Caracterização dos distúrbios de sono, ronco e alterações do sistema estomatognático de obesos candidatos à Cirurgia Bariátrica

  • Roberta Mores Aluna do curso de graduação de Fonoaudiologia da Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Canoas, RS.
  • Susana Elena Delgado Universidade Luterana do Brasil Curso de Fonoaudiologia
  • Nayara Fumachi Martins Aluna do curso de graduação de Fonoaudiologia da Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Canoas, RS.
  • Paula Anderle Fonoaudióloga, aluna do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso Hospitalar da Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Canoas, RS.
  • Cristiane Longaray Fonoaudióloga, aluna do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Adulto e do Idoso Hospitalar da Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Canoas, RS.
  • Viviane Medeiros Pasqualeto Fonoaudióloga, professora Adjunto do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Luterana do Brasil, ULBRA, Canoas, RS.
  • Monalise Batista Berbert Universidade Luterana do Brasil Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre
Palavras-chave: Gastroplastia, Obesidade, Fonoaudiologia

Resumo

Introdução: Indivíduos obesos apresentam algumas características peculiares das estruturas que podem comprometer as funções do sistema estomatognático. Objetivo: Caracterizar estruturas e funções do sistema estomatognático, distúrbios de sono e ronco em obesos mórbidos candidatos à gastroplastia. Materiais e métodos: amostra constituída por 28 indivíduos, idade entre 22 e 65 anos, candidatos à cirurgia bariátrica.  Avaliou-se o sistema estomatognático, aplicou-se Escala de Sonolência de EPWORTH e questionário de Qualidade de Vida de Pittsburgh.  Resultados: Apresentara-se alteradas a morfologia (53,7%) e postura da língua (32,1%), circunferência de pescoço aumentada (96,4%) e Mallampati entre classe III e IV (85,8%). Referente à Escala de Sonolência de EPWORTH, 17,9% apresentaram alterações. Em relação aos aspectos do sono e ronco, 71,5% dos pacientes declararam roncar, 50% referiram falta de ar durante o sono e 75% sentem sonolência diurna. Em relação ao escore global do questionário de Qualidade de Vida de Pittsburgh, 60,7% dos pacientes classificaram o sono como ruim. Os escores do teste de Mallampati associaram-se ao índice de massa corporal e a dificuldade de sono na Escala de EPWORTH.  Discussão:  A intervenção em pacientes pré ou pós gastroplastia busca intervir nas estruturas e funções do sistema estomatognático, visando melhor correlação entre forma e função que podem contribuir para demais aspectos abordados pela equipe multidisciplinar e que promovam qualidade de vida.  Conclusão: Indivíduos obesos mórbidos apresentam morfologia e postura da língua alteradas e circunferência do pescoço aumentada. Referem queixas relativas a dificuldades de sono, principalmente, presença de ronco, descontinuidade do sono noturno e sonolência diurna.

 

ABSTRACT

Characteristics of sleep disorders, snoring and disorders of stomatognatic system on obeses candidates for bariatric surgery

Introduction: Obese individuals have some peculiar characteristics of structures that can compromise the stomatognathic system functions. Objective: To characterize structures and functions of the stomatognathic system, sleep disorders and snoring in morbid obese candidates for gastroplasty. Methods and Materials: Study with 28 individuals, aged between 22 and 65 years old, candidates for bariatric surgery. An interview, a stomatognathic structure system evaluation, the EPWORTH sleepiness scale and Pittsburgh Sleep Quality Index (PSQI) were applied. Results: In the interview in relation to the sleepping aspects 71,5% of the pacients declare they snore, 50% have shortness of breath during sleep and 75% have daytime sleepiness. In stomatognathic structures were altered the morphology (53,7%) and tongue posture (32,1%), increased neck circumference (96,4%) and in the Mallampati test 85,8% showed classes III and IV. Regarding the EPWORTH sleepiness scale 17,9% showed alterations. Regarding the overall score of Pittsburgh quality of life questionnaire it ranked as poor sleep 60,7% of the pacients. Still, scores of the Mallampati test were associated with body mass index and the sleeping difficulty to EPWORTH scale. Discussion: The intervention in patients before or after gastroplasty seeks to intervene in the structures and functions of the stomatognathic system, aiming to better correlation between form and function that may contribute to other aspects covered by the multidisciplinary team that promote quality of life. Conclusion: Still, the tongue’s morphology and posture changed and neck circumference increased.The most subjects have complaints about sleeping difficulty, mainly, presence of snoring, nocturnal sleep disruption, and consequently, daytime sleepiness.

Referências

-Barichello, E; sawada, N. O.; Sonob E. H. M.; Zago, M. M. Quality of sleep in postoperative surgical oncologic patients. Revista Latino-Americana de Enfermagem [Online]. Vol.17. Num .4. 2009. p.481-488.

-Beneuomof, J. L. Obstructive sleep apnea in adult obese patients: implicantions for airway management. Anesthesiol Clin North America Vol. 20. 2002. p.789-811.

-Bertolazi, A. N. Tradução, adaptação cultural e validação de dois instrumentos de avaliação do sono: escala de sonolência de Epworth e índice de qualidade de sono de Pittsburgh. 2008.

-Bortolotti, P.; Silva, M. A. A. Caracterização da voz de um grupo de mulheres com obesidade mórbida acompanhadas no Setor de Cirurgia Bariátrica da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. Distúrbios da Comunicação. Vol. 17. Num. 2. 2005. p.149-160.

-Carneiro, G; Fontes, F. H.; Toqueiro, M. G. Consequências metabólicas na SAOS não tratada. Jornal Brasileiro de Pneumologia. Vol.36. Num. 2. 2010. p.S1-S61.

-Cauter, E. V.; Knutson, K. L. Sleep and the epidemic of obesity in children and adults. Jornal Europeu de Endocrinologia. Vol. 159. 2008. p.59-66.

-Corrêa, K. M.; Bittencourt, L. R. A; Tufik, S.; Hachul, H. Frequência dos distúrbios de sono em mulheres na pós-menopausa com sobrepeso/obesidade. Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Vol. 36. Num. 2. 2014. p.90-96. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&&pid=0100-7203&&lng=en&&nrm=iso>

-Davidson, J. R.; Macleana, A. W.; Brundageb, M. D.; Schulzex, K. Sleep disturbance in cancer patients. Social Science & Medicine. Vol. 54. Num. 9. 2002.

-Dellosso, A. C. A.; Silva, M. F. F; Cunha, M. C. Aspectos orgânicos, psíquicos e nutricionais em pacientes bariátricos. Distúrbios da Comunicação. Vol. 25. Num. 2. 2013. p.277-283.

-Filho, J. A. L.; Ganem, E. M.; Cerqueira, B. G. P. Reavaliação da via aérea do paciente obeso submetido à cirurgia bariátrica após a redução do índice de massa corpórea. Revista Brasileira de Anestesiologia. Vol. 61. Num. 1. 2011. p.31-40.

-Folha, G. A.; Valera, F. C.; Felício, C. M. Validity and reliability of a protocol of orofacial myofunctional evaluation for patients with obstructive sleep apnea. European Journal of Oral Science. Vol. 123. Num. 3. 2015. p.165-172.

-Francischi, R.P.P.; e colaboradores. Obesidade: atualização sobre sua etiologia, morbidade e tratamento. Revista de Nutrição. Campinas. Vol.13. Num. 1. 2000.

-Gonçalves, R. F. M.; Chehter, E. Z. Perfil mastigatório de obesos mórbidos submetidos à gastroplastia. Revista CEFAC. Vol. 14. Num. 3. 2012. p.489-497.

-Guimarães, K. C. C. Apnéia e ronco: tratamento miofuncional orofacial. 1. ed. São José dos Campos: Pulso Editorial. Vol. 1. 96p. 2009.

-Haddad, M. L.; Medeiros, M.; Marcon, S. S. Qualidade de sono de trabalhadores obesos de um hospital universitário: acupuntura como terapia complementar. Revista da Escola de Enfermagem da USP. Vol. 46. 2012. p.82-88.

-Ieto, V.; Kayamori, F.; Montes, M.I.; Hirata, R.P.; Gregório, M.G.; Alencar, A. M.; Drager, L. F.; Genta, P. R.; Lorenzi-Filho, G. Effects of Oropharyngeal Exercises on Snoring. Chest (American College of Chest Physicians). Vol. 148. 2015. p.683-669.

-Johns M. W. A new method for measuring daytime sleepiness: the Epworth sleepiness scale. Sleep. Vol. 14. Num. 6. 1991. p.540-545.

-Knorts, M. M.; Souza, F. J.; Barros, F; Martinez, D. Síndrome das apnéias-hipopnéias obstrutivas do sono: associação com gênero e obesidade e fatores relacionados à sonolência. Jornal Brasileiro de Pneumologia. Vol. 34. Num. 7. 2008. p.490-496.

-Leal, C.W; Baldin, N. O impacto emocional da cirurgia bariátrica em pacientes com obesidade mórbida. Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul. Vol. 29. Num. 3. 2007. p.324-327.

-Lima, R. M. F.; Amaral, A. K. F. J.; Aroucha, E. B. L.; Vasconcelos, T. M. J.; Silva, H. J.; Cunha, D. A. Adaptações na mastigação, deglutição e fonoarticulação em idosos de instituição de longa permanência. Revista CEFAC. Vol. 11. 2009. p.405-422.

-Loadsman, J. A; Hillman, D. R. Anaesthesia and sleep apnoea. Jornal Brasileiro de Anestesiologia. Vol. 86. 2001. p.254-266.

-Mancini, M. C.; Aloe, F.; Tavares, S. Apnéia do sono em obesos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia. Vol. 44. Num. 1. 2000. p.81-85.

-Monteiro, C. A.; Conde, W. L.; Castro, I. R. R. A tendência cambiante da relação entre escolaridade e risco de obesidade no Brasil (1975-1997). Cadernos de Saúde Pública. Vol. 19. Suppl. 1. 2003. p.s67-s75. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&&pid=0102-311X&&lng=en&&nrm=iso>

-Nashi, N.; Kang, S.; Barkdull, G. C.; Lucas, J.; Davidson, T. M. Lingual fat at autopsy. Laryngoscope. Vol. 117. Num. 8. 2007. p.1467-1473.

-Pinto, J. A.; Godoy, L. B.; Marquis, V. W. B.; Sonego, T. B.; Leal, C. F. A. L.; Artico, M. S. Medidas antropométricas preditoras da gravidade da apneia obstrutiva do sono. Jornal Brasileiro de Otorrinolaringologia. Vol. 77. Num. 4. 2011. p.516-521.

-Ribas, F. D.; Giorelli, P. Distúrbios do sono: causa ou consequência da obesidade? International Journal of Nutrology. Vol.5. Num. 2012. p. 101-102.

-Rodrigues, M. R.; Dibbern, R. S.; Goular, T. Nasal obstruction and High Mallampati Score as Risk Factors for Obstructuve Sleep Apnea. Jornal Brasileiro de Otorrinolaringologia. Vol. 76. Num.5. 2010. p.596-9.

-Silva, A. S. G.; Tanigute, C. C.; Tessitore, A. A necessidade da avaliação fonoaudiológica no protocolo de pacientes candidatos à cirurgia bariátrica. Revista CEFAC. Vol. 16. Num. 5. 2014. p.1655-1668.

-Strohl, K. P. Síndrome de hipopnéia-apnéia do sono obstrutiva. In: Goldman, L.; Ausiello, D. A.; Cecil, R. Cecil tratado de medicina interna. Rio de Janeiro: Elsevier. 2005. p.664-668.

-Vieira, A. C. R.; Sichieri, R. Associação do Status Socioeconômico com Obesidade. Physis Revista de Saúde Coletiva. Vol. 18. Num. 3. 2008. p.415-426.

-Vigeta, S. M. G.; Ribeiro, F. M. N.; Hachul, H.; Tufik, S.; Haidar, M. A. O conhecimento da higiene do sono na menopausa. Atenção primária à saúde. Vol. 16. Num. 2. 2013 p.122-128.

-World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a World Health Organization Consultation. Geneva: World Health Organization, 2000.

-World Health Organization. The challenge of obesity in the WHO European Region and the strategies for response. Denmark, 2007.

Publicado
2017-02-06
Como Citar
Mores, R., Delgado, S. E., Martins, N. F., Anderle, P., Longaray, C., Pasqualeto, V. M., & Berbert, M. B. (2017). Caracterização dos distúrbios de sono, ronco e alterações do sistema estomatognático de obesos candidatos à Cirurgia Bariátrica. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 11(62), 64-74. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/447
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original