Prevalência de ortorexia nervosa em acadêmicos do curso de Nutrição em uma Instituição de Ensino Superior no sudoeste do Paraná

Patrícia de Marchi, Indiomara Baratto

Resumo


Este estudo teve como objetivo verificar a presença de ortorexia nervosa em estudantes do curso de nutrição de uma instituição de ensino superior no sudoeste do Paraná. A amostra contou com 82 alunos, sendo 77 mulheres e 5 homens. Foram aplicados 2 questionários, um socioeconômico e outro denominado Orto-15. De acordo com os dados obtidos a maioria dos acadêmicos, 80% (n=66), apresentaram prevalência para o comportamento ortoréxico. Das variáveis analisadas, o fator atividade física apresentou significância (p<0,0001) em relação a ortorexia nervosa, assim como o IMC (p<0,0358), visualizou-se que quanto mais baixo o valor de IMC maior a probabilidade ao comportamento. Com relação ao gênero, todos os participantes do sexo masculino apresentaram comportamento ortoréxico, os participantes do sexo feminino somaram 92% (n=65) do percentual. A Ortorexia Nervosa é um comportamento alimentar anormal e quando não diagnosticada de forma rápida pode levar a danos severos a saúde física e mental. Com os resultados positivos, sugere-se que novas pesquisas sejam realizadas, a fim de traçar o perfil da população brasileira para a prevalência do comportamento. Sente-se a necessidade de uma revisão no questionário Orto-15, uma vez que o mesmo apresenta perguntas de interpretações duvidosas, podendo comprometer o resultado real.

 

ABSTRACT 

Prevalence of orthorexia nerve in academic nutrition course in an institution of higher education in Paraná southwestern

This study aims to determine the presence of Orthorexia Nervosa Nutrition Course students at a higher education institution in southwestern Paraná. The sample consisted of 82 students, 77 women and 5 men. They were applied 2 questionnaires, a socioeconomic and another called Ortho-15. According to the data obtained most academics, 80% (n = 66) showed prevalence for ortoréxico behavior. Of the variables analyzed the physical activity factor is most connected to Orthorexia (p <0.0001), followed by BMI value (p <0.0358), where the lower the BMI value greater propensity to behavior. Regarding gender, all male participants showed ortoréxico behavior, female participants amounted to 92% (n = 65) percentage. The Orthorexia Nervosa is an abnormal eating behavior and if not diagnosed quickly can lead to severe damage to physical and mental health. With the positive results of the proposed study, it is suggested that further research be conducted in order to define the profile of the Brazilian population for the prevalence of behavior. Feels the need for a review in Orto-15 questionnaire, since it presents dubious interpretations questions and could jeopardize the actual result.


Palavras-chave


Ortorexia Nervosa; Comportamento alimentar; Estudantes; Nutrição

Texto completo:

PDF

Referências


-Alvarenga, M.S.; Martins, M.C.; Sato, K.S.; Vargas, S.V.; Philippi, S.T.; Scagliusi, F.B. Orthorexia nervosa behavior in a sample of Brazilian dietitians assessed by the Portuguese version of ORTO-15. Eat Weight Disord. Vol. 17. Núm. 1. p. 29-35. 2012.

-Amaral, C.O.F.; Dias.; R.V.; Ferreira, M.F.A.C.R.; Parizi, A.G.S.; Oliveira, A. Estudo da relação entre transtornos alimentares e saúde bucal. Arch Oral Res. Vol. 7. Núm. 2. p. 205-15. 2011.

-Bratman, S. Original essay on orthorexia. [Internet]. 1997. [acesso em 02 jun. 2016]. Disponível em: .

-Donini, L.M.; Marsili, D.; Graziani, M.P.; Imbriale, M.; Cannella, C. Orthorexia nervosa: a preliminary study with a proposal for diagnosis and an attempt to measure the dimension of the phenomenon. Eat Weight Disord. Vol. 9. Núm. 2. p.151-7. 2004.

-Fidan, T.; Ertekin, V.; Işikay, S.; Kirpinar I. Prevalence of orthorexia among medical students in Erzurum, Turkey. Comprehensive Psychiatry. Vol. 51. Núm. 1. p. 49- 54. 2010.

-Lopes, M.R.; Kirsten, V.R. Comportamentos de Ortorexia Nervosa em mulheres jovens. Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde. Vol. 10. Núm. 1. p. 97-105. 2009.

-Luna, C.A.; Belmonte, T.S.A. Ortorexia nervosa: um desafio para o nutrólogo. International Journal of Nutrology. Vol. 9. Núm. 1. p.128-139. 2016.

-Martins, M.C.T.; Alvarenga, M.S.; Vargas, S.V.A.; Sato, K.S.C.J.; Scagliusi, F.B. Ortorexia nervosa: reflexões sobre um novo conceito. Rev. Nutr. Campinas. Vol. 24. Núm. 2. p. 345-357. 2011.

-Nassau, B.O.P. Prevalência de Ortorexia Nervosa em estudantes de Nutrição da Universidade Católica de Brasília. TCC. Brasília. Universidade Católica de Brasília. 2012.

-Organização das Nações Unidas-ONU Mulheres. O valente não é violento. Planos de aula. 2015.

-Pontes, J.B.; Montagner, M.I.; Montagner, M.A. Ortorexia nervosa: adaptação cultural do orto-15. Rev. Demetra: Alimentação, nutrição & saúde. Vol. 9. Núm. 2. p. 533-548. 2014.

-Pontes, J.B. Ortorexia em estudantes de nutrição: a hiper correlação incorporada ao habitus profissional? Dissertação de Mestrado. Brasília-DF. Universidade de Brasília. Faculdade de Ciências da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde. 2012.

-Souza, Q.J.O.V.; Rodrigues, A.M. Comportamento de risco para ortorexia nervosa em estudantes de nutrição. J. Bras de Psi. Vol. 63. Núm. 3. p. 200-204. 2014.

-Vilela, J.E.M.; Lamounier, J.Á.; Filho, M.A.D.; Neto, J.R.B.; Horta, G.M. Transtornos alimentares em escolares. Jornal de Pediatria. Vol. 80. Núm. 1. 2004.

-World Health Organization. Obesity. Preventing and managing the global epidemic. Report of a WHO consultation on obesity. WHO/NUT/NCD/981. WHO. Geneva. 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

RBONE - Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento

IBPEFEX - Instituto Brasileiro de Pesquisa e Ensino em Fisiologia do Exercício

Editor-Chefe: Francisco Navarro. E-mail para contato: aqui

Editor Gerente: Francisco Nunes Navarro. E-mail para contato:aqui