Relação entre o estado nutricional e o comportamento alimentar dos funcionários de uma escola estadual de Gravataí

Tamires Quadros Vieira, Kally Janaina Berleze

Resumo


Introdução e objetivo: A nutrição comportamental estuda a relação dos indivíduos com os alimentos, que pode interferir diretamente no estado nutricional. Tendo como objetivo o presente estudo, avaliar a relação entre o estado nutricional e o comportamento alimentar dos funcionários de uma escola estadual de Gravataí-RS. Materiais e métodos: Estudo transversal, sendo avaliados dados socioeconômicos, nível de atividade física e comportamento alimentar, por meio dos questionários de avaliação socioeconômica, Internacional de Atividade Física e Holandês de Comportamento Alimentar, respectivamente. Também foram aferidos peso e altura dos participantes. Por fim, foi analisada a associação entre o estado nutricional e o comportamento alimentar, juntamente com a sua correlação a classe socioeconômica e nível de atividade física. Resultados: A amostra foi composta por uma população fisicamente ativa, com idade média de 42,26 ± 7,77, representada por 70,4% de mulheres. A classe socioeconômica mais prevalente foi a B2 e prevaleceu o excesso de peso, representando 59,2% dos participantes. Discussão: Entrou-se na literatura dados pertinentes aos analisados no presente estudo, reforçando sua eficácia. Conclusão: De acordo com os dados analisados neste estudo, pode-se sugerir que o excesso de peso esteve associado ao comportamento alimentar de ingestão emocional.


Palavras-chave


Comportamento alimentar; Estado nutricional; Obesidade; Transtorno alimentar; Atividade física

Texto completo:

PDF

Referências


-Abeso, Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO). Diretrizes Brasileiras de Obesidade: Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica. 3ª edição. São Paulo. Ac Farmacêutica. 2009. 85p.

-Albergaria, R.; e colaboradores. Dutch eating behavior questionnaire: validation and exploitation in adults with obesity. Psicologia, Saúde & Doença. Vol. 19. Num. 1. p. 144-150. 2018.

-Alvarenga M.; Antonaccio, C.; Figueiredo, M.; Timerman, F. Nutrição Comportamental. Brasil. Manole. 2015. 576 p.

-Alves, M.; Santos, C.; Castro A.; Noce R. Transtornos alimentares em obesos atendidos em um hospital universitário. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol. 12. Num. 70. p. 182-189. 2018.

-Benedetti, T. R. B.; e colaboradores. Reprodutibilidade e validade do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) em homens idosos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte. Vol. 13. Num. 1. p. 11-16. 2007.

-Bernardi, F.; Cichelero, C.; Vitolo, M. R. Comportamento de restrição alimentar e obesidade. Revista de Nutrição. Vol. 18. Num. 1. p. 85-93. 2005.

-Jesus, A. D. de e colaboradores. Comportamento alimentar de pacientes de pré e pós-cirurgia bariátrica. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol. 11. Num. 63. p. 187-196. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10/09/2018.

-Jomori, M. M.; Proença, R. P. C.; Calvo, M. C. M. Determinantes de escolha alimentar. Revista de Nutrição. Vol. 21. Num. 1. p. 63-73. 2008.

-Lee, C. H.; e colaboradores. Mobile health, physical activity, and obesity: Subanalysis of a randomized controlled trial. Medicine. Vol. 97. Num. 38. p. 1-8. 2018.

-Leitão, M.; Pimenta, F.; Herédia T.; Leal, I. Comportamento alimentar, compulsão alimentar, história de peso e estilo de vida: diferenças entre pessoas com obesidade e com uma perda de peso bem-sucedida. Alim Nutr. Braz J Food Nutr. Vol. 24. Num. 4. p. 393-340. 2013.

-Lima, N. P.; e colaboradores. Evolução do excesso de peso e obesidade até a idade adulta. Pelotas. Rio Grande do Sul. Brasil. 1982-2012. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 31. Num. 9. p. 2017-2025. 2015.

-Lins, A. P. M.; e colaboradores. Alimentação saudável, escolaridade e excesso de peso entre mulheres de baixa renda. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 18. Num. 2. p. 357-366. 2013.

-Mendes-Netto, R. S.; e colaboradores. Nível de atividade física e qualidade de vida de estudantes universitários da área de saúde. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. USCS. Vol. 10. Num. 34. p. 47-55. 2013.

-Moraes, A. L.; Almeida, E. C.; Souza L. B. Percepções de obesos deprimidos sobre os fatores envolvidos na manutenção da sua obesidade: investigação numa unidade do Programa Saúde da Família no município do Rio de Janeiro. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Vol. 23. Num. 2. p. 553-572. 2013.

-Natacci, L. C.; Ferreira Júnior, M. The three factor eating questionnaire - R21: tradução para o português e aplicação em mulheres brasileiras. Revista de Nutrição. Vol. 24. Num. 3. p. 383-394. 2011.

-Silveira, D.; e colaboradores. Risk factors for overweight among Brazilian adolescents of low-income families: a case-control study. Public Health Nutrition. Vol. 9. Num. 04. p. 421-428. 2006.

-Vedana, E. H. B.; e colaboradores. Prevalência de obesidade e fatores potencialmente causais em adultos em região do sul do Brasil. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia. Vol. 52. Num. 7. p. 1156-1162. 2008.

-Vespasiano, B. S.; Dias, R.; Correa D. A. A Utilização do Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ) como Ferramenta Diagnóstica do Nível de Aptidão Física: Uma Revisão no Brasil. Saúde em Revista. Piracicaba. Vol. 12. Num. 32. p. 49-54. 2012.

-Viana, V.; Sinde, S. Estilo Alimentar: Adaptação e validação do Questionário Holandês do Comportamento Alimentar. Psicologia: Teoria, Investigação e Prática. Porto. Num. 8. p. 59-71. 2003.

-Vigitel. Brasil. Hábitos dos brasileiros impactam no crescimento da obesidade e aumenta prevalência de diabetes e hipertensão. 2016. 44 slides. color. Disponível em: . Acesso 3/05/2018.

-World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consultation on obesity. Geneva, Switzerland: WHO 2000. (WHO Technical Report Series. Num. 894).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui