Ações e estratégias da atuação profissional do nutricionista na atenção básica

  • Luiz Felipe de Paiva Lourenção Nutricionista, Mestre em Ciências da Saúde, Doutorando em Ciências da Pediatria, Professor Substituto da Universidade Federal de Alfenas-UNIFAL-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Paulo Roberto da Silva Nutricionista, Mestrando em Ciências da Reabilitação pela Universidade Federal de Alfenas-UNIFAL-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Belisa Eduarda Crabbis Nutricionista pela Universidade Federal de Alfenas-UNIFAL-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Pablo Henrique Maximiano Salles Acadêmico em Nutrição pela Universidade Federal de Alfenas-UNIFAL-MG, Alfenas-MG, Brasil.
  • Vitória da Cunha Paiva Carneiro Acadêmico em Nutrição pela Universidade Federal de Alfenas-UNIFAL-MG, Alfenas-MG, Brasil.
Palavras-chave: Atenção à Saúde, Atenção Primária à Saúde, Política Nutricional

Resumo

O objetivo deste estudo é relatar uma metodologia ativa de ensino, realizada com os graduandos do curso de Nutrição de uma Universidade Pública, visando formular uma matriz de ações junto ao cuidado nutricional. Trata-se de um relato de experiência, realizado por meio de um Painel de Discussão, a fim de levantar as possíveis ações e estratégias nutricionais voltadas ao campo da Atenção Básica à Saúde. Foi elaborada uma Matriz de atividades junto ao escopo das ações estratégicas da Atenção Nutricional, visando o fortalecimento das orientações profissionais aos nutricionistas. Conclui-se que é necessário a formação de nutricionistas com uma visão e habilidades de trabalho multiprofissional, sendo fundamental o conhecimento sobre as ações estratégicas no cuidado nutricional como referência ao planejamento profissional.

Referências

-Almeida, L.M.; Ramos, K.F.C.; Randow, R.; Guerra, V.A. Estratégias e desafios da gestão da Atenção Primária à Saúde no controle e prevenção da obesidade. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. Vol. 8. Num. 1. 2017. p. 114-139.

-Alves, C.G.L.; Martinez, M.R. Lacunas entre a formação de nutricionistas e seu perfil de habilidades para trabalhar no Sistema Único de Saúde (SUS). Interface. Vol. 20. Num. 56. 2016. p. 159-169.

-Barros, D.M.; Melo, M.A.; Oliveira, M.H.M.; Santana, M.S.; Melo, L.R.S.; Freitas, T.S.; Silva, N.P.; Machado, E.K.S.; Silva, M.M.; Santos, M.E.M.; Carvalho, S.S.; Silva, J.H.L.; Oliveira, P.G.; Rocha, T.A.; Ferreira, S.A.O.; Moura, D.F. A atuação e importância do nutricionista no âmbito da saúde pública. Braz. J. of Develop. Vol. 5. Num. 10. 2019. p. 17715-17728.

-Borelli, M.; Domene, S.M.A.; Mais, L.A.; Pavan, J.; Taddei, J.A.A.C. A inserção do nutricionista na Atenção Básica: uma proposta para o matriciamento da atenção nutricional. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 20. Num. 9. 2015. p. 2765-2778.

-Bortolini, G.A.; Oliveira, T.F.V.; Silva, S.A.; Santin, R.C.; Medeiros, O.L.; Spaniol, A.M.; Pires, A.C.L.; Alves, M.F.M.; Faller, L.A. Ações de alimentação e nutrição na atenção primária à saúde no Brasil. Rev Panam Salud Publica. Vol. 44. 2020. p. e39.

-Brasil. Ministério da Saúde. Portaria nº 2.436, de 21 de setembro de 2017. Aprova a Política Nacional de Atenção Básica, estabelecendo a revisão de diretrizes para a organização da Atenção Básica, no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Diário Oficial da União. 2017. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2017/prt2436_22_09_2017.html

-Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Guia alimentar para a população brasileira. 2ª edição. Brasília. 2014. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf

-Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social. Princípios e Práticas para Educação Alimentar e Nutricional. Brasília. 2018. Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2018/08/CADERNO_EAN_semmarca.pdf

-Camelo, S.H.H.; Angerami, E.L.S. Competência profissional: a construção de conceitos, estratégias desenvolvidas pelos serviços de saúde e implicações para a enfermagem. Texto Contexto Enferm. Vol. 22. Num. 2. 2013. p. 552-560.

-Campos, D.A.; Vieira, M.; Pires, R.O.M. Avaliação do processo de trabalho dos nutricionistas dos núcleos de apoio à saúde da família do Meio Oeste de Santa Catarina. Saúde & Transformação Social/Saúde e Mudança Social. Vol. 8. Num. 1. 2017. p. 84-97.

-Carvalho, L.S.; Sousa, C.B.; Beserra, J.B.; Cabral, S.M.R.; Cardoso, O.O.; Santos, M.M. Reflections on the challenges and prospects in fighting obesity in the context of primary health care in Brazil. Research, Society and Development. Vol. 10. Num. 7. 2021. p. e6810716331.

-Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução CNE/CES 5/2001. Diário Oficial da União. Brasília. 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES05.pdf

-Conselho Federal de Nutricionistas. O papel do nutricionista na Atenção Primária à Saúde. 3ª edição. Brasília. 2015. Disponível em: https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2015/11/livreto-atencao_primaria_a_saude-2015.pdf

-Dardengo, M.J.D.; Silva, C.E.D.; Maciel, P.M.A. Incentivo ao desenvolvimento das ações do sistema de vigilância alimentar e nutricional para os agentes comunitários de saúde. Revista Brasileira de Pesquisa em Saúde. Vol. 19. Num. 1. 2017. p. 16-20.

-Ferreira, A.L.L.; Marques, C.R.S.; Cordeiro, L.C.; Sá, N.N.B.; Frazão, A.G.F. A atuação do nutricionista dentro de programas de promoção de atividade física e saúde: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. Vol. 11. Num. 67. 2018. p. 606-619.

-Ferreira, F.V.; Linhares, A.M.R.L.C.; Albuquerque., R.A.S.; Boto, E.G. Atuação do Nutricionista na Estratégia Saúde da Família: uma revisão integrativa. DESAFIOS - Revista Interdisciplinar da Universidade Federal do Tocantins. Vol. 7. Num. 3. 2020. p. 158-169.

-Fittipaldi, A.L.M.; Barros, D.C.; Romano, V.F. Apoio Matricial nas ações de Alimentação e Nutrição: visão dos profissionais da Estratégia Saúde da Família. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Vol. 27. Num. 3. 2017. p. 793-811.

-Franke, C.M.; Ianiski, V.B.; Haas, L.C.S. O atendimento compartilhado na perspectiva da atuação multiprofissional na Atenção Primária à Saúde. Revista Contexto & Saúde. Vol. 18. Num. 35. 2018. p. 111-115.

-Geus, L.M.M..; Maciel, C.S.; Burda, I.C.A.; Daros, S.J.; Batistel, S.; Martins, T.C.A.; Ferreira, V. A.; Ditterich, R.G. A importância na inserção do nutricionista na Estratégia Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva. Num. 16. Vol. 1. 2011. p. 797-804.

-Junqueira, T.S.; Cotta, R.M.M. Matriz de ações de alimentação e nutrição na Atenção Básica de Saúde: referencial para a formação do nutricionista no contexto da educação por competências. Ciência & Saúde Coletiva. Vol. 19. Num. 5. 2014. p. 1459-1474.

-Klotz-Silva, J.; Prado, S.D.; Seixas, C.M. Comportamento alimentar no campo da Alimentação e Nutrição: do que estamos falando?. Physis: Revista de Saúde Coletiva. Vol. 26. Num. 4. 2016. p. 1103-1123.

-Küller, J. A.; Rodrigo, N. F. Uma metodologia de desenvolvimento de competências. Boletim Técnico do Senac. Vol. 38. Num. 1. 2012. p. 6-15. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/171

-Melo, E.A.; Mendonça, M.H.M.; Oliveira, J.R.; Andrade, G.C.L. Mudanças na Política Nacional de Atenção Básica: entre retrocessos e desafios. Saúde em Debate. Vol. 42. Num. 1. 2018a. p. 38-51.

-Melo, E.A.; Miranda, L.; Silva, A.M.; Limeira, R.M.N. Dez anos dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf): problematizando alguns desafios. Saúde em Debate. Vol. 42. Num. 1. 2018b. p. 328-340.

-Mendonça Guimarães, M.; Stringhini, M.L.F., Sousa, L.M.; Menezes, I.H.C.F.; Freitas, A.T.V.S.; Correia, M.H.S.; Sugai, A., Bollela, V.R.; Marques, R.M.B. Matriz de habilidades e competências para formação do nutricionista como instrumento de avaliação do Projeto Político Pedagógico do Curso de Nutrição/UFG. Revista Eletrônica de Farmácia. Vol. 14. Num. 1. 2017. p. 23-31.

-Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. Brasília. 2011. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_acoes_enfrent_dcnt_2011.pdf

-Peduzzi, M..; Agreli, H.F. Teamwork and collaborative practice in Primary Health Care. Interface. Vol. 22. 2018. p. 1525-1534.

-Perondi, C.; Machado, C.B. Uso de metodologias dialógicas em grupos de educação alimentar e nutricional na atenção primária à saúde: desafios e potencialidades. Saberes Plurais Educ. Saúde. Vol. 5. Num. 1. 2021. p. 92-116.

-Pinheiro, M.C.; Moura, A.L.S.P.; Bortolini, G.A.; Coutinho, J.G.; Rahal, L.S.; Bandeira, L.M.; Oliveira, M.L.; Gentil, P.C. Abordagem intersetorial para prevenção e controle da obesidade: a experiência brasileira de 2014 a 2018. Rev Panam Salud Publica. Vol. 43. 2019. p. e58.

-Previato, G.F.; Baldissera, V.D.A. Communication in the dialogical perspective of collaborative interprofessional practice in Primary Health Care. Interface. Vol. 22. 2018. p. 1535-1547.

-Ravazzani, E.D.A.; Matia, G.; Coelho, I.M.; Esteves, R.Z. Evaluation of the development of general competences in undergraduate courses in nutrition. Inter J H Educ. Vol. 2. Num. 1. 2018. p. 42-52.

-Recine, E.; Mortoza, A.S. Consenso sobre habilidades e competências do nutricionista no âmbito da saúde coletiva. Brasília. 2013. Disponível em: https://www.opsan.unb.br/_files/ugd/4f9062_b13957a7e64b4e4cb9eeda68cdf8e3e0.pdf

-Santos, T.G.; Silveira, J.A.C.; Longo-Silva, G.; Ramires, E.K.N.M.; Menezes, R.C.E. Tendência e fatores associados à insegurança alimentar no Brasil: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2004, 2009 e 2013. Cadernos de Saúde Pública. Vol. 34. Num. 4. 2018. p. e00066917.

-Schott, E.; Rezende, F.A.C.; Priore, S.E.; Ribeiro, A.Q.; Franceschini, S.C.C. Fatores associados à insegurança alimentar em domicílios da área urbana do estado do Tocantins, Região Norte do Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia. Vol. 23. 2020. p. e200096.

-Spina, N.; Martins, P.A.; Vedovato, G.M.; Laporte, A.S.C.; Zangirolani, L.T.O.; Medeiros, M.A.T. Nutricionistas na atenção primária no município de Santos: atuação e gestão da atenção nutricional. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde. Vol. 13. Num. 1. 2018. p. 117-134.

Publicado
2024-06-20
Como Citar
Lourenção, L. F. de P., Silva, P. R. da, Crabbis, B. E., Salles, P. H. M., & Carneiro, V. da C. P. (2024). Ações e estratégias da atuação profissional do nutricionista na atenção básica. RBONE - Revista Brasileira De Obesidade, Nutrição E Emagrecimento, 18(114), 459-469. Recuperado de https://www.rbone.com.br/index.php/rbone/article/view/2418
Seção
Artigos Cientí­ficos - Original