Alimentos consumidos por crianças em idade escolar: análise das tabelas nutricionais

Simone Marques Teixeira, Patrícia Chiconatto, Caryna Eurich Mazur, Vania Schmitt

Resumo


Introdução e objetivo: A rotulagem nutricional dos alimentos é importante para a população, pois com ela há facilidade em conhecer as propriedades nutricionais de cada alimento, contribuindo assim para um consumo alimentar adequado. Nesse intuito, o estudo propôs verificar a consonância da quantidade de nutrientes ofertada nos alimentos industrializados voltados para o público infantil, focando na faixa etária de 4 a 8 anos de idade, com a quantidade de nutrientes recomendada pelas Dietary Reference Intakes. Materiais e métodos: Foram coletados dados sobre as tabelas nutricionais de dezoito produtos, considerando as médias de três marcas diferentes para cada item, conforme disponibilidade em um supermercado na cidade de Pinhão-PR. Resultados: Os produtos apresentaram-se com percentual de adequação elevado em relação às recomendações, sendo que dos dezoito alimentos avaliados, o macarrão instantâneo, o empanado de frango e o hambúrguer se destacaram com maior quantidade de valor calórico, de gorduras saturadas, de gorduras totais e de sódio. Em relação às gorduras trans, 14 alimentos alegam não apresentar quantidade significativa na porção. Conclusão: Considerando o consumo dos alimentos industrializados pelo público infantil, torna-se importante realizar ações de conscientização aos adultos e às crianças a respeito das rotulagens nutricionais, a fim de esclarecer os significados das informações e com isso promover acesso a uma alimentação de maior qualidade.

 

ABSTRACT

Foods eaten by school children: analysis of nutritional chart

Introduction and aim: The nutrition labelling of foods is important for the population because with it is easy to know the nutritional properties of each food, thereby contributing to an appropriate food consumption. In this order, the study proposed check the line of the amount of nutrients present in processed foods intended for children, focusing on the age group of 4 to 8 years of age, with the amount of nutrients recommended by the Dietary Reference Intakes. Materials and methods: Were collected data on the nutritional charts of 18 products, considering the average of three different brands for each item, as availability in a supermarket in the town of Pinhão-PR. Results: Presented products with high adequacy percentage in relation to the recommendations, and of eighteen foods evaluated, the instant noodles, the breaded chicken and the Burger stood out with greater amount of calorific value, of saturated fats, total fat and sodium. With respect to trans fats, food 14 claim not present significant amount in portion. Conclusion: Whereas the consumption of processed foods by children, it is important to perform actions to raise awareness among adults and children about the nutritional labels, to clarify the meanings of information and promote access to a higher quality power supply.


Palavras-chave


Rotulagem de alimentos; Alimentação infantil; Obesidade infantil

Texto completo:

PDF

Referências


-Aires, A.P.P.; Souza, C.C.L.; Benedetti, F.J.; Blasi, T.C.; Kirsten, V.R. Consumo de alimentos industrializados em pré-escolares. Revista da Associação Médica do Rio Grande do Sul. Vol. 55. Num. 4. 2011. p. 350-355.

-Barcelos, T.G.; Rauber, F.; Vitolo, R.M. Produtos processados e ultra processados e ingestão de nutrientes em crianças. Revista Ciência & Saúde. Vol. 7. Num. 3. 2014. p. 155-161.

-Brasil. Anvisa. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Manual de orientação aos consumidores: Educação para o Consumo Saudável. Brasília, 2008. Disponível em: . Acesso em: 02/05/2015.

-Brasil. Anvisa. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC no 360 de 23 de dezembro de 2003. Dispões sobre o regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados. Diário Oficial da União nº 251, de 26 de dezembro de 2003. Seção 1. p. 33.

-Brasil. Anvisa. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. RDC no 54 de 12 de novembro de 2012. Dispões sobre o regulamento técnico sobre informação nutricional complementar. Diário Oficial da União nº 219, de 13 de novembro de 2012. Seção 1. p. 122.

-Carvalho, C.A.; Fonsêca, P.C.A.; Priore, S.E.; Franceschini, S.C.C.; Novaes, J.F. Consumo alimentar e adequação nutricional em crianças brasileiras: revisão sistemática. Revista Paulista de Pediatria. Vol. 33. Num. 2. 2015. p. 211-221.

-Chand, B.; Lako, J.; Prasad, R.; Sotheswaram, S. Trans fatty acid contente of selected foods in Fiji. 2011. Singapore: International Conference on Life Science and Technology IPCBEE. 2011.

-Conselho Federal de Nutrição. RDC n0 380/2005. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, estabelece parâmetros numéricos de referência, por área de atuação, e dá outras providências. 2005. Diário Oficial da União. 17 de outubro de 2013. p. 152.

-Costa, F. P.; Machado, S. H. O consumo de sal e alimentos ricos em sódio podem influenciar na pressão arterial das crianças? Revista Ciência e Saúde. Vol. 15. Num. 1. 2010. p. 1383-1389.

-Ferreira, F.S. Consumo de alimentos impróprios por crianças menores de dois anos e suas possíveis consequências. Revista Universidade Vale do Rio Verde. Vol. 13. Num. 1. 2015. p. 87-98.

-Garcia, P.P.C.; Carvalho, L.P.S. Análise da rotulagem nutricional de alimentos diet e light. Revista Ens. e Ciência: Ciências Biol., Agr. e da Saúde. Vol. 15. Num. 4. 2011. p. 89-103.

-Henriques, I.V.M. Controle social e regulação da publicidade infantil. Revista Eletr. de Comunicação, Infor. & Inovação em Saúde. Vol. 4. Num. 4. 2010. p. 72-84.

-Hissanaga, V.M.; Proença, R.P.C; Block, J.M. Ácidos graxos trans em produtos alimentícios brasileiros: uma revisão sobre aspectos relacionados à saúde e a rotulagem nutricional. Revista de Nutrição. Vol. 25. 2012. p. 517-553.

-Institute of Medicine. Dietary reference intakes: applications in dietary planning. Washington (DC): National Academy Press. 2010.

-Lago. L.C. Análise do valor nutricional de alimentos industrializados destinados ao público infantil e seu possível impacto na saúde das crianças. TCC de Especialização em Gastronomia e segurança alimentar. Brasília. Universidade de Brasília. 2004.

-Lima, D.B.; Fujimori, E.; Borges, A.L.; Silva, M.M. Food consumption and nutritional adequacy in Brazilian children: a systematic review. Revista Paul Pediatria. Vol. 33. Num. 2. 2015. p. 211-221.

-Longo-Silva, G.; Toloni, M.H.A.; Taddei, J.A.A.C. Traffic light labelling: traduzindo a rotulagem de alimentos. Revista de Nutrição. Vol. 23. 2010. p. 1031-1040.

-Martinez, L.P.G.; Paula, J.N.L.M. Estudo sobre a rotulagem de alimentos no Brasil. Programa de pós-graduação em vigilância sanitária. Goiás-Go. Pontifícia Universidade Católica. 2011.

-Merçon, F. O que é uma gordura Trans? Revista Química Nova na Escola. Vol. 32. Num. 2. 2010.

-Nascimento, C.; Raupp, S.M.M.; Townsend, R.T.; Balsan, G.A.; Minossi, V. Conhecimento de consumidores idosos sobre rotulagem de alimentos. Revista De Epidemiologia e Controle de Infecções. Vol. 3. Num. 4. 2013.

-Onis, M.; Blössner, M.; Borghi, E. Global, prevalence and trends of overweight and obesity among preschool children. Am J Clin Nutr. Vol. 92. 2010. p. 1257-1264.

-OPAS/OMS. Alimentos e bebidas ultra processados na América Latina: tendências, impacto sobre a obesidade e implicações para as políticas públicas. Brasília. 2015.

-Piati, J.; Felicetti, C.R.; Lopes, A.C. Perfil nutricional de hipertensos acompanhados pelo Híperdia em Unidade Básica de Saúde de cidade paranaense. Revista Brasileira de Hipertensos. Vol. 16. Num. 2. 2009. p. 123-129.

-Raizel, R.; Santini, E.; Kopper, A.M.; Filho A.D.R. Efeitos do consumo de probióticos, prebióticos e simbióticos para o organismo humano. Revista. Ciência e Saúde. Vol. 4. Num. 2. 2011.

-Salgado, J.M. O uso de probióticos nas desordens intestinais da infância. Revista Ped. Moderna. Vol. 48. Num. 9. 2012

-Valles, J.M.N.; Euclydes, M.P. A formação dos hábitos alimentares na infância: uma revisão de alguns aspectos abordados na literatura nos últimos dez anos. Revista APS. Vol. 10. Num. 1. 2007. p. 56-65.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui