T.; Vassimon, H. Qualidade Nutricional De Dietas Vegetarianas. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde. Vol. 8. Num. 2. 2013. p. 163-172.

-Minzon, J. C. Fatores de risco para o desenvolvimento de transtornos alimentares entre adolescentes de uma escola pública de Campo Grande-MS. Dissertação de Mestrado em Psicologia. Universidade Católica Dom Bosco. Campo Grande, Mato Grosso do Sul. 2010.

-Obert, J.; Pearlman, M.; Obert, L.; Chapin, S. Popular weight loss strategies: a review of four weight loss techniques. Current Gastroenterology Reports. Vol. 19. Num. 12. 2017. p. 61.

-Oliveira, L. L.; Hutz, C. S. Transtornos alimentares: o papel dos aspectos culturais no mundo contemporâneo. Psicologia em Estudo. Vol. 15. N. 3. 2010. p. 575-582.

-Oliveira, J. G.; Carvalho, B. R. A.; Sousa Rosa, H. C.; Santos, L. L., De Moura, T. A.; Moreira, N. S. A anorexia nervosa na adolescência e suas consequências na imagem corporal: um olhar psicanalítico. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental. Vol. 5. Num. 12. 2013. p. 40-59.

-Pedrosa, R. G.; Donato Junior, J.; Tirapegui, J. Dieta rica em proteína na redução do peso corporal. Revista de Nutrição. Vol. 22. Num. 1. 2009. p. 105-112.

-Penaforte, F. R.; Barroso, S. M.; Araújo, M. E.; Japur, C. C. Ortorexia nervosa em estudantes de nutrição: associações com o estado nutricional, satisfação corporal e período cursado. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 67. Num. 1. 2018. p. 18-24.

-Prisco, A. P. K.; Araújo, T. M.; Almeida, M. M. G.; Santos, K. O. B. Prevalência de transtornos alimentares em trabalhadores urbanos de município do Nordeste do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 18. Num.1. 2013. p. 1109-1118.

-Silva, G. A.; Ximenes, R. C. C.; Pinto, T. C. C.; Cintra, J. D. S.; Santos, A. V.; Nascimento, V. S. Consumo de formulações emagrecedoras e risco de transtornos alimentares em universitários de cursos de saúde. Jornal Brasileiro de Psiquiatria. Vol. 68. Num. 4. 2018. p. 239-246.

-Thompson, J. K.; Van Den Berg, P.; Roehrig, M.; Guarda, A. S.; Heinberg, L. J. The sociocultural attitudes towards appearance scaleâ€3 (SATAQâ€3): Development and validation. International journal of eating disorders. Vol. 35. Num. 3. 2004. p. 293-304.

-Tramontt, C.; Schneider, C.; Stenzel, L. Compulsão alimentar e bulimia nervosa em praticantes de exercício físico. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 20. Num. 5. 2014. p. 383-387.

-Túry, F.; Güleç, H.; Kohls, E. Assessment methods for eating disorders and body image disorders. Journal of Psychosomatic Research. Vol. 69. Num. 6. 2010. p. 601-611.

-Unikel-Santoncini, C.; Bojorquez-Chapela, L. Validation of a brief questionnaire to measure the risk of abnormal eating behaviors. Salud Publica de Mexico. Vol. 46. Num. 6. 2004. p. 509-515.

-Vale, A. M. O.; Kerr, L. R. S.; Bosi, M. L. M. Comportamentos de risco para transtornos do comportamento alimentar entre adolescentes do sexo feminino de diferentes estratos sociais do Nordeste do Brasil. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 16. Num.1. 2011. p. 121-132.

-Vaz, T. L.; Tagliapietra, B. L.; Schuch, N. J.; Blasi, T. C.; De Mattos Margutti, K. M. Consumo de proteínas e sua relação com a sarcopenia em idosos. Disciplinarum Scientia. Vol. 17. Num. 1. 2016. p. 41-51.

-Watson, H. J.; Hamer, R.M.; Peat, C. M.; Kleiman, S. C.; Du, S.; Wang, H.; Bulik, C. M. Prevalence of screeningâ€detected eating disorders in Chinese females and exploratory associations with dietary practices. European Eating Disorders Review. Vol. 23. Num. 1. 2014. p. 68-76.

-Witt, J. S. G. Z.; Schneider, A. P. Nutrição Estética: valorização do corpo e da beleza através do cuidado nutricional. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 16. Num. 9. 2011. p. 3909-3916.

Publicado
2021-07-15
Como Citar
Souza, J. E. P. de, Rodrigues, I. G., Arruda, I. K. G. de, Diniz, A. da S., & Pinho, C. P. S. (2021). Análise da qualidade da dieta de pacientes com excesso de peso. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 14(88), 721-734. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1367
Seção
Artigos Ciení­ficos - Original