Características sociais e antropométricas de idosos que utilizam terapia nutricional enteral em um município da região metropolitana de Porto Alegre-RS

Karli da Silva Brasil, Mariana Ermel Córdova

Resumo


Introdução e objetivo: Caracterizar, de maneira social e antropométrica, a população de idosos usuários de dieta enteral atendidos em um ambulatório de Nutrição na cidade de Canoas. Materiais e métodos: Estudo transversal, analítico descritivo com abordagem quantitativa, realizado no período de março a abril de 2018. As medidas antropométricas coletadas foram peso, estatura, circunferência do braço e da panturrilha e dobra cutânea tricipital (DCT); além do índice de massa corporal (IMC), adequação da circunferência muscular do braço (CMB) e da DCT para avaliar o diagnóstico nutricional. Foi utilizado o instrumento da mini avaliação nutricional (MAN). Utilizou-se os testes qui-quadrado de Pearson e T-student. O nível de significância adotado foi de 5% (p<0,05) e as análises foram realizadas no programa SPSS versão 21.0. Resultados: A amostra foi composta por 19 participantes, houve predomínio do sexo feminino (63,2%), ensino fundamental incompleto (57,9%) e aposentados (87,5%). A média do IMC, em ambos os sexos, foi de 22 Kg/m² (± 5,2), as mulheres apresentaram percentual de adequação da CMB significativamente maiores (p=0,003), enquanto que os homens apresentaram percentual de adequação da DCT significativamente maiores (p=0,034).De acordo com MAN, todos apresentaram diagnóstico nutricional de desnutrição. Discussão e conclusão: Algumas características socioeconômicas encontradas foram concordantes com os indicadores nacionais para a população de referência. As mulheres apresentaram valores médios maiores para a maioria das variáveis antropométricas, verificando necessidade de ações de saúde que integrem os homens. Essencial a utilização de diferentes ferramentas para melhor diagnóstico nutricional.

 

ABSTRACT

Social and anthropometric characteristics of the elderly who use enteral nutritional therapy in a municipality of the metropolitan region of Porto Alegre-RS

Objective: To characterize, in a social and anthropometric way, the population of elderly enteral diet users attended at a Nutrition outpatient clinic in the city of Canoas. Methods: Cross - sectional, descriptive analytical study with quantitative approach, conducted in the Nutrition sector/Canoas, from March to April, 2018. The anthropometric measures were weight, height, arm circumference and calf circumference and tricipital skin fold (TDC); after it was possible to calculate other measures to evaluate the nutritional diagnosis, such as adequacy of arm muscle circumference (AMA) and TDC to evaluate the nutritional diagnosis. The instrument of the mini nutritional assessment (MNA). The tests used were Pearson's chi-square and t-student tests. The significance level adopted was 5% (p <0.05) and the analyzes were performed in the SPSS program version 21.0. Results: The sample consisted of 19 participants, female predominance (63.2%), incomplete primary education (57.9%) and retired (87.5%).The mean BMI, for both sexes, was 22 kg / m² (± 5.2), the women had a significantly higher percentage of AMA adequacy (p = 0.003), while the men presented a percentage of adequacy of the TDC significantly (p = 0.034). With the use of MNA, all the elderly presented nutritional diagnosis of malnutrition. Conclusions: Some socioeconomic characteristics are in agreement with the national indicators for the reference population. The women presented higher mean values for most of the analyzed anthropometric, verifying the need for health actions that integrate men. The use of different tools for better nutritional diagnosis is essential.


Palavras-chave


Idoso; Avaliação nutricional; Antropometria; Estado nutricional; Nutrição enteral; Saúde pública

Texto completo:

PDF

Referências


-Borrego, C.C.H.; Cantaria, J.S. Efeito da utilização de complemento alimentar em idosos atendidos em um ambulatório na unidade de São Paulo. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. Vol. 16. Num. 2. 2013.

-Borrego, C.C.H.; Lopes, H.C.B.; Soares, M.R.; Barros, V.D.; Frangella, V.S. Causas da má nutrição, sarcopenia e fragilidade em idosos. Rev. Assoc. Bras. Nutr. Vol. 4. Num. 5. 2012.

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Manual de terapia nutricional na atenção especializada hospitalar no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Especializada e Temática. – Brasília: Ministério da Saúde, 2016. p. 44. Disponível em: . Acesso em: 11/06/2018.

-Catafesta, J. Frequência de eventos adversos gastroenterológicos em pacientes com terapia nutricional enteral no hospital de clínicas de Porto Alegre (HCPA). Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências em Gastroenterologia. Porto Alegre. 2010.

-Duarte, A.C.G. Avaliação Nutricional: aspectos clínicos e laboratoriais. São Paulo: Atheneu. 2007.

-Galego, B.V.; Sehnem, R.C.; Novello, D.; Santos, E.F. Mini Avaliação Nutricional e Índice de Massa Corporal e sua associação com hipertensão arterial em idosos ativos. UNICIÊNCIAS. Vol. 17. Num. 1. 2013.

-Gibney, M.J. Nutrição clínica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

-Gontijo, E.E.L.; Silva, M.G.; Lourenço, A.F.E.L.; Inocente, N.J. A população idosa de Gurupi: avaliação do perfil sociodemográfico, de saúde e do uso de medicamentos. Revista Científica do ITPAC. Vol. 6. Num.1. 2013.

-Graciano, RDM; Ferretti, REL. Nutrição enteral em idosos na Unidade de Terapia Intensiva: prevalência e fatores associados. Geriatria & Gerontologia. Vol. 2. Num. 4. 2008.

-Keitel, A.S.P. (org.). Rede escola de governo: seminários regionais de capacitação da rede de proteção e atendimento à pessoa idosa. 1ª ed. Curitiba, PR: CRV, 2014.

-Lima, M.F.S. Aplicabilidade das equações de estimativa de peso e estatura em idosos residentes em instituições de longa permanência no município de Natal-RN, 2014.

-Lopes, A.; Oliveira, A.F.; Bleil, R.T. Apostila de Avaliação Nutricional I. Faculdade Assis Gurgacz. Paraná, 2008.

-Martins, A.S.; Rezende, N.A.; Torres, H.O.G. Sobrevida e complicações em idosos com doenças neurológicas em nutrição enteral. Rev Assoc Med Bras. Vol. 58. Num. 6. 2012.

-Martins, S.E.M. Avaliação Nutricional do doente idoso. Artigo de revisão, área científica de geriatria. Faculdade de medicina da Universidade de Coimbra, 2016.

-Oliveira, E.F.; Bennemann, R.M. Avaliação nutricional e prevalência de doenças não transmissíveis em idosos de um grupo da terceira idade em Maringá-Paraná. Anal Eletrônico. Maringá: CESUMAR, 2011.

-Palma, S.W.; Cruz, S.T.; Dallepiane, L.B.; Kirsten, V.R.; Kirchner, R.M.; Bohrer, C.T.; Medina, V.B. Comparação do estado nutricional de idosos utilizando dois pontos de corte do índice de massa corporal. Santa Maria. Vol. 42. Num.1. 2016.

-Raimundo, B.C.A.; Santos, A.O.; Freitas, V.P.; Carmo, N.A.; Araújo, C.M.; Reis, L.A. Medidas antropométricas adotadas em estudos com idosos residentes em instituição de longa permanência: revisão sistemática. Rev Fisioter S Fun. Vol. 5. Num. 2. 2016.

-Reis, N.T. (org.). Nutrição clínica: bases para prescrição. 1ª ed. Rio de Janeiro: Rubio, 2015.

-Sass, A.; Marcon, S.S. Comparação de medidas antropométricas de idosos residentes em área urbana no sul do Brasil, segundo sexo e faixa etária. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. Vol. 18. Num. 2. 2015. p. 365-370.

-Silva, A. Envelhecimento populacional: uma discussão sobre suas implicaçõespara as políticas sociais e para as famílias. Trabalho de Conclusão de Curso em Serviço Social – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013. p. 24-27.

-Silva, A.C.; Silveira, S.A. Perfil epidemiológico e nutricional de usuários de nutrição enteral domiciliar. Demetra: alimentação, nutrição & saúde – artigos de tema livre. Vol. 9. Num. 3. 2014.

-Silva, A.L.; Sant’Anna, C.; Silva, B.S.; Joana, M.B.; Barroso, S.G.; Rocha, G.S. Avaliação antropométrica de idosos atendidos no Ambulatório de Nutrição do Centro de Referência em Assistência à Saúde do Idoso da Universidade Federal Fluminense, no município de Niterói-RJ. Demetra: alimentação, nutrição & saúde – artigos de tema livre. Vol. 10. Num. 2. 2015.

-Silva, J.L.; Marques, A.P.O.; Leal, M.C.C.; Alencar, D.L.; Melo, E.M.A. Fatores associados à desnutrição em idosos institucionalizados. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. Vol. 18. Num. 2. 2015b.

-Tirapegui, J.; Ribeiro, S.M.L. Avaliação Nutricional: teoria e prática. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

-Vitolo, M.R. Nutrição: da gestação ao envelhecimento. Rio de Janeiro: Ed. Rubio, 2008.

-Waitzberg, D.L. Nutrição oral e parenteral na prática clínica. 3. ed. São Paulo: Atheneu, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui