Qualidade nutricional de alimentos para controle de peso (shakes): análise de rotulagem

  • Rosane Morbach Curso de Bacharelado em Nutrição da Faculdade Fátima, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Emanoele Malinverno Curso de Bacharelado em Nutrição da Faculdade Fátima, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
  • Márcia Keller Alves Curso de Bacharelado em Nutrição da Faculdade Fátima, Caxias do Sul, Rio Grande do Sul, Brasil.
Palavras-chave: Rotulagem de produtos alimentícios, Perda de peso, Valor nutritivo

Resumo

Introdução: Bebidas para substituição parcial das refeições são alimentos especialmente elaborados para suprir parcialmente as necessidades nutricionais do indivíduo, para promover a redução, manutenção ou ganho de peso corporal. Também chamados de shakes, estas bebidas devem estar em conformidade com a legislação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, fornecendo quantidade suficientes de energia, carboidratos, proteínas, lipídeos, vitaminas e minerais. Objetivo: Avaliar a qualidade nutricional de alimentos para redução de peso por substituição parcial das refeições (shakes). Materiais e Métodos: Foram analisadas informações nutricionais disponíveis nos rótulos de quatro marcas de shakes, nos sabores morango, chocolate e baunilha. As informações coletadas foram valor energético, macro e micronutrientes, aditivos alimentares e presença de substâncias alergênicas. Informações de rotulagem obrigatórias foram comparadas com as exigências da legislação vigente. A análise dos dados foi descritiva e os resultados apresentados em forma de tabelas e quadros. Resultados: A avaliação demonstrou inadequações para valor energético em proteínas, macro e micronutrientes (vitamina B1, B 2, Niacina e B12 e minerais cálcio, fósforo, magnésio, sódio e potássio). Todos os produtos apresentam aditivos alimentares. Foram encontradas substâncias alergênicas como soja, centeio, cevada, trigo, aveia e amendoim em todos os produtos. Os rótulos não podem mencionar quantidade e velocidade de perda de peso, parâmetro não respeitado por duas marcas. Conclusão: Nenhuma das marcas de shakes avaliadas apresentou total adequação com os requisitos nutricionais e de rotulagem exigidos pela legislação.

Referências

-Amarante, M.K.; Otigossa, A.; Sueiro A.C.; Oliveira, C.E.C.; Carvalho, S.R.Q. Anemia Ferropriva: uma Visão Atualizada. Biosaúde. Vol. 17. Num. 1. 2015. p. 34-45.

-Becker-Algeri, T.A.; Scaglioni, P.T.; Drunkler, D.A.; Furlon, E.B. Separação e Quantificação de Riboflavina em Leite Desnatado UAT por UHPLC-FL. Revista do Congresso Sul Brasileiro de Engenharia de Alimentos. Revista CSBEA. Vol. 3. Num. 1. 2017. p.1-5.

-Brasil. Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO). Mapa da obesidade. São Paulo, 2021. Disponível em: https://abeso.org.br/obesidade-e-sindrome-metabolica/mapa-da-obesidade/

-Brasil. Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial. Adoçantes de Mesa e Adoçantes Dietéticos. 2006. Disponível em: http://www.inmetro.gov.br/consumidor/produtos/adocantes.asp#inf

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretária de Vigilância Sanitária. SVS/MS - Portaria nº 30, de 13 de janeiro de 1998. Regulamento Técnico para Fixação de Identidade e Qualidade de Alimentos Para Controle de Peso. D.O.U. Diário Oficial da União, de 16 de janeiro de 1998. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/svs1/1998/prt0030_13_01_1998.html

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretária de Vigilância Sanitária. SVS/MS - Portaria nº 18, de 24 de março de 2008. Regulamento Técnico que Autoriza o Uso de Aditivos

-Edulcorantes em Alimentos, Com Seus Respectivos Limites Máximos. D.O.U. - Diário Oficial da União, de 25 de março de 2008. Disponível em: https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/ inspecao/produtos-vegetal/legislacao-1/biblioteca-de-normas-vinhos-e-bebidas/ resolucao-rdc-no-18-de-24-de-marco-de-2008. pdf/view.

-Brasil. Ministério da Saúde. Alimentação Cardioprotetora: Manual de Orientações Para os Profissionais de Saúde da Atenção Básica. Hospital do Coração. Brasília: Ministério da Saúde. 2018. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentacao_cardioprotetora.pdf

-Campos, S.S.; Ferreira, F.R.; Seixas, C.M.; Wollz, L.E.B. Gordinha da Silva: Análise Discursiva Acerca do Corpo Feminino Considerado Gordo no Universo dos Blogs. Demetra, alimentação, nutrição e saúde. Vol. 11. Num. 3. 2016. p. 629-642.

-Cardoso Filho, O.; Cruz, I.B.; Santos, A.R., Quintão, V.C.; Durãs, L.R.R.; Ribeiro, R.D.; Costa, F.M; Cruz, L.B.; Moura, P.H.T.; Freitas, D.F.; Arrudas, S.R.; Cruz, A.C.P.S.; Mendes, P.H.C.; Souza, L.R. Vitaminas Hidrossolúveis (B6, B12 E C): Uma revisão bibliográfica. Revista Eletrônica Acervo Saúde. Vol. 11. Num. 8. 2019. p 1-7.

-Falcato, J.; Graça, P. A Evolução Etimológica e Cultural do Termo “Dieta”. Nutrícias. Vol. 24. 2015. p. 12-15. Disponível em: https://sigarra.up.pt/ffup/pt/pub_geral.pub_view?pi_pub_base_id=104574.

-FAO. Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação. Codex Alimentarius. Codex Standard for Formula Foods for use in Very Low Energy Diets for Weight Reduction (Codex Stan 203-1995). WHO/FAO. 1995. p.1-4. Italy.

-Gimeniz, N.L.F.A.; Santos, M.S.; Lazari C.S.; Souza, B.P.; Junior, H.P.P.; Mello, A.R.S.R. A influência da Niacina na Saúde Humana: uma Revisão Bibliográfica. Reunião anual de ciências. UNITRI. Vol. 8. Num. 1. 2018. p.1-20.

-Grassi, C.F.; Moser, I.I.; Filippin, L.I. A influência da Mídia Sobre as Mulheres em Busca de um Corpo Perfeito. Ciência e Tecnologia para Redução das Desigualdades. Universidade La Salle. Canoas. Rio Grande do Sul. SEFIC. p 1-7. 2018.

-Lubeck, R.M.; Sampaio, C.H.; Vieira, M.H. Antecedentes e Consequentes da Intenção do Uso de Emagrecedores. Revista Organizações em Contexto. Vol. 12. Num. 24. 2016. p. 307-325.

-Mahan, L.K.; Raymond J.L.; Stump, S.E. Krause Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. 13ª edição. Rio de Janeiro: Elsevier. 2018.

-Monteiro, C.A.; Levy R.B.; Claro, R.M.; Castro, I.R.R.; Cannon, G. Uma Nova Classificação de Alimentos com base na extensão e finalidade de seu processamento. Cad. Saúde Pública. Vol. 26. Num. 11. 2010. p. 2039-2049.

-Novaes, J.V.; Iannelli, A.M. A Dimensão Simbólica do Corpo e o Fenômeno Social da Corpolatria. DESAFIOS: Revista Interdisciplinar da Universidade Federal do Tocantins. Vol. 2. Num. 1. 2015. p. 176-189.

-Oliveira, C.F.; Silveira, C.S.; Beghetto, M.; Mello, P.D.; Mello, E.D. Avaliação do Consumo de Cálcio por Adolescentes. Revista Paulista de Pediatria. Vol. 32. Num. 2. 2014. p. 216-220.

-Pereira, G.A.P.; Genaro, P.S.; Pinheiro, M.M.; Szejnfeld, V.L.; Martini, L.A. Cálcio Dietético - Estratégias Para Otimizar o Consumo. Revista Brasileira de Reumatologia. Vol. 49. Num. 2. 2009. p.164-180.

-Philippi, S.T. Nutrição e Técnica Dietética. 3ª edição. Manole. p.117. 2014.

-Pomiecinski, F.; Guerra, V.M.C.O.; Mariano R.E.M.; Landim R.C.S.L. Estamos Vivendo uma Epidemia de Alergia Alimentar? Revista Brasileira em Promoção da Saúde. Vol. 30. Num. 3. 2017. p. 1-3.

-Rubert, A.; Engel, B.; Rohlfes A.L.B.; Marquardt, L.; Baccar, N.M. Vitaminas do Complexo B: uma Breve Revisão. Revista Jovens Pesquisadores. Vol. 7. Num. 1. 2017. p. 30-45.

-Severo, J.S.; Morais, J.B.S.; Freitas, T.E.C.; Cruz, K.J.C.; Oliveira, A.R.S.; Poltronieri, F.; Marreiro, D. N. Aspectos Metabólicos e Nutricionais do Magnésio. Revista Nutrición Clínica y Dietética Hospitalaria. Vol. 35. Num. 2. 2015. p.67-74.

-Sousa, l.C.; Silva, N.A.; Boulhosa, B.R. Avaliação da Composição Nutricional Através da Rotulagem de Shakes Utilizados Como Substitutos de Refeições. Revista Eletrônica Estácio Saúde. Vol. 5. Num. 2. 2016. p1-13.

-Torloni, M.R.; Nakamura M.U.; Megale, A.; Sanchez, V.H.S.; Mano, C.; Fuzaro, A. S.; Mattar, R. O Uso de Adoçantes na Gravidez: uma Análise dos Produtos Disponíveis no Brasil. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Vol. 29. Num. 5. 2007. p. 267-275.

Publicado
2022-07-08
Como Citar
Morbach, R., Malinverno, E., & Alves, M. K. (2022). Qualidade nutricional de alimentos para controle de peso (shakes): análise de rotulagem. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 15(97), 1135-1147. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/1449
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original