Estado nutricional de recém-nascidos com microcefalia

Adna de Jesus Coêlho Peres, Luiza Marly Freitas de Carvalho, Maria Amélia de Oliveira Costa

Resumo


Introdução: A Microcefalia é uma condição patológica em que os compartimentos cerebrais não se desenvolvem adequadamente, podendo ser causada por fatores genéticos, viróticos, ambientais e nutricionais. O presente estudo abrange uma amostra de recém-nascidos acometidos por Microcefalia, cujo fator etiológico foi o Vírus Zíca. Objetivo: Descrever o perfil da amostra estudada por Gênero, Idade gestacional, tipo de parto, perímetro cefálico, e investigar o estado nutricional dos Recém-Nascidos por meio de variáveis antropométricas. Métodos: Realizou-se um estudo descritivo, retrospectivo, quantitativo, com aplicação de parâmetros antropométricos para investigar o perfil nutricional de 35 recém-nascidos, no Centro Integrado de Reabilitação, em Teresina PI, Brasil. Resultados e Discussões: Com relação às suas características, o gênero de maior prevalência foi o sexo feminino com 65,7%, com 82,9% nascidos a termo entre 37 – 41 semanas de idade gestacional com Média de 38,3 semanas (IC95% 37,6-39,0), sendo 62,9% nascidos de parto Cesariano.  Segundo a aferição dos dados antropométricos do recém-nascido, encontrou-se a média de 30,0 cm para o Perímetro Cefálico (IC95% 29,0-30,9), já o comprimento ao nascer obteve média de 45,2 cm (IC95% 44,0-46,4), e peso ao nascer com média de 2616,6 g (IC95% 2426,0-2807,20). Os índices antropométricos que apontaram maiores proporções foram: Peso-para-estatura, indicando que 57,2% dos recém-nascidos encontravam-se com risco de sobrepeso. E o índice de massa corporal para idade com 62,9% apontando para risco de sobrepeso. Conclusão: A literatura relata que o compartimento cerebral reduzido resulta na diminuição do peso corporal total devido à involução do cérebro. No entanto, observou-se que os recém-nascidos apresentaram risco de sobrepeso, o que preocupa e difere da literatura.

 

ABSTRACT 

Nutritional status of newborns with microcephaly 

Introduction: Microcephaly is a pathological condition in which the brain compartments do not develop properly, and may be caused by genetic, viral, environmental and nutritional factors. The present study covers a sample of newborns affected by Microcephaly, whose etiological factor was the Zíca Virus. Objective: To describe the profile of the sample studied by gender, gestational age, type of delivery, cephalic perimeter, and to investigate the nutritional status of the newborn through anthropometric variables. METHODS: This was a descriptive, retrospective, quantitative study with the use of anthropometric parameters to investigate the nutritional profile of 35 newborns at the Integrated Rehabilitation Center in Teresina PI, Brazil. Results and Discussion: Regarding their characteristics, the gender with the highest prevalence was female, with 65.7%, with 82.9% being born at term between 37-41 weeks of gestational age with a mean of 38.3 weeks (IC95 % 37.6-39.0), 62.9% of whom were born Caesarian. According to the measurement of the anthropometric data of the newborn, we found the mean of 30.0 cm for the Cephalic Perimeter (IC95% 29.0-30.9), while the length at birth obtained a mean of 45.2 cm 95% CI 44.0-46.4), and birth weight with a mean of 2616.6 g (95% CI 2426.0-2807.20). The anthropometric indexes that showed the highest proportions were: Weight-for-height, indicating that 57.2% of the newborns were at risk of overweight. And the body mass index for age was 62.9%, indicating a risk of overweight. Conclusion: The literature reports that the reduced cerebral compartment results in the decrease of the total body weight due to the involution of the brain. However, it was observed that the newborns presented risk of overweight, which worries and differs from the literature.


Palavras-chave


Antropometria; Composição Corporal; Infância; Sobrepeso; Vírus Zíca

Texto completo:

PDF

Referências


-Accioly, E.; Saunders, C.; Lacerda, E. M. A. Nutrição em Obstetrícia e Pediatria. 2ª edição. Guanabara. 2009.

-Costa, I.; Custódio, M.; Coutinho, V.; Liberali R. Terapia Nutricional em doenças neurológicas. Neurociência. 2010.

-Kamimura, M. A.; Baxmann, A.; Sampaio, L.R.; Cuppari, L. Avaliação nutricional. In: Cuppari, L. Guia de medicina ambulatorial e hospitalar Unifesp/ Escola paulista de medicina - Nutrição clínica no adulto. Barueri, S.P: Manole. p. 71-98. 2002.

-Lima, A.C.G.; Oliveira, M.C.; Avaliação Nutricional de Pacientes Neurológicos submetidos à Terapia Nutricional Enteral em uma Unidade de Terapia Intensiva. Rev. Bras. Nut. Clin. Vol. 31. Num. 2. p.112-117. 2016.

-Magno, M. A. C. B.; Rocha, N. P. Saúde da gestante e do feto: ingestão de micronutrientes essenciais versus utilização das substâncias prejudiciais. HU Revista: Juiz de Fora-MG. Vol. 37. Num. 4. p. 441-448. 2011.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde - Departamento de Atenção Básica. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde: Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional - SISVAN. Brasília: 2011. 76 p. il. – Série G. Estatística e Informação em Saúde.

-Ministério da Saúde. Plano Nacional de Enfrentamento á Microcefalia. 2016.

-Ministério da Saúde. Saúde da criança: Aleitamento Materno e Alimentação Complementar. Núm. 2. 2015.

-Mussoi, T. D. Avaliação Nutricional na prática clínica Da gestação ao Envelhecimento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2014.

-Nobrega, R. V. Secretaria Executiva de Vigilância em Saúde, Secretaria Estadual de Saúde. Possível alteração do padrão de ocorrência de microcefalia em nascidos vivos no Estado de Pernambuco. Nota Técnica. 2015.

-Nunes, M.L.; Carlini, C. R.; Marinowic, D.; Neto, F. K.; Fiori, H. H.; Scotta, M. C.; Zanella, P. L. A.; Soder, R. B.; Costa, J. C. Microcephaly and Zika virus:a clinical and epidemiological analysis of the current outbreak in Brazil. Jornal de Pediatria. Num. 92. p.230-240. 2016.

-Sequeira, J. M.; Desai, A.; Zaragoza, M. I. B.; Murphy, M.M.; Ballart, J. D. F.; Quadros, E. V. Exposure to Folate Receptor Alpha Antibodies during Gestation and Weaning Leads to Severe Behavioral Deficits in Rats: A Pilot Study. PLOS ONE. 2016.

-Souza, A.S.R.; Souza, A. I.; Faquin, S. L. L.; Neto, O. G. S.; Honorato, E.; Mattos, A. G. L.; Holanda, S. C.; Figueiroa, J. N.; Schettini, J. Alterações Ultrassonográficas Intraútero, crescimento da circunferência cefálica fetal e desfechos neonatais entre casos presumíveis de Síndrome da Zica congênita no Brasil. Rev. Bras. Saúde Materno Infantil. Recife-PE. Vol. 16. Supl. 1. p. S17-S25. 2016a.

-Souza, W. V.; Araújo, T. V. B.; Albuquerque, M. F. P. M.; Braga, M. C.; Ximenes, R. A. A.; Filho, D. B. M.; Bezerra, L. C. A.; Dimech, G. S.; Carvalho, P. I.; Assunção, R. S.; Santos, R. H.; Oliveira, W. K.; Rodrigues, L. C.; Martelli, C. M. T. Microcefalia no Estado de Pernambuco, Brasil: características epidemiológicas e avaliação da acurácia diagnóstica dos pontos de corte adotados para notificação de caso. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro. Vol. 32. Num. 4. p.e00017216. 2016b.

-Texeira, D.; Pestana, D.; Calhau, C.; Vicente, L.; Graça, P. Alimentação e nutrição na gravidez: Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável Direção-Geral da Saúde. 2015.

-Tourinho, A. B.; Reis, L. B. S. M. Peso ao Nascer: Uma abordagem Nutricional. Com. Ciências Saúde. Vol. 22. Num. 4. p.19-30. Brasília-DF: Brasil, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui