Comparação entre três protocolos por dobra cutânea para estimativa da gordura corporal relativa em homens e mulheres universitários

  • Albert da Silva Viana Laboratório de Biodinâmica do Movimento Humano, Escola de Educação Física, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá-AP, Brasil
  • Aluizio Picanço de Oliveira Filho Laboratório de Biodinâmica do Movimento Humano, Escola de Educação Fí­sica, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá-AP, Brasil
  • Alex Lima de Brito Laboratório de Biodinâmica do Movimento Humano, Escola de Educação Fí­sica, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá-AP, Brasil
  • Álvaro Adolfo Duarte Alberto Laboratório de Biodinâmica do Movimento Humano, Escola de Educação Fí­sica, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá-AP, Brasil
  • Dilson Rodrigues Belfort Laboratório de Biodinâmica do Movimento Humano, Escola de Educação Fí­sica, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá-AP, Brasil
  • Wollner Materko Laboratório de Biodinâmica do Movimento Humano, Escola de Educação Fí­sica, Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), Macapá-AP, Brasil
Palavras-chave: Composição corporal, Percentual de gordura corporal, Antropometria, Confiabilidade

Resumo

O objetivo do presente estudo foi comparar os resultados da gordura corporal relativa baseado nas equações por dobra cutânea de Pollock e colaboradores (1978; 1980), Faulkner (1968) e Guedes (1985) combinadas com a equação de Siri em homens e mulheres universitários. Participaram deste estudo 20 voluntários (8 mulheres e 12 homens) universitários entre 18 a 41 anos e praticante de atividade fí­sica. Todos os voluntários passaram por uma avaliação antropométrica por um único e experiente avaliador. Utilizou-se o teste de Anova para medidas repetidas, e o post hoc Bonferroni, quando encontrada diferença significativa. Observou diferença significativa (p = 0,04) ao comparar o resultado da gordura corporal relativa entre as equaçães de Pollock e Guedes para homens (12,4 ± 1,5 % de gordura (Pollock), 13,9 ± 1,4 % de gordura (Guedes) e 13,4 ± 0,8 % de gordura (Faulkner), em comparação a mulheres houve diferença de significância (p = 0,006) em todas as equações (23,0 ± 1,7 % de gordura; (Pollock), 19,8 ± 1,1 % de gordura (Guedes) e 17,0 ± 1,3 % de gordura (Faulkner). Em conclusão, os resultados apresentados evidenciam uma diferença significativa entre as diferentes equações para a estimativa da gordura corporal relativa em universitários ambos os sexos.

Referências

-Bi, X.; Loo, Y.T.; Henry, C.J. Body Fat Measurements in Singaporean Adults Using Four Methods. Nutrients. Vol. 10. Num. 3. 2018. p. 303.

-Borgs, J.H.; Ribeiro, R.R.; Da Silva, A.C.; Pegoraro, M.; Santos, K.D.; Minatto, G. Comparação entre diferentes instrumentos e equações preditivas de análise da composição corporal. Arquivos de Ciências do Esporte. Vol. 1. Num. 2. 2014. p. 70-74.

-Brooks, G.A.; Fahey, T.D.; White, T.P.; Baldwin, K.M. Exercise Physiology Human bioenergetics and its applications, London: Mayfield. 2000.

-Conterato, E.V.; Vieira, E.L. Composição corporal em universitários utilizando dobras cutâneas e bioimpedância elétrica: um método comparativo. Disciplinarum Scientia| Saúde. Vol. 2. Num. 1. 2016. p. 125-136.

-Da Silva, T.C.; Silva, M.H.; Medeiros, A.V. Resultados da avaliação de densidade corporal por meio de diferentes protocolos. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 11. Num. 64. 2017. p. 20-25. Disponível em: <http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1045>

-Durnin, J.V.; Womersley, J.V. Body fat assessed from total body density and its estimation from skinfold thickness: measurements on 481 men and women aged from 16 to 72 years. British Journal of Nutrition. Vol. 32. Num. 1. 1974. p. 77-97.

-Dos Santos, MS, Gomes, JS, Biesek, S. Avaliação do perfil antropométrico e consumo alimentar adolescentes jogadores de futsal. Revista Brasileira de Nutrição Esportiva. Vol. 9. Num. 53. 2016. p. 463-470. Disponível em: <http://www.rbne.com.br/index.php/rbne/article/view/573>

-Duren, D.L.; Sherwood, R.J.; Czerwinski, S.A.; Lee, M.; Choh, A.C.; Siervogel, R.M.; Chumlea, W.C. Body composition methods: comparisons and interpretation. Journal of Diabetes Science and Technology. Vol. 2. Num. 6. 2008. p. 1139-1146.

-Faulkner, J.A. Physiology of swimming and diving. In H. FALLS. (Ed.) Exercise physiology. Baltimore, Academic Press. 1968.

-Guedes, D.P. Estudo da gordura corporal através da mensuração dos valores de densidade corporal e da espessura de dobras cutâneas em universitários. Kinesis. Vol. 1. Num. 2. 1985. p. 183-212.

-Guedes, D.P.; Rechenchosky, L. Comparação da gordura corporal predita por métodos antropométricos: índice de massa corporal e espessuras de dobras cutâneas. Revista Brasileira Cineantropometria Desempenho Humano. Vol. 10. Num. 1. 2008. p. 1-7.

-Haskell, W.L.; Lee, I.M.; Pate, R.R.; Powell, K.E.; Blair, S.N.; Franklin, B.A.; Macera, C.A.; Heath, G.W.; Thompson, P.D.; Bauman, A. Physical activity and public health: updated recommendation for adults from the American College of Sports Medicine and the American Heart Association. Circulation. Vol. 116. Num. 9. 2007. p. 1423-34.

-Heyward, V. ASEP methods recommendation: body composition assessment. Journal Exercise Physiology Online. Vol. 4. Num. 4. 2001. p. 1-12.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L. Generalized equations for predicting body density of men. British Journal of Nutrition. Vol. 40. Num. 3. 1978. p. 497-504.

-Jackson, A.S.; Pollock, M.L.; Ward, A.N.N. Generalized equations for predicting body density of women. Medicine and Science in Sports and Exercise. Vol. 12. Num. 3. 1980. p. 175-181.

-Kawada, T. Body mass index and fat mass by skin-fold thickness are good predictors for body fat composition change by dual-energy x-ray absorptiometry in obesity adolescent. Clinical Nutrition. Vol. 35. Num. 4. 2016. p. 983.

-Machado, A.F. Dobras cutâneas: localização e procedimentos. Motricidade. Vol. 4. Num. 2, 2008. p. 41-45.

-Marfell, J.M.; Stewart, A.D.; De Ridder, J.H. International standards for anthropometric assessment. 2012.

-Materko, W. Comparação do resultado da gordura corporal relativa utilizando as equações de Jackson & Pollock entre três e sete dobras cutâneas em mulheres frequentadoras de academia de ginástica. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício. Vol. 11. Num.71. 2017. p. 1006-1012. Disponível em: <http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/1335>

-Materko, W.; Santos, E.L. Predição e validação da gordura corporal relativa baseada em características antropométricas de adultos frequentadores de academia de ginástica. Arquivos em Movimento. Vol. 6. Num. 1. 2010. p. 91-106.

-Norton, K.; Olds, T. Anthropometrica: A textbook of body measurement for sports and health courses. Sydney: University of New South Wales Press. 1996.

-Perinini, T.A.; Oliveira, G.L.; Ornellas, J.D.; Oliveira, F.P. Cálculo do erro técnico de medição em antropometria. Revista Brasileira Medicina do Esporte. Vol. 11. Num. 1. 2005. p. 81-85.

-Petroski, E.L. Desenvolvimento e validação de equações generalizadas para a estimativa da densidade corporal em adultos. [Tese de Doutorado – Programa de Pós-graduação em Educação Física]. Santa Maria (RS): Universidade Federal de Santa Maria. 1995.

-Rezende, F.A.; Rosado, L.E.; Priore, S.E.; Franceschini, S.D. Aplicabilidade de equações na avaliação da composição corporal da população brasileira. Revista de Nutrição. Vol. 19. Num. 3. 2006. p. 357-367.

-Siri, W.E. Body composition from fluid spaces and density: analysis of methods apud: Brozek, J and Henschel. Techniques for measuring body composition. Washington National Academic of Science. 1961.

-Schlickmann Frainer, D.E.; Adami, F.; De Vasconselo, G.; De Assis, F.; Altenburg de Assis M.A.; Calvo, M.; Keropel, R. Padronização e confiabilidade das medidas antropométricas para pesquisa populacional. Archivos Latinoamericanos de Nutrición. Vol. 57. Num. 4. p. 335-342. 2007.

Publicado
2019-01-27
Como Citar
Viana, A. da S., de Oliveira Filho, A. P., de Brito, A. L., Alberto, Álvaro A. D., Belfort, D. R., & Materko, W. (2019). Comparação entre três protocolos por dobra cutânea para estimativa da gordura corporal relativa em homens e mulheres universitários. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 12(76), 1150-1156. Recuperado de http://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/865
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original