Prevalência de sinais e sintomas de disbiose intestinal em indivíduos obesos atendidos em uma instituição de ensino de Brasília-DF

Deyse Anne Lima Costa, Ana Lúcia Ribeiro Salomon, Simone Gonzaga do Carmo, Renata Costa Fortes

Resumo


Objetivo: Investigar a prevalência de sinais e sintomas de disbiose intestinal entre pacientes obesos atendidos em âmbito ambulatorial em uma instituição de ensino de Brasília-DF. Métodos: Estudo descritivo transversal de caráter quantitativo. Os dados foram coletados por meio do Questionário de Rastreamento Metabólico em 30 pacientes diagnosticados com Obesidade (Índice de Massa Corporal > ou = 30,0), residentes em Brasília e entorno, de ambos os sexos, com idade entre 20 e 55 anos. Resultados: Observou-se uma prevalência elevada de hipersensibilidade nos sujeitos investigados (57%) e sinais e sintomas de disbiose intestinal em 17% dos casos. Os sintomas mais frequentes foram: Eructação e Flatulência, em 70% da amostra; Azia, em 70%; Distensão Abdominal, em 53%; Diarreia, em 43% e Dor Estomacal, em 43% dos sujeitos investigados. Conclusão: O presente estudo indicou uma prevalência de sinais e sintomas de disbiose intestinal em 17% dos pacientes investigados, desta forma, recomenda-se mais estratégias de intervenção por parte dos profissionais, como: o consumo de uma dieta mais mediterrânea e menos ocidentalizada, a prática de atividade física, a criação de alimentos específicos que trabalhem o microbioma gastrointestinal de forma a favorecer um estado nutricional.


Palavras-chave


Microbioma gastrointestinal; Disbiose; Obesidade

Texto completo:

PDF

Referências


-Almeida, L.; Marinho, C.; Souza, C.; Cheib, V. Disbiose Intestinal. Rev Bras Nutr Clin. Vol. 24. Num. 1. 2009. p. 58-65.

-Castillo, V.; Sanhueza, E.; Mcnerney, E.; Onate, S.; Garcia, A. Microbiota dysbiosis: a new piece in the understanding of the carcinogenesis puzzle. Journal of Medical Microbiology. Vol. 65. 2016. p. 1347-1362.

-Galdino, J.; Oselame, G.; Oselame, C.; Neves, E. Questionário de rastreamento metabólico voltado a disbiose intestinal em profissionais de enfermagem. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo. Vol. 10. Num. 57. 2016. p. 117-122. Disponível em:

-Kelishadi, R.; Farajian, S.; Safavi, M.; Mirlohi, M.; Hashemipour, M. A randomized triple-masked controlled trial on the effects of synbiotics on inflammation markers in overweight children. J Pediatr. Vol. 90. 2014. p. 161-168.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Institui estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: obesidade. Cadernos de Atenção Básica. Num. 38. Brasília. 2014.

-Mitsou, E.; Kakali, A.; Antonopoulou, S.; Mountzouris, K.; Yannakoulia, M.; Panagiotakos, D.; Kyriacou, A. Adherence to the Mediterranean diet is associated with the gut microbiota pattern and gastrointestinal characteristics in an adult population. British Journal of Nutrition. Vol. 117. 2017. p. 1645-1655.

-Moraes, A.; Silva, I.; Pititto, B.; Ferreira, S. Microbiota intestinal e risco cardiometabólico: mecanismos e modulação dietética. Arq Bras Endocrinol Metab. Vol. 58. Num. 4. 2014. p. 317-327.

-O’Connor, S.; Castonguay, S.; Gagnon, C.; Rudkowska, I. Prebiotics in the management of components of the metabolic syndrome. Vol. S0378-5122. Num. 17. 2017. p. 30687-30684.

-Oliveira, A. M.; Hammes, T.O. Microbiota e barreira intestinal: implicações para a obesidade. Clin Biomed Res. Vol. 36. Num. 4. 2016. p. 222-229.

-Passos, M.; Moraes-filho, J. Intestinal microbiota in digestive diseases. Arq Gastroenterol. Vol. 54. Num. 3. 2017. p. 255-262.

-Tomasello, G.; Mazzola, M.; Leone, A.; Sinagra, E.; Zummo, G.; Farina, F.; Damiani, P.; Cappello, F.; Geagea, A.; Jurjus, A.; Assi, T; Messina, M.; Carini, F. Nutrition, oxidative stress and intestinal dysbiosis: Influence of diet on gut microbiota in inflammatory bowel diseases. Biomed Pap Med Fac Univ Palacky Olomouc Czech Repub. Vol. 160. Num. 4. 2016. p. 461-466.

-Vandenplas, Y.; Huys, G.; Daube, G. Probiotics: an update. J Pediatr. Rio J. Vol. 91. Num. 1. 2015. p. 6-21.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui