Estado nutricional de crianças e adolescentes residentes em comunidade carente

Clícia Graviel Silva, Elena Yumi Gouveia Takami, Erica Yukiko Gouveia Takami, Kevin Fortes de Oliveira, Sabrina Daniela Lopes Viana

Resumo


Introdução: A transição nutricional no Brasil destaca-se pela diminuição da desnutrição, aumento da obesidade e presença de doenças carências relacionadas à má alimentação. Em comunidades de baixa renda, o consumo alimentar é marcado pela escolha de alimentos baratos, calóricos e com altos teores de açúcares e gorduras, que são consumidos para suprir a necessidade calórica, apenas como uma forma de sobrevivência. Objetivo: Avaliar o estado nutricional de crianças e adolescentes residentes em área de vulnerabilidade social e atendidas por uma organização social. Métodos e Materiais: Trata-se de um estudo descritivo transversal, realizado com 122 crianças e adolescentes de 6 a 18 anos e avaliadas pelo método antropométrico segundo os parâmetros Peso/ idade, Estatura/ idade e IMC/ idade. Resultados e Discussão: A maioria dos participantes do sexo masculino (61%) e com idade média de 11,76 anos. O estado nutricional das crianças mostrou que 95% estavam com peso adequado e 5% delas com sobrepeso e 100% delas obtiveram altura adequada para a idade. Na classificação por IMC/I, 82% estavam eutróficas e 24,7% estavam com excesso de peso. Já os adolescentes: 95% apresentaram estatura adequada para idade e na verificação do IMC por idade, 70% estavam eutróficos, 25% excesso de peso e 5% abaixo do peso. Conclusão: A população estudada possui um bom estado nutricional, grande parte das crianças e dos adolescentes estavam eutróficos, de acordo com o parâmetro peso/ idade, estatura/ idade e IMC/ idade. No entanto, o número daqueles com excesso de peso é preocupante.

 

ABSTRACT

Nutritional status of children and adolescents living in an area of social vulnerability

Introduction: The nutritional transition in Brazil is characterized by a decrease in malnutrition, an increase in obesity and the presence of maladies related to poor diet. In low-income communities, food consumption is marked by the choice of cheap, high-calorie foods with high sugar and fat content, which are consumed to meet caloric need only as a way of survival. Objective: To evaluate the nutritional status of children and adolescents living in an area of social vulnerability and attended by a social organization. Methods and Materials: It is a cross-sectional descriptive study, carried out with 122 children and adolescents aged 6 to 18 years and evaluated by the anthropometric method according to the parameters: Weight / age, Height / age and BMI / age. Results and discussion: The largest part of the participants were male (61%) and with a mean age of 11.76 years. The nutritional status of the children showed that 95% were adequately weighed and 5% were overweight and 100% had adequate height for their age. In the BMI / I classification, 82% were eutrophic and 24.7% were overweight. On the other hand, 95% of the adolescents presented adequate height for age and in the verification of BMI by age, 70% were eutrophic, 25% overweight and 5% underweight. Conclusion: The studied population has a good nutritional status, most of the children and adolescents were eutrophic according to weight/age, height /age and BMI/age. However, the number of those overweight is worrisome.


Palavras-chave


Antropometria; Transição nutricional; Vulnerabilidade social

Texto completo:

PDF

Referências


-Avozani, P.; Spinelli, R.B. Avaliação Nutricional de Adolescentes das Escolas Públicas de Erechim, RS. Vivências Revista Eletrônica de Extensão da URI. Vol. 10, Num.18. 2014. p.67-76. Disponível em: . Acesso em 22 abr.2018

-Boccaletto, E.M.A.; Vilarta, R.; Mendes, R.T. Estado Nutricional das crianças de 7 a 10 anos de idade do município de Vinhedo/SP em 2005 e 2008 segundo os critérios da Organização Mundial da Saúde (2007). In: Mendes, R.T.; Boccaletto, E.M.A. (Org.). Alimentação, Atividade Física e Qualidade de Vida dos Escolares no Município de Vinhedo/SP. Campinas. Ipes Editorial. 2009. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2017.

-Braga, T.I.S.; Quintão, D.F. Estado nutricional e idade da menarca de adolescentes de duas escolas do município de Muriaé-MG. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol.6 Num. 32. 2012. p.120-134. Disponível em: . Acesso em 23 abr.2018.

-CEBRAP, Centro Brasileiro de Análise e Planejamento.; SESC, Serviço Social do Comércio.; SAS/PMSP, Secretaria Municipal de Assistência Social de São Paulo. Mapa da vulnerabilidade social da população da cidade de São Paulo. São Paulo. CEBRAP. 2004. 115p. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2017.

-Coleone, J.D.; Alves, A.L.S.; Hartmann, V.; Luft, N. Estado nutricional de crianças e adolescentes. In: SEMANA DO CONHECIMENTO. 2., 2015. Passo Fundo-RS. Resumos... Passo Fundo: Universidade de Passo Fundo, 2015. p. 3. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

-Felisbino-Mendes, M.S.; Campos, M.D.; Lana, F.C.F. Avaliação do estado nutricional de crianças menores de 10 anos no município de Ferros, Minas Gerais. Revista da Escola de Enfermagem da USP. São Paulo. Vol. 44. Num. 2. 2010. p. 257-265. Disponível em . Acesso em: 22 abr. 2018.

-Ferreira, V.A; Magalhaes, R. Obesidade e pobreza: o aparente paradoxo. Um estudo com mulheres da Favela da Rocinha, Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública. Rio de Janeiro. Vol. 21. Num. 6. 2005. p. 1792-1800. Disponível em: . Acesso em: 22 abr. 2018

-Ferriani, M.G.C; Santos, G.V.B. Adolescência: puberdade e nutrição. Revista Adolescer, [online], 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 mai. 2017.

-Franca, F.C.O; Mendes, A.C.R.; Andrade, I.S.; Ribeiro, G.S.; Pinheiro, I.B. Mudanças dos Alimentares Provocados pela Industrialização e o Impacto Sobre a Saúde do Brasileiro. In: Seminário Alimentação e Cultura na Bahia. 1., 2012. São Paulo. Resumos... Feira de Santana: Universidade Estadual de Feira de Santana, 2012. p. 7. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

-IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008- 2009: Antropometria e Estado Nutricional de Crianças, Adolescentes e Adultos no Brasil. Rio de Janeiro. IBGE. 2010. 130p. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

-Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Aprovar as seguintes diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2017.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Marco de referência da vigilância alimentar e nutricional na atenção básica. Brasília. Ministério da Saúde. 2015. 56p. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde: Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional. Brasília. Ministério da Saúde. 2011. 76p. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017.

-Ministério da Saúde. SISVAN - Sistema de Vigilância Alimentar Nutricional. Relatórios públicos. Estado Nutricional dos indivíduos acompanhados: crianças e adolescentes. 2016. Disponível em: . Acesso em: 27 fev. 2017.

-Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2015 Saúde Suplementar: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília. Ministério da Saúde. 2017. 170p. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.

-Moz, J.A; Santolin, M.B. Avaliação do estado nutricional de crianças de 7 a 10 anos de uma Escola Estadual de Erechim-RS. Revista Perspectiva. Erechim. Vol. 38. Num. 141. 2014. p. 151-157. Disponível em: . Acesso em 22 abr.2018

-Reis, C.E.G.; Vasconcelos, I.A.L.; Barros, J.F.N. Políticas Públicas de Nutrição para o Controle da Obesidade Infantil. Revista Paulista de Pediatria. São Paulo. Vol. 29. Num. 4. 2011. p. 625-633. Disponível em: . Acesso em 22 abr.2018

-SBP, Sociedade Brasileira de Pediatria. Avaliação nutricional da criança e do adolescente: Manual de Orientação. São Paulo. SBP. 2009. 112 p. Disponível em:. Acesso em: 18 fev. 2017.

-Souza, E.B. Transição nutricional no Brasil: análise dos principais fatores. Cadernos UniFOA. Volta Redonda. Vol. 5. Num. 13. 2010. p. 49-53. Disponível em: . Acesso em 21 abr.2018


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui