A influência do estado nutricional no desenvolvimento de lesões por pressão em pacientes suplementados

Yasmin Santos do Prado, Andrea Tiengo, Ana Carolina Brasil e Bernardes

Resumo


Introdução: O estado nutricional deficiente influencia no desenvolvimento da lesão por pressão e um aporte nutricional adequado participa do processo de prevenção e auxilia nas etapas de cicatrização. Objetivo: O estudo teve como objetivo avaliar o estado nutricional e o desenvolvimento de lesões por pressão em pacientes suplementados. Metodologia: Trata-se de um ensaio clínico controlado com randomização, realizado com pacientes internados nas enfermarias e na unidade de terapia intensiva (UTI) de adultos do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL). Resultados: A amostra foi composta por 42 pacientes divididos em três grupos, sendo grupo A dieta enteral, um suplemento alimentar hiperproteico e hipercalórico, acrescido de zinco, grupo B, dieta enteral, um suplemento alimentar hipercalórico e hiperproteico e o grupo C apenas a dieta enteral. Entre os 42 pacientes do estudo, apenas três desenvolveram lesões por pressão, sendo 1 paciente do grupo A e 2 pacientes do grupo C. Discussão: Observou-se que a suplementação melhorou o estado nutricional, os exames bioquímicos e o escore da escala de Braden, reduzindo os riscos para o desenvolvimento de lesões. Conclusão: Pode-se concluir que o estado nutricional do paciente está correlacionado com o desenvolvimento de lesões por pressão.

 

ABSTRACT 

The influence of the nutritional state in the development of pressure injuries in supplemental patients

Introduction: Poor nutritional status influences the development of pressure lesions and an adequate nutritional intake participates in the prevention process and assists in the healing stages. Aim: The objective of this study was to evaluate the nutritional status and the development of pressure lesions in supplemented patients. Methodology: This is a randomized controlled clinical trial conducted with patients admitted to the ward and the adult intensive care unit (ICU) of the Samuel Libânio Clinical Hospital (HCSL). Results: The sample consisted of 42 patients divided into three groups: group A, enteral diet, hyperprotein and hypercaloric dietary supplement, zinc supplementation, group B, enteral diet, a hypercaloric and hyperprotein food supplement, and group C only enteral diet. Among the 42 patients in the study, only three developed pressure lesions, 1 patient in group A and 2 patients in group C. Discussion: It was observed that supplementation improved nutritional status, biochemical tests and the Braden scale score, Reducing the risks for the development of injuries. Conclusion: It can be concluded that the nutritional status of the patient is correlated with the development of pressure lesions.


Palavras-chave


Terapia Nutricional; Zinco; Suplementos Nutricionais

Texto completo:

PDF

Referências


-Abuchaim, S.; Eidt, L.M.; Viegas, K. Úlceras por pressão, nutrição e envelhecimento cutâneo. Atualizações em Geriatria e Gerontologia III. Nutrição e envelhecimento. Edipucrs, 2010.

-Allman, R.M.; Goode, P.S.; Patrick, M.M. Pressure ulcer risk factors among hospitalized patients with activity limitation. JAMA. Vol. 273. Num. 11. p. 865-870. 1995. DOI: 10.1001/jama.273.11.865.

-Araújo, R.O.; Silva, D.C.; Souto, R.Q.; Pergola-Marconato, A.M.; Costa, I.K.F.; Torres, G.V. Impacto de úlceras venosas na qualidade de vida de indivíduos atendidos na atenção primária. Aquichan. Vol. 16. Num. 1. p. 56-66. 2016.

-Bernardes, A.C.B. Aplicativo para Avaliação Nutricional. Universidade do Vale do Sapucaí. Dissertação de Mestrado. UNIVÁS. Pouso Alegre. Minas Gerais. 2016.

-Bottoni, A.; Rodrigues, R.C.; Celanor, M.G. Papel da Nutrição na cicatrização. Revista de Ciências em Saúde. Vol. 1. Num. 1. 2011.

-Bryant, R.A. Acute & Chronic Wounds Nursing Management. 2 ed. United States of America. Mosby. 2000.

-Campanilli, T.C.G.F.; Santos, V.L.C.G.; Pulido, K.C.S.P.; Thomaz, P.B.M.; Nogueira, P.C. La incidencia de las úlceras por presiónenlos pacientes de unidad de cuidados intensivos cardiopneumológica. Rev. Esc. Enferm. USP. Vol. 49. Num. spe. 2015.

-Castilho, L.D.; Calari, M.H.L. Úlcera de pressão e estado nutricional: revisão da literatura. Revista Brasileira de Enfermagem. Vol. 58. Num. 5. p. 597-601. 2005. Doi: 10.1590/S0034-71672005000500018.

-Chacon, J.M.F.; Blanes, L.; Hochman, B.; Ferreira, L.L. Prevalência de úlcera por pressão em instituições de longa permanência para idosos em São Paulo. Med. J. Vol. 127; Num. 4. p. 211-215. 2009.

-Chumlea, W.C.; Roche, A.F.; Steinbaugh, M.L. Estimating stature from knee height for persons 60 to 90 years of age. Journal of the American Geriatrics Society. Vol. 33. Num. 2. p. 116-120. 1985.

-Cidral, S.; Silva, W.F.; Visentin, A.; Borghi, A.C.S.; Mantovani, M.F.; Hey, A.P. Assessment of the risk of pressure ulcer development among hospitalized HIV/Aids patients. Rev. Bras. Enferm. Vol. 69. Num. 1. p. 96-101. 2016.

-Cintra, R.M.G.C.; Garla, P.; Bosio, M.C. Estado nutricional de pacientes hospitalizados e sua associação com o grau de estresse das enfermidades. Revista Simbio-Logias. Vol. 1. Num. 1. 2008.

-Costa, I.G. Incidência de úlcera por pressão em hospitais regionais do Mato Grosso, Brasil. Revista Gaúcha de Enfermagem. Vol. 31. Num. 4. p. 693-700. 2010.

-Costa, M.P.; Sturtz, G.; Costa, F.P.P.; Ferreira, M.C.; Filho, T.E.P.B. Epidemiologia e tratamento das úlceras de pressão: experiência de 77 casos. Acta ortop. Bras. Vol. 13. Num. 3. 2005.

-Dealey, C. Cuidando de Feridas: um guia para as enfermeiras. 3ª edição. Atheneu. 2008. p. 121-178.

-Dutra, R.A.A.; Salomé, G.M.J.R.; Alves, V.O.S.; Pereira, F.D.; Miranda, V.B.; Brito, M.J.A.; Ferreira, L.M. Using transparent polyurethane film and hydrocolloid dressings to prevent pressure ulcers. Journal of Wound Care. Vol. 24. Num. 6. p. 268-275. 2015.

-Fernandes, N.C.S.; Torres, G.V. Ulcers of pressure in patients of intensive therapy unit: incidence and association of risk factors. FIEP Bulletin. Vol. 76. Num. 2. p. 55-58. 2006.

-Ferreira, J.D.L.; Aguiar, E.S.S.; Lima, C.L.J.; Brito, K.K.G.; Costa, M.M.L.; Soares, M.J.G.O. Ações preventivas para úlcera por pressão em idosos com declínio funcional de mobilidade física no âmbito domiciliar. Estima. Vol. 14. Num. 1. p. 36-42. 2016.

-Fife, C.; Otto, G.; Capsuto, E.G.; Brandt, K.; Lyssy, K.; Murphy, K. Incidence of pressure ulcers in a neurologic intensive care unit. Crit Care Med. Vol. 29. Num. 2. p. 283-290. 2001. doi:10.1097/00003246-20010200 0-00011.

-Foster, R.D.; Anthony, J.P.; Mathes, S.J.; Hoffman, W.Y.; Young, D.; Eshima, I. Flap selection as a determinant of sucess in pressure sore coverage. Arch Surg. Vol. 132. p. 866-873. 1997.

-Freitas, J.P.C.; Alberti, L.R. Aplicação da Escala de Braden em domicílio: incidência e fatores associados a úlcera por pressão. Acta Paul Enferm. Vol. 26. Num. 6. p. 515-521. 2013.

-Giaretta, V.M.; Posso, M.B.S. Úlceras por pressão: determinação do tempo médio de sinais iniciais em idosos sadios na posição supina em colchão hospitalar com densidade. 28. Arq. Méd. ABC. Vol. 30. Num. 1. p. 39-43. 2005.

-Gomes, F.S.L.; Bastos, M.A.R.; Matozinho, F.P.; Tempone, H.R.; Velásquez-Meléndez, G. Fatores associados à úlcera por pressão em pacientes internados em Centros de Terapia Intensiva de Adultos. Rev. Esc. Enferm. USP. Vol. 44. Num. 4. p. 1070-1076. 2010.

-Habiballah, L.; Tubaishat, A. The prevalence of pressure ulcers in the paediatric population. Journal of Tissue Viability. Vol. 25. Num. 2. p. 127-134. 2016.

-Hess, C.T. Processes Workflows Drive Documentation Compliance. Advances in Skin & Wound Care. Vol. 26. Num. 10. p. 480. 2013.

-Houwing, R.H.; Rozendaal, M.; Wouters-Wesseling, W.; Beulens, J.W.; Buskens, E.; Haalboom, J.R. A randomised, double-blind assessment of the effect of nutritional supplementation on the prevention of pressure ulcers in hip-fracture patients. Clin Nutr. Vol. 22. Num. 4. p. 401-405. 2003.

-Inoque, K.C.; Matsuda, L.M. Cost-effectiveness of two types of dressing for prevention of pressure ulcer. Acta Paul Enferm. Vol. 28. Num. 5. p. 415-419. 2015.

-Jelinek, H.F.; Michaei, P.; Thomas, W. Adigital assessment and documentstion tool evaluated for daily podiatric wound practice. Wounds. Vol. 25. Num. 1. p. 1-6. 2013.

-Lesourd, B.M. Nutrition: a major factor influencing immunity in the elderly. The Journal of Nutrition, Health & Aging. Vol. 8. Num. 1. p. 28-37. 2004.

-Lipschitz, D.S. Screening for nutritional status in the elderly. Primary Care. Vol. 21. Num. 1. p. 55-67. 1994.

-Lourenço, L.; Blanes, L.; Salomé, G.M.; Ferreira, L.M. Quality of Life and Self-Esteem in Patients with Paraplegia and Pressure Ulcers: A Controlled Cross-Sectional Study. Journal of Wound Care. Vol. 23. Num. 6. p. 338-341. 2014.

-Marchiore, A.C.; Alves, A.C.; Leite, E.M.P. Moreira LR, Oliveira MRJS, Ana VMS, Morita ABPS, Paula MAB. Utilização das Escalas de avaliação de risco para úlcera por pressão em unidades de terapia intensiva de São Paulo. Estima. Vol. 13. Num. 2. p. 53-61. 2015.

-Marini, M.F.V. Úlceras de pressão. In: Freitas, E.V.; Py, L.; Cançado, F.A.X.; Doll, J.; Gorgoni, M.L. Tratado de geriatria e gerontologia. 2. ed. Rio de Janeiro. Guanabara-Koogan. p. 981-991. 2006.

-Medeiros, A.B.F. Úlcera por pressão em idosos hospitalizados: análise da prevenção e fatores de risco. Dissertação de Mestrado. Centro de Ciências da Saúde, Universidade Estadual do Ceará. Fortaleza. 2006.

-Melleiro, M.M.; Tronchin, D.M.R.; Baptista, C.M.C.; Braga, A.T.; Paulino, A.; Kuercgant, P. Pressure ulcers prevalence indicators and patient falls incidence in teaching hospitals in the city of São Paulo. Rev. Esc. Enferm. USP. Vol. 49. Num. spe. 2. p. 55-59. 2015.

-Melo, A.P.F.; Salles, R.K.S.; Vieira, F.G.K.; Ferreira, M.G. Métodos de estimativa de peso corporal e altura em adultos hospitalizados: uma análise comparativa. BRCDH Revista Brasileira de Cineantropometria e Desempenho Humano. Vol. 16. p. 475-484. 2002.

-Montejo Gonzales, J.C.; Culebras-Fernandez, J.M.; Garcia de Lorenzo y Mateos, A. Recommendations for the nutritional assessment of critically ill patients. Rev Med Chile. Vol. 134. Num. 8. p. 1049-1056. 2006.

-National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP). Announces a change in terminology from pressure ulcer to pressure injury and updates the stages of pressure injury, 2016. Disponível em: .

-Paranhos, W.Y.; Santos, V.L. Risk assessment for pressure ulcer through the Braden Scale in Portuguese. Rev Esc Enferm USP. Vol. 33. Num. Especial. p. 191-206. 1999.

-Perroni, F.; Paiva, A.A.; Souza, L.M.I.; Faria, C.S.; Paese, M.C.S.; Nascimento, J.E.A.; Nascimento, D.B. Estado nutricional e capacidade funcional na úlcera por pressão em pacientes hospitalizados. Revista de Nutrição. Vol. 24. Num. 3. p. 431-438. 2011.

-Pott, F.S.; Ribas, J.D.; Silva, O.B.M.; Souza, T.S.; Danski, M.T.R.; Meier, M.J. Algoritmo de prevenção e tratamento de úlcera por pressão. Cogitare Enferm. Vol. 18. Num. 2. p. 238-244. 2013.

-Santos, J.A.; Brandão, E.S. Clientes com úlcera de pressão: prevenção, avaliação e tratamento. In: Brandão, E.S; Santos, I. Enfermagem em Dermatologia – cuidados técnicos, diálogo e solidário. Rio de Janeiro: Cultura Médica. p. 257-279. 2006.

-Serpa, L.F. Validade preditiva da Escala de Braden para o risco de desenvolvimento de úlcera por pressão em pacientes críticos. Rev. Latino-Am. Enfermagem. Vol. 19. Num. 1. p. 1-8. 2011.

-Silva, C.S. Úlcera por pressão: avaliando riscos em idosos internados em instituição de longa permanência. Estima. Vol. 13. Num. 4. p.160-167. 2015.

-Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral, Associação Brasileira de Nutrologia, Sociedade Brasileira de Clínica Médica. Terapia Nutricional para portadores de úlcera por pressão. Projeto Diretrizes. AMB, CFN. 2011.

-Souza, D.M.; Santos, V.L.; Keiko, H.I.; Oguri, M.Y. Predictive validity of the Braden Scale for pressure ulcer risk in elderly residents of long-term care facilities. Geriatric Nurs. Vol. 31. Num. 2. p. 95-104. 2010.

-Stratton, R.J.; Ek, A.C.; Engfer, M.; Moore, Z.; Rigby, P.; Wolfe, R.; Elia, M. Enteral nutritional support in prevention and treatment of pressure ulcers: a systematic review and meta-analysis. Ageing Res Rev. Vol. 4. Num. 3. p. 422-450. 2005.

-Tannen, A.; Dassen, T.; Halfens, S.R. Differences in prevalence of pressure ulcers between the Netherlands and Germany: associations between risk, prevention and occurrence of pressure ulcers in hospitals and nursing homes. J Clin Nursing. Vol. 17. Num. 9. p. 1237-1244. 2008. Doi:10.1111/j.1365-2702.2007.02225x.

-Teixeira, E.S.; Pinto, J.D.; Araújo, C.G.; Batista, D.R.; Lopes, J.P. Relato de experiência: Avaliação do estado nutricional e do consumo alimentar de pacientes amputados e com úlceras de pressão atendidos em um Centro Hospitalar de reabilitação. O mundo da saúde. Vol. 35. Num. 4. p. 448-453. 2011.

-Thomas, D.R. Prevention and treatment of pressure ulcers. J Am Med Dir Assoc. Vol. 7. Num. 1. p. 46-59. 2006.

-World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Reportof a WHO Consulation. Geneva. WHO. 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui